Cancún, Playa del Carmen e Tulum, no México, mais precisamente na chamada Península de Yucatán, são os campeões de ibope no Caribe entre os brasileiros.

LEIA TAMBÉM: Cancún: guia prático de hotéis, passeios e compras
Guanajuato, a cidade colonial mais cultural e vibrante do México

Ajuda o fato de a conectividade ter aumentado nos últimos anos: hoje chegamos com os voos da LATAM com conexão em Lima e em Bogotá, da Copa, via Cidade do Panamá, e da Aeromexico, via Cidade do México.

No mapa: Cancún está ao norte. Abaixo fica o trecho da Riviera Maya, que engloba Playa del Carmen e Tulum.

cancun-novo

Quando ir pra Cancún, Playa Del Carmen e Tulum

De dezembro a abril é ultra alta temporada, quando o sol brilha, não há chuva (quanto mais seco o tempo, mais clarinho o mar) e as diárias dos hotéis vão às alturas. Maio e junho são meses bons, mais baratos e relativamente secos; julho e agosto são agitados. Em setembro e outubro há chances de você pegar uma semana inteira de chuva e a água fica mais mexida.

O QUE FAZER EM CANCÚN, PLAYA DEL CARMEM E TULUM

CANCÚN

Ocupado a partir dos anos 1970, Cancún foi feita para os americanos irem à praia sem sentir que estão muito longe de casa. O que interessa ali está basicamente numa tripa em forma de 7 que compõe a chamada Zona Hoteleira, com um resort atrás do outro numa avenida jardinada que margeia a praia (a região é toda perfeitamente plana, não há morros, só a areia branquinha e o mar azul-fosforescente do Caribe) – algo muito parecido com o que você vê na Flórida. Ali também estão enfileiradas agências de passeios, restaurantes, shoppings com grifes convencionais e baladas.

VEJA MAIS: Roteiro por Cancún e região: de 10 dias a duas semanas
México: 10 cidades coloniais pra incluir no seu roteiro

Há poucas atrações efetivamente perto de Cancún, como Isla Mujeres e o ótimo MUSA – Museo Subaquático de Cancún. O resto dos passeios está situado na Riviera Maya, a pelo menos 70 km dali.

Vale lembrar que a praia na maior parte da Zona Hoteleira tem mar bonito, mas encrespado. O trecho de água calminha vai do Centro a Punta Cancún, a parte de cima do 7, voltada para o norte.

VEJA O POST COMPLETO SOBRE CANCÚN AQUI

O QUE FAZER EM CANCÚN, PLAYA DEL CARMEM E TULUM

PLAYA DEL CARMEN

destaque-hotel-palm-at-playa-carmen

A 70 km de Cancún, o polo turístico de Playa del Carmen foi crescendo ao redor do porto de embarque pra Cozumel, a ilha mais lindinha da região. Sua 5ª avenida é uma versão mais extensa da Rua das Pedras de Búzios, uma rua fechada pra pedestres que concentra lojas, hotéis, restaurantes, bares e baladas mil. Paralela à praia (pouco extensa e com mar calmo) há beach clubs com espreguiçadeiras, drinques e música lounge. É agitada praticamente o ano todo, e na alta temporada (do fim de novembro a abril, em julho e agosto), vira um formigueiro animado de gente.  Se assemelha muito a vilarejos de praia badaladinhos aqui do Brasil. Há tanto hotéis menores quanto resorts – estes mais afastados do centrinho.

Playa também fica perto da maioria dos passeios: os parques como Xcaret e Xel-Há, cenotes (rios subterrâneos sob cavernas e grutas) como o Cenote dos Ojos, o mergulho em Cozumel, praias como Akumal, o Cirque du Soleil.

LEIA TAMBÉM: Playa del Carmen e Riviera Maya: superguia com os melhores passeios
8 opções de destinos para uma lua de mel barata na América do Sul e no Caribe

VEJA O POST COMPLETO SOBRE PLAYA DEL CARMEN

O QUE FAZER EM CANCÚN, PLAYA DEL CARMEM E TULUM

TULUM

Ao redor do incrível sítio arqueológico homônimo, Tulum se desenvolveu a cerca de 20 anos numa vibe totalmente diferente dos megaresorts de Cancún. Lembra Pipa, Jericoacoara e Trancoso, onde pousaram americanos e outros gringos que não se identificavam com o turismo montado da região.

VEJA O POST COMPLETO SOBRE TULUM AQUI

É uma Jericoacoara ou Trancoso de antigamente, onde pousaram americanos e outros gringos que não se identificavam com o turismo montado da região. Passando pelas ruínas e seguindo à esquerda, você entra pela Carretera Tulum – Boca Paila, uma estrada ladeada por hotéis-boutique, lojas de artesanato e de designers locais, bares e restaurantes animados. Em vez de carro, usa-se a bicicleta. No lugar de baladas non-stop, há spas e aulas de yoga. O mar é lindamente azul, a vibe é relaxada.

LEIA MAIS: Lugares Instagramáveis de Tulum: onde você não pode deixar de ir (e postar!)
Onde ficar em Tulum: uma seleção de hotéis-boutique que respiram suas good vibes
Casa de aluguel em Tulum: a nova tendência do destino
Restaurantes em Tulum: de açaí e sucos orgânicos a jantares hype

FAQ Cancún, Playa del Carmen e Tulum:

Vale a pena ficar na Riviera Maya?

Quando você for reservar um hotel nessa região, vai perceber que há muitos resorts espalhados pela estrada que segue entre as cidades. Se escolher um deles você dependerá de tours e táxis pra se locomover, a não ser que alugue um carro. Ficar ali é pra quem quer curtir o resort e não muito mais ou pra famílias que querem curtir os passeios perto de Playa del Carmen, mas acham a cidade muito agitada.

All-inclusive vale a pena?

Não muito. Essa não é uma viagem pra ficar estacionado no hotel, há muito o que fazer lá fora. Mas se mesmo assim sua ideia for essa, curtir a sombra e água fresca nas espreguiçadeiras dos resorts e nada mais, em Cancún e nos hotéis da Riviera Maya o all-inclusive pode te servir bem. Playa del Carmen é lotada de restaurantes e muitas baladas são open bar, então acho que nem assim.

É bom comprar pacote?

Sim e não.  Pacotes podem ter bons preços, principalmente em sites tipo Decolar, Hotel Urbano e Submarino Viagens. Só 7 noites em Cancún não me satisfariam, só 7 noites em Playa é um pouco melhor, mas o ideal é combinar os destinos. LEIA TAMBÉM: é melhor viajar com pacote, em excursão ou por conta própria?

Playa del Carmen ou Cancún?

Em uma semana, escolha entre 3 noites em Cancún e 4 em Playa del Carmen, ou 3 noites em Playa del Carmen e 4 em Tulum, dependendo do seu perfil. Se puder ficar 2 semanas, o tempo ideal pra tirar todo proveito da região, veja um roteiro completo por Cancún e a região da Península de Yucatan aqui.

Precisa alugar carro?

Depende da intenção da viagem. Se a ideia é curtir o hotel por 7 dias e fazer um ou outro tour, dá perfeitamente pra ficar sem carro, usando táxi ou ônibus eventualmente. Pra conhecer de fato a região, carro é recomendável – economize no aluguel com a Rentcars aqui. Você barateira alguns passeios (ainda que a maioria inclua transporte), faz as coisas no seu tempo, explora outros trechos de praia e pode visitar sítios arqueológicos e cenotes por conta própria, só pagando o valor da entrada.

E o sargaço em Cancún?

O sargaço é uma alga avermelhada que se acumula nas praias da região desde sempre, mas que atingiu quantidades alarmantes nos últimos anos (o que lá eles explicam ser consequência do El Niño e poluição do mar por pesticidas nos EUA). Infelizmente, de tempos em tempos acontece essa invasão, dificultando o banho no mar e deixando um cheiro ruim nas praias – mas é difícil prever. Desde agosto de 2019 a infestação começou a diminuir. No final de 2019 e começo de 2020 a situação parece estar voltando ao normal e as praias estão com pouca ou nenhuma presença de sargaço.

Dica: para informações mais atualizadas, acesse a rede de monitoramento de sargaços em Cancún no Facebook: facebook.com/RedSargazo/.

*O Carpe Mundi viajou a Cancún, Playa del Carmen e Tulum com assistência da TAM e da Secretaria de Turismo do México. O conteúdo deste post é independente e reflete apenas a opinião da autora.

Betina Neves

A jornalista é perita em traçar roteiros e vive na eterna busca pela passagem aérea mais barata. Escreve um e outro post por aqui enquanto explora o mundo dentro e fora de si. Pode ser encontrada em cachoeiras na Chapada dos Veadeiros, retiros budistas na Tailândia e montanhas na Califórnia.

Deixe seu comentário

voltar ao topo