mês a mês


Para onde viajar em novembro: os melhores destinos do mês selecionados a dedo

CALENDÁRIO DE VIAGEM

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO: MELHORES DESTINOS NO BRASIL E NO EXTERIOR

JANEIRO

JULHO

FEVEREIRO

AGOSTO

ABRIL

OUTUBRO

MAIO

NOVEMBRO

JUNHO

DEZEMBRO

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

BRASIL

Nordeste é opção perfeita. Fora de feriados, você vai encontrar pousadas, hotéis e resorts com vagas sobrando e diárias de baixa temporada; destaque para a área que vai do norte da Bahia ao Rio Grande do Norte. É o final da estação seca e na Amazônia as prainhas de rio começam a se formar (última chamada para Alter do Chão). No litoral do Sudeste pode começar a chover pelo meio do mês. Em destinos de cachoeira e chapadas também pode chover.

ILHA GRANDE (RJ)

Pra quem mora no Sudeste, não tem desculpa pra não ir: a ilha mais bacana de Angra recebe visitantes com um território de 193 km² livre de carros e farto em Mata Atlântica e praias de água esverdeada boas pra mergulho. A chamada Vila do Abraão tem hostels, pousadas e vida noturna (frequentada por uma pequena população de gringos). Campings deixam dormir em praias desertas, e uma porção de casas pra alugar acolhe bem grupos de amigos. O final da primavera, em novembro, é uma estação de clima úmido e temperaturas mais altas. A grande vantagem em relação ao verão é o número de turistas, bem mais baixo, e a menor incidência de chuvas.

Dica: Chega-se ali a partir de Angra ou Mangaratiba + 1h30 de barco – dá pra ir de ônibus desde São Paulo.

SÃO MIGUEL DOS MILAGRES (AL)

Para onde viajar em novembro: um mês antes do Réveillon, esse pequeno paraíso de praias idílicas, sol e brisa tem diárias de baixa e quase ninguém – o que muda e MUITO no final do ano. Ali você vai ficar em pousadas aconchegantes, mas que pouco interferiram nas feições da vila de pescadores. Nas praias, a maré baixa deixa a água morna e límpida na cintura, mar adentro, por centenas de metros. Cingindo a paisagem, as areias desertas só se manifestam pelo farfalhar dos coqueiros. E, na culinária, prepare-se pra comer muita lagosta. Entre outubro e novembro chovem apenas 46 mm de água, ou seja, suas férias serão perfeitas.

Dica: Há ônibus do Aeroporto de Salvador pra Praia do Forte com a empresa Expresso Linha Verde, 6h, 6h30, 9h45, 10h30, 14h30 e 18h30 todos os dias.

sao-miguel-milagres

PRAIA DO FORTE (BA)

Destino 80 km ao norte de Salvador, é uma boa pra pegar uma praia na Bahia no feriado. O lugar tem uma bela faixa de areia (limpa) acompanhada por coqueirais, estrutura com resorts, pousadas e restaurantes e uma sede do Projeto Tamar, todos enfileirados na alameda do sol (antiga Avenida ACM). Apesar de desenvolvido, seu centrinho continua simpático, com aparência de vila de pescadores. E em novembro tem muito sol por aqui.

Dica: Vale a pena ir de carro alugado desde Maceió pra ter liberdade de explorar as outras praias da região como a do Patacho, entre as mais bonitas do país.

LEIA MAIS: Seu guia oficial de hotéis, pousadas e resorts no litoral da Bahia

MELHOR EVITAR: Nada evitável, mas, se quiser economizar, troque a viagem do feriado de Finados por um fim de semana qualquer do meio do mês.

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

EXTERIOR

AMÉRICA DO SUL: A certeza é de encontrar clima agradável por quase todo o continente: calor com noites amenas, ainda sem chuvas em destinos como Cusco e Machu Picchu e o fim delas na colorida Cartagena. Ótimo momento para Santiago e Buenos Aires. Ainda não é hora de Patagônia, porém, melhor deixar pra dezembro.

SANTIAGO, CHILE

Contraste entre cordilheira e metrópole, hotelaria crescente, cena gastronômica em ascensão, cidade moderna, limpa e arborizada… Santiago vai sempre bem. Não falta romance em uma caminhada por Lastarria e um pôr do sol no Cerro San Cristóbal. Já o roteiro clássico pede almoço no Mercado Central, visita à antiga casa do poeta Pablo Neruda e noite em um bar de Bellavista. A capital do Chile tá sempre aí como uma opção econômica, fácil, próxima e proveitosa, e novos centros culturais, bares e restaurantes tem deixado Santiago cada dia mais interessante. Em novembro, os dias são quentes, com temperatura de manhã que começa na casa dos 15 graus e pode atingir até 30 durante a tarde, e os jardins, floridos. Dá também pra aproveitar as liquidações de inverno na maioria das lojas.

Dica: Vale um bate-volta a Valparaíso ou às vinícolas do Vale do Maipo.

LEIA TAMBÉM: O que fazer em Santiago: roteiro bairro a bairro na capital

CARTAGENA, COLÔMBIA
Para onde viajar em novembro: recém-saída das chuvas, Cartagena é um destino praiano/histórico/cultural/gastronômico sensacional que não pede muito mais que três dias de viagem. Dos 4 maiores feriados de 2016, a hora é boa pra dar um pulo por lá. Se der, fique hospedado no Centro Histórico e aí passeie por suas construções antigas, museus, lojinhas, terminando o dia sempre com o pôr do sol de cima das muralhas. E, pra sanar a vontade de Caribe, faça um passeio para a Playa Blanca ou as Islas del Rosário – a gente tem o roteiro completo aqui. Ler um García Márquez antes de ir ajuda a entrar no clima.

Dica: Se der, conjugue o roteiro com um ou dois dias em Bogotá.

LEIA TAMBÉM: O que fazer em Cartagena, a joia da Colômbia // Guia completo da Colômbia pra montar seu roteiro

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

CARIBE: A temporada de furacões vai embora com o fim do mês e o bom tempo volta a reinar pelas ilhas paradisíacas da região. Mas, até novembro acabar, seguro mesmo é continuar no sul, entre Aruba, Curaçao, Los Roques, Barbados e Trinidad e Tobago.

TOBAGO, TRINDAD E TOBAGO

Para onde viajar em novembro: opção de Caribe rústico, natural e autêntico. E, situado a apenas 11 km da costa Nordeste da Venezuela, o país está fora da rota dos furacões. Ecoturismo e turismo de aventura são os pontos fortes da ilha. Quem preferir apenas descansar nas centenas de praias paradisíacas com águas azuis, cristalinas e areia branquíssima terá dificuldade para eleger qual é a mais bonita. As mais visitadas são Bucco Reef, Englishman’s Bay, Pigeon Point, Bacolet e Castara. Tobago é ainda um paraíso para os mergulhadores devido a grande variedade de espécies, quantidade de animais e preservação ambiental – é na costa de Speyside que fica o maior “coral cérebro” do mundo.

Dica: Neste mês começa também a temporada de bons ventos para o kitesurf.

tobago

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

AMÉRICA CENTRAL E DO NORTE: O alegre estado de Guanajuato, no México, tem um mês especial com o Festival Cervantino. O Caribe mexicano também está mais atraente, quase na fase boa de novo (mas com preços de baixa temporada). As temperaturas estão baixando constantemente na América do Norte – no Canadá você acha estações de esqui abertas já na metade do mês. Em Nova York, a Black Friday e o Thanksgiving convidam turistas a comprar e passear pela cidade.

GUANAJUATO, MÉXICO

A igreja neogótica de San Miguel de Allende coroa o local, mas é incrível como mesmo as ruelas desconhecidas, de onde não dá pra avistá-la, são extremamente graciosas. Tudo é romântico e com um charme antiguinho, parado no tempo. Até os táxis têm ar retrô: os carros são velhos, quadradões, com um tom de verde-escuro que lembra o século passado. Já Guanajuato é a cidade colonial mais cultural e vibrante do México, a exemplo de suas callejoneadas, tour de cantoria que acontece todo dia às 19h30 pelos becos da cidade. Em novembro, o tempo é ótimo e acontece o icônico Festival Cervantino na cidade, com espetáculos de música, dança, cinema e literatura.

Dica: Estenda o passeio ao pueblo mágico de Dolores Hidalgo, a 40 minutos de San Miguel, famoso pela colorida cerâmica mayólica.

LEIA MAIS: Guanajuato, a cidade mais cultural e vibrante do México

NOVA YORK, EUA

Para onde viajar em novembro: clima friozinho, ruas e vitrines já lindamente decoradas pro Natal e as superliquidações da Black Friday invadem a Big Apple neste mês, especial pro turismo. Se a ideia for comprar, programe-se pra ficar literalmente sem dormir: as filas quilométricas estendem-se madrugada afora. No mais, um combo basicão de passeios por Chelsea e Meatpacking e o Brooklyn e Williamsburg sempre vai bem.

Dica: Tem bastante gente na cidade nessa época, reserve seu hotel com bastante antecedência.

LEIA MAIS: O que fazer em Nova York: roteiro completo de 3 dias pra iniciantes // Os rooftops mais bacanas de NY

Manual definitivo pra se hospedar barato em Nova York (com hotéis e apês!) // Quatro estações em NY

novayork

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

EUROPA: Escolha países onde o frio não chega tão forte – Portugal, Espanha e Itália são bons destinos, e com menos turistas. As grandes capitais (Paris, Londres, Berlim) sempre têm coisa pra fazer independentemente do clima, é só se agasalhar, e . Algumas cidades já têm pistas de esqui abertas, como Innsbruck e Salzburgo.

ANDALUZIA, ESPANHA

Para onde viajar em novembro: não há região que melhor represente o imaginário mundial quando vem à cabeça à Espanha. As bailaoras de flamenco em Granada, os mares quentes de Málaga e Marbella, a fortaleza granadina de Alhambra, a mesquita de Córdoba e os Reales Alcázares e touradas em Sevilha, que aliás é a melhor cidade-base pra conhecer a região. Já em cidades menores, como Ronda e Jerez de la Frontera, se encontra uma Espanha intensa e apaixonante, perfeita pra ser percorrida de carro. E em novembro ainda dá pra encarar uma road trip pela área sem o frio do inverno.

Dica: Três ótimos tablaos pra ver flamenco em Sevilha são o El Palacio Andaluz, a La Carbonería e o Tablao Los Gallos.

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

ÁFRICA: Começa o frio no Norte, mas a temperatura se mantém agradável no Egito, onde o Rio Niger está com o nível da água alto e um passeio de barco se torna ideal. O sol ainda brilha no Marrocos e na Tunísia, onde os preços também são bem interessantes agora. Na Tanzânia, o mês marca o fim da temporada seca, ideal para visitar parque nacionais – e ainda é possível ver a migração dos gnus até o Quênia. No sul é um ótimo mês pra observar a vida animal, já que os rebanhos tendem a se agrupar na beira de lagos e rios.

SAFÁRI NA ÁFRICA DO SUL

Para onde viajar em novembro: o país mais popular dos safáris tem em novembro vida animal em êxtase já que os bichos se agrupam ao redor de lagos e rios fugindo da chegada do calor. Considere ver elefantes, búfalos, rinocerontes, leões, hienas e centenas de aves no Addo Elephant National Park, o terceiro maior parque nacional do país, não tão turístico como o Kruger Park e com preços um pouco mais atraentes. E, em novembro, a vegetação fica verdinha com a chegada das chuvas do fim do dia.

Dica: O parque, como dá pra imaginar, tem a maior concentração de elefantes do país.

LEIA MAIS: 7 viagens que você precisa fazer pela África o mais rápido possível

elephant-park-south-africa

ILHAS MAURÍCIO

A multicultural Maurício surpreende por seu exotismo e preços em conta: a viagem sai menos da metade do preço de Seychelles, a 2h30 dali. Além disso, a natureza caprichou por ali, que fora as lindas praias é repleta de montanhas e florestas, um monólito gigante que se vê de toda a ilha e uma cachoeira submersa no oceano. Já a capital, Port Louis, é um enorme caldeirão cultural, étnico e gastronômico, com forte influência de três continentes. Desde setembro o destino vive sua melhor época, com calor e chuvas esparsas e rápidas no fim do dia, que refrescam.

Dica: Dá pra aproveitar a conexão aérea na África do Sul (são quatro horas de voo desde Johannesburgo) pra unir a viagem com dias de safári em reservas como o Kruger Park – alguns pacotes já vêm, inclusive, com a opção.

LEIA TAMBÉM: Lua de mel: por que embarcar rumo às Ilhas Maurício

ilhas-mauricio-africa

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

ÁSIA E OCEANIA: Boa ideia visitar o Oriente Médio, que tem temperaturas ideias pra passear de dia. É o fim da época chuvosa em quase todo o Sudeste Asiático, mas ela predomina ainda nas ilhas da costa do Golfo da Tailândia. Ilhas como o Tahiti têm sua época chuvosa agora. Austrália e Nova Zelândia quase no alto verão.

ISRAEL

No mapa, Israel representa só uma faixinha de terra espremida por países muito maiores do Oriente Médio. Mas esse pequeno destino guarda uma bela coleção de atrativos, com praias cênicas, cidades pulsantes e paisagens naturais com reservas verdes e desertos, tudo permeado por sua história riquíssima. É um país que, em algum momento da vida, todo mundo deveria conhecer (e não necessariamente numa viagem de busca espiritual/religiosa). Novembro é um mês de temperaturas amenas ótimas, dá pra usar regata e contar com só um casaquinho de noite.

Dica: O tour clássico por Israel passa por Jerusalém, Tel Aviv, cidades gracinhas do Norte como Haifa, Safed e Akko, os destinos religiosos da Galileia, a região do Mar Morto e Eilat, no sul.

LEIA MAIS: 20 perguntas e respostas com tudo o que você precisa saber sobre Israel // Um giro por Tel Aviv

O que fazer na região do Mar Morto em Israel // Como explorar a Cidade Velha de Jerusalém

acre-turismo-israel

HONG KONG

Para onde viajar em novembro: clima ameno, ensolarado e um pouco frio. Porta de entrada da China, Hong Kong é figurinha importante no mundo negócios e é destino ideal da região pra quem quer fazer compras e curtir a vida noturna. O Templo dos Dez Mil Budas é parada obrigatória. Também suba no Victoria’s Peak para ter uma vista incrível da cidade, dê um break para os pulmões andando pelo Hong Kong Park e fuja da correria da cidade nos jardins do Wong Tai Sin Temple.

Dica: A apenas 1h de ferry está Macau, a Las Vegas chinesa que fala português. Dá pra planejar um bate-volta sem erro: partem embarcações de um destino pro outro a cada 15 minutos.

MYANMAR

Para onde viajar em novembro: o país entra agora na boa fase, quanto o tempo não é nem tão quente e nem tão úmido, logo após o fim das monções. É um Sudeste Asiático alternativo, não tão turístico e com atrações bem preservadas. Na paisagem, as pagodas douradas são o grande destaque. Visite o suntuoso Shwe Dagon em Yangon, templo construído há mais de 2 mil anos, coberto por placas de ouro e relíquias de Buda. Veja o sol se pôr atrás dos templos majestosos na planície de Bagan e visite as hortas flutuantes do Lango Inle.

Dica: Diferente do resto do Sudeste Asiático, aqui não é o melhor lugar pra ir sozinho. Não pela segurança, mas pela escassez de hostels e excursões que podem ficar caras pra uma pessoa só.

myanmar-baloes

LUANG PRABANG, LAOS

Para onde viajar em novembro: período em que o tempo está mais seco e o calor não muito intenso, ótima época para explorar a cidadezinha mais procurada do Laos, que dispõe de casas coloniais, templos budistas, feiras lindas e cachoeiras de água clarinha. Assista aos monges pedindo comida no amanhecer, vá as cachoeiras Tad Sae e Kuang Si e veja as lojinhas e templos do centro do local depois de admirar o pôr do sol no Rio Mekong.

Dica: Quem gosta de garimpar vai pirar no Night Market, que tem luminárias coloridas, bolsas de pano e couro, sapatos étnicos, lenços e até colchas.

LEIA MAIS: Descubra Luang Prabang, cidade lindinha do Laos // Como ir de Chiang Mai a Luang Prabang

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO

+ EVENTOS LEGAIS PELO MUNDO

Festival das Lanternas (Chiang Mai, Tailândia)

Na festividade, chamada de Yi Peng, montes e montes de lanternas de papel iluminam o céu enquanto fogos de artifício estouram ao fundo. Originalmente, apenas os monges budistas soltavam os balões, mas hoje em dia todos participam. O objetivo simbólico é enviar os problemas pessoais e más vibrações para as alturas.

PARA ONDE VIAJAR EM NOVEMBRO: e você, quais são as suas sugestões de destinos? Deixe aqui nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *