A Península de Yucatán merece ser bem explorada em um roteiro por Cancún e região de 10 dias a duas semanas.

Roteiro por Cancún e região: aqui vão algumas ideias, estabelecendo algumas bases e fazendo alguns bate-voltas. Alugar um carro é o ideal para conhecer a região com propriedade e não ficar preso no hotel.

LEIA TAMBÉM: Cancún, Playa e Tulum: tudo o que você precisa saber
Cancún: superguia com hotéis, restaurantes, passeios e baladas

As torres roxas sinalizam os cinco sítios arqueológicos mais legais: Uxmal, Ek Balam, Chichén Itzá, Tulum e Cobá.

ROTEIRO POR CANCÚN E REGIÃO: IDEIAS DE ITINERÁRIO

IDEIA 1

Mérida – Izamal – Valladolid – Cancún – Playa del Carmen – Tulum – Bacalar

IDEIA 2

Campeche – Mérida – Izamal – Valladolid – Cancún – Playa – Tulum – Bacalar

IDEIA 3

Cancún – Playa del Carmen – Tulum – Valladolid – Izamal – Mérida

ROTEIRO POR CANCÚN E REGIÃO

DESTINOS

MÉRIDA

O maior mérito de Mérida é dar a sensação de estar numa cidade de verdade – e não num local moldado para o turismo, como acontece com Cancún. A boa é simplesmente andar pelo centro de casinhas coloniais coloridas, umas recém-pintadas, outras desbotadas, ao redor da praça principal, a Plaza Grande, vendo as lojinhas e restaurantes. Feiras e mercadinhos animam o rolê: às quintas no Parque Santa Ana, às terças no Parque Santiago e aos domingos no Parque Santa Lucia. O hotel-boutique Rosas & Xocolate (diárias desde US$ 267) está estruturado em uma mansão colonial com 17 quartos exclusivos que fazem jus ao charme da cidade.

merida-mexico

IZAMAL

Chamada de “La Ciudada Amarilla” graças a cor mostarda que tinge a maioria de suas construções coloniais bonitinhas, Izamal é uma antiga cidade religiosa maia e é um gostoso passeio de meio dia a partir de Mérida. Visite o Convento de San Antonio de Pádua, de 1561, todo amarelão. Por lá, você ainda pode aproveitar para ter uma boa refeição Yucateca, que apesar de estar no méxico, é uma experiência totalmente única. Seus pratos são temperados a base de muita malagueta, laranja azedo, limão e porco – vá ao Kinich, restaurante rústico e charmoso com pilares em madeira e teto em palha, e experimente a clássica sopa de limão.

VALLADOLID

Outra cidade colonial que dá vontade de passar o dia perdido pelas ruas do centro, cercadas de construções coloridas que guardam igrejas, mercados, lojinhas e restaurantes. É uma boa base para se hospedar e visitar Chichén Itzá e Ek Balam – o Hotel Mesón del Marqués (preços a partir de US$ 58) é uma boa opção e em conta. Seu design é de uma mansão colonial do século 17, com pilares, vigas e belos jardins. Seus ambientes internos são coloridos típicos mexicanos, com paredes externas branquinhas e janelas em madeira que dão um toque rústico ao ambiente. Outra vantagem é que ele fica em frente à praça principal de Valladolid, onde é possível curtir a noite e ainda ter uma boa refeição.

CAMPECHE

É uma das mais fotogênicas cidades coloniais do México, cercada por partes de uma antiga muralha com baluartes. Há belas construções em tons pastéis e mansões construídas nos séculos 18 e 19 por famílias espanholas abastadas. Sua posição privilegiada favorece o surgimento de pores do sol em tons alaranjados de cair o queixo. O melhor lugar para apreciar o entardecer é à beira-mar, no Malecón de Campeche, que se estende por vários quilômetros ao longo da orla, onde pedestres esticam a canga na areia para apreciar o fenômeno ou simplesmente dão uma caminhada com paradas pra foto.

CANCÚN

Vertical e americanizada, concentra resorts tipo “tudo num lugar só” onde se come e bebe o dia inteiro pelo preço da diária (famoso all-inclusive), shoppings, restaurantes de rede e algumas baladas, tudo de cara para o mar limpo e turquesa. Veja o guia completo de Cancún aqui! A nossa indicação é o Paradisus Cancun (diárias desde US$ 385), um mega-resort sofisticado disposto em cinco pirâmides. No centro de cada uma há jardins imitando uma selva tropical com trepadeiras caindo pelas paredes. Há 9 restaurantes (8 deles all-inclusive + o Tempo, o melhor da cidade) e bares bem animados. A decoração dos quartos espaçosos é básica – os melhores têm vista para o mar – leia mais sobre o resort aqui: como é ficar no Paradisus Cancún.

mex-cancun

PLAYA DEL CARMEN

A parte turística da cidadezinha surgiu quase que espontaneamente a partir do porto que leva a Cozumel e bombou: hoje Playa compete com Cancún pela atenção dos brasileiros, com seus clubes de praia animados, ampla oferta de hotéis (pequenos e grandalhões), restaurantes, baladas e lojas. Veja o guia completo de Playa del Carmen aqui! Principalmente durante o dia, o Mamita´s Beach Club é um dos points da Playa Del Carmen. Tem cabanas, guarda-sóis e cadeiras espalhados pela areia, bar e música eletrônica bombando, com DJ’s convidados. Já de noite, o The Blue Parrot Beach Club é o local ideal se você quer uma festinha badalada pé na areia. 

TULUM

Se Cancún grita ostentação, Tulum é low-profile. Vibe relaxada, aulas de yoga na areia e as ruínas maias mais fotogênicas do Caribe. Fica-se em hotéis-boutique em vez de resortões, anda-se de bicicleta em vez de carro. Restaurantes e bares descoladinhos embalam as noites. Veja o guia completo de Tulum aqui! A gastronomia em Tulum reflete muito a vibe do destino: hipster, good vibes, natural, da moda, badalado. Tem um restaurante com sucos coloridos e bowls de açaí bem fotogênicos a cada esquina, mas para um fim de tarde ainda mais especial, experiente um coquetel nas redes sobre a selva do Kin Toh, restaurante do hotel Azulik (faça reserva, a concorrência é enorme).

VEJA TAMBÉM: Lugares Instagramáveis de Tulum: onde você não pode deixar de ir (e postar!)
Onde ficar em Tulum: uma seleção de hotéis-boutique que respiram suas good vibes
Casa de aluguel em Tulum: a nova tendência do destino

BACALAR

Seguindo a estrada a partir de Tulum chega-se a esse pequeno segredinho: Bacalar, uma microvilarejo qualquer nota. O que não é qualquer nota é a fantástica Laguna Bacalar, com um sem-fim de matizes de azul e areia branca, aquilo que você imagina ver no Tahiti. Se você também pira em cantinhos praianos intocados, vá passar uma ou duas noites ali (a Casita Carolina é a melhor hospedagem, mas não há sinal de luxo em lugar algum). Na estrada há uma antiga fortaleza com canhões. Para um dia ainda mais especial, faça uma refeição no La Playita, localizado na margem da lagoa. Sua especialidade são os frutos do mar e deliciosos coquetéis, ideais para tomar enquanto curte a vista privilegiada de Bacalar. 

ROTEIRO POR CANCÚN E REGIÃO

PARQUES ARQUEOLÓGICOS

UXMAL

O sítio arqueológico foi um dos assentamentos maias mais importantes de Yucatán – seu auge foi entre 600 e 900 d.C. Ainda é bem desconhecido dos brasileiros, talvez pela distância em relação às praias. As ruínas ocupam um espaço enorme, protegidas por morros com aglomerados de árvores (o que contrasta bem com a paisagem plana das porções norte e oeste da península) e uma multidão de iguanas tomando sol. A maior estrutura é a majestosa Pirâmide del Adivino, com 35 metros de altura. É possível ir de carro alugado e tours que saem de Mérida.

chichenitzamexico

EK BALAM

Nutro uma busca por sítios arqueológicos menos visitados – quanto menos gente melhor pra tentar imaginar como era o lugar no passado. É o caso de Ek Balam, que, assim como Cobá, é envolto por uma vegetação farta. A construção mais interessante é El Trono, um templo com uma porta em forma de bocarra, possivelmente de uma onça.

CHICHÉN ITZA

As ruínas mais impressionantes da região já formaram um dos mais importantes centros políticos e religiosos dos maias. A estrutura principal é a Pirâmide de Kukulcán, com 26 metros de altura, rodeada de outros templos e um monumental Campo de Pelota, o esporte dos maias.

LEIA TAMBÉM: 10 cidades coloniais do México

COBÁ

Também foi outro importante centro maia, que chegou a ter 50 mil habitantes. Ele guarda a pirâmide maia mais alta do México: Nohuch Mul, com 40 metros de altura – você pode subir até o topo por degraus. Há outras estruturas como Campos de Pelota e templos, entremeadas por uma floresta. Em outras palavras, um lugar mágico. Fica a 100 km de Playa de Carmen, para ir com tours, de carro ou transporte público (pergunte no hotel como fazê-lo).

TULUM (sítio arqueológico)

Rara cidade maia construída a beira-mar, protegida por muralhas. Hoje você percorre caminhos de areia (com iguanas correndo aos seus pés) entre várias ruínas, com a água turquesa gritando ao fundo. O Castelo, a estrutura principal, tem três pisos e 12 metros de altura. É o sítio arqueológico mais bonito do Caribe.

sitio-arqueologico-tulum

Betina Neves

A jornalista é perita em traçar roteiros e vive na eterna busca pela passagem aérea mais barata. Escreve um e outro post por aqui enquanto explora o mundo dentro e fora de si. Pode ser encontrada em cachoeiras na Chapada dos Veadeiros, retiros budistas na Tailândia e montanhas na Califórnia.

14 comentários

Deixe seu comentário

voltar ao topo