méxico


Cancún: superguia com hotéis, restaurantes, passeios e baladas

Ocupada a partir dos anos 1970, Cancún foi feita para os americanos irem à praia sem sentir que estão muito longe de casa. O que interessa ali está basicamente numa tripa em forma de 7 que compõe a chamada Zona Hoteleira, com um resort gigante atrás do outro numa avenida jardinada que margeia a praia (a região é toda perfeitamente plana, não há morros, só a areia branquinha e o mar azul-fluorescente do Caribe) – algo muito parecido com o que você vê na Flórida. Ali também estão enfileiradas agências de passeios, restaurantes, shoppings com as grifes convencionais e baladas que servem drinks gigantes. Saiba aqui onde comer, onde ficar e o que fazer em Cancún.

mexico-cancun

O QUE FAZER EM CANCÚN

GUIA COMPLETO DE CANCÚN

O clássico pacote 7 noites em Cancún vale a pena?

O que fazer em Cancún: não vale a pena ir até Cancún pra ficar trancado no hotel só em Cancún – se sua ideia for essa, veja outros destinos como Punta Cana e Aruba. Se encher de passeios bate e volta também fica cansativo, porque a maioria deles fica longe da Zona Hoteleira. Se só tiver uma semana, prefira dividir o tempo entre Cancún e Playa del Carmen (3 noites no primeiro e 4 no segundo).

Precisa alugar carro?

Depende da intenção da viagem. Se a ideia é curtir o hotel por 7 dias e fazer um ou outro tour, dá perfeitamente pra ficar sem carro, usando táxi ou ônibus eventualmente. Pra conhecer de fato a região, carro é recomendável. Você barateira alguns passeios (ainda que a maioria inclua transporte), faz as coisas no seu tempo, explora outros trechos de praia e pode visitar sítios arqueológicos e cenotes por conta própria, só pagando o valor da entrada.

O QUE FAZER EM CANCÚN

ISLA MUJERES

As balsas para lá saem do Puerto Juaréz, no centro de Cancún (US$ 19 ida e volta). Chegando no porto, compre um tour de barco com snorkel nos corais coloridos, ou alugue um carrinho de golfe pra percorrer as praias da ilha. Crianças podem curtir as atrações do Garrafon Natural Reef Park, como tirolesa e caiaque. Em tempo: se você vai a Cozumel, dispense Mujeres, a primeira é mais bonita.

MUSA – MUSEU SUBAQUÁTICO DE CANCÚN

São quase 500 esculturas do inglês Jason de Caires Taylor e outros cinco artistas mexicanos colocadas no mar entre três e cinco metros de profundidade. O melhor jeito de vê-las é mergulhando com cilindro pra poder chegar bem perto (tem o mergulho com snorkel também, mas você vê bem menos). São representações de figuras humanas em situações diferentes. Apenas genial. Veja com a Aqua World.

MERGULHO COM TUBARÕES-BALEIA

O que fazer em Cancún: uma das experiências mais emocionantes que se pode ter embaixo d’água em Cancún. Dezenas de tubarões-baleia nadam ao redor das ilhas Mujeres, Contoy e Holbox entre maio e setembro (com mais chances de vê-los de junho a agosto). Nos tours, que duram cerca de 7 horas e custam US$ 150, você mergulha com snorkel do ladinho dos bichões de até 12 metros de comprimento (!!!) – lembrando que eles são pacíficos e só se alimentam de plâncton. Veja com a empresa Eco Travel.

PARQUE NACIONAL ISLA CONTOY

Uma ilhota mínima e adorável de água claríssima e areia branquíssima. Seu território é todo protegido (não tem quase nenhuma construção), e é casa para mais de 100 espécies de pássaros, como pelicanos, cormorões e atobás. O passeio sai de Isla Mujeres e normalmente inclui tour de snorkel, almoço e caminhada na ilha, com um tempo para curtir a praia (v-a-z-i-a).

XOXOMILCO

O que fazer em Cancún: aberta no fim de 2013, a atração é uma cópia de Xochimilco, na Cidade do México (local cortado por canais e ilhas flutuantes onde navegam as “trajineras”, um espécie de gôndola) com banho de Disneylandia (vide a lojinha de souvernis carérrima). Você passa a noite (das 20:30 às 23:30) dentro de um barquinho ouvindo histórias típicas mexicanas, comendo quitutes da região e virando altos shots de tequila (não é um rolê para crianças pequenas, ao contrário do que deixam parecer os folhetos coloridos). Nas ilhas que vão passando conjuntos musicais com instrumentos do país entoam diferentes ritmos, tudo muito bem ambientado. O resultado final é surpreendentemente bacana e divertido (juro que não foi só a tequila).

CHICHÉN ITZÁ

As ruínas  já formaram um dos mais importantes centros políticos e religiosos dos maias. A estrutura principal é a Pirâmide de Kukulcán, com 26 metros de altura, rodeada de outros templos e por um monumental Campo de Pelota, o esporte dos maias. Chichén fica 200 km em direção ao continente – se for fazer bate e volta, o melhor é contratar um tour até lá que passe pela linda cidade colonial de Valladolid. Leia também: um roteiro fora do lugar-comum pela Península de Yucatán.

O QUE FAZER EM CANCÚN: os outros passeios ficam na Riviera Maia e estão a pelo menos 70 km de Cancún – veja o guia completo aqui.

* O Carpe Mundi não apoia atrações com tratamento abusivo aos animais, por isso não recomendamos nadar com golfinhos nos centros da região.

O QUE FAZER EM CANCÚN: BALADAS EM CANCÚN

O CocoBongo, patente de Cancún (com filial também em Playa del Carmen), faz uma festa open bar em que a balada rola intercalada com shows temáticos (dos Beatles, do Homem-Aranha). O pessoal dança em pé no bar, bexigas e papel picado caem do teto, garçonetes dão tequila da boca. Em esquema parecido, o Dady’O é uma balada de música eletrônica com umas apresentações performáticas mas mais climão de balada pesada. O Señor Frog’s, com outras unidades pelo Caribe, é um bar-balada com drinques coloridos, uma lojinha de souvenirs e festas temáticas com banho de espuma (isso mesmo).

O QUE FAZER EM CANCÚN: COMPRAS EM CANCÚN

O La Isla Shopping Village é aprazível, um centro de compras ao ar livre supercompleto, com Adidas, Armani Jeans, Calvin Klein, Coach, Express (ótima marca americana de fast fashion), Diesel, Guess, Pull & Bear (do grupo da Zara), Tommy e a própria Zara. O Kukulcán Plaza tem várias lojas de óculos de sol e roupa de banho, Kilpling, Hugo Boss, Forever 21, Hacienda Tequila (com várias marcas, inclusive artesanais, da bebida). Na parte Luxury Avenue há só grifonas tipo Cartier, Burbury e Longchamp. Já a Plaza Caracol tem marcas locais e algumas lojinhas de artesanato.

ONDE COMER EM CANCÚN

Todas as grandes redes estão lá: Outback, Bubba Gump Shrimp, Starbucks. Pra fugir delas, veja o Casa Rolandi, com mais de 30 anos em Cancún, salão elegante e frutos do mar no menu (o polvo é top). As massas também são bem-feitas. Meu preferido é o La Habichuela, principalmente por causa do jardim, uma lindeza com móveis brancos e luzinhas coloridas ornando os plantas. Come-se alguns pratos típicos mexicanos e frutos do mar. Se der fome de carne, o argentino Puerto Madero tem ojo de bife, chorizo, bife de lomo. O atum selado com purê de batatas derrete na boca. Coma na varanda olhando o mar. Para alta gastronomia, vá no Tempo, dentro do hotel Paradisus. Ele dá a chance de provar o menu-degustação do chef basco Martin Berasategui, que coleciona 7 estrelas Michelin por seus restaurantes mundo afora e está na lista dos 50 melhores do mundo da revista britânica Restaurant. Custa US$ 80 sem vinho e US$ 100 com harmonização – vale cada centavo, o sommelier é brilhante.

ONDE FICAR EM CANCÚN

ferias-cancun

Uma pequena seleção pra te guiar, já que são mais de 150 hotéis em Cancún. A grande maioria é all-inclusive e pé na areia. Na maior parte da Zona Hoteleira a praia tem mar encrespado. O trecho de água calminha vai do Centro a Punta Cancún, a parte de cima do 7, voltada para o norte.

HYATT ZILARA CANCÚN (diárias desde US$ 471): Seus 288 quartos são destinados apenas a adultos, têm hidro com vista para o mar e varanda, algumas com acesso direto à piscina por uma escadinha. Os cinco restaurantes all-inclusive são bons, assim como o spa, e há cabanas com camas na praia (que ficam disputadíssimas quando o hotel está cheio, vale dizer). A vibe é de casais um pouco mais velhos, então se você procura agito aqui não é seu lugar.

PARADISUS CANCÚN (diárias desde US$ 411): Um mega-resort sofisticado disposto em cinco pirâmides. No centro de cada uma há jardins imitando uma selva tropical com trepadeiras caindo pelas paredes. Há 9 restaurantes (8 deles all-inclusive + o Tempo, o melhor da cidade) e bares bem animados. A decoração dos quartos espaçosos é básica – os melhores têm vista para o mar. Há um spa com circuito de hidros e chuveiros incluso na diária. Veja a resenha completa aqui.

ME CANCÚN (diárias desde US$ 380): Outro resort tipo “tudo num lugar só”: tem balada, três piscinas (duas só para adultos) com vista para o mar, restaurantes excelentes, festas na praia, spa. Quartos são elegantes e por todo hotel há uma bela coleção de arte. Taxas extras cobradas por alguns serviços fora do all-inclusive são a única possível chateação – fora o preço salgado.

HARD ROCK HOTEL CANCÚN (diárias desde US$ 471): A decoração segue a temática de rock da rede, com pôsteres e quadros de Elvis e afins, guitarra e roupas autografados. Os quartos são moderninhos e a maioria tem vista para a água (da lagoa ou do mar). A área de lazer é uma das mais completas, com uma bela piscina de borda infinita com bares, cinco restaurantes all-inclusive, spa e kid’s club. Apesar da boa área para crianças, o clima pode ficar baladeiro demais.

KRYSTAL CANCÚN (diárias desde US$ 191): Um dos poucos sem all-inclusive, na parte de águas calmas da praia da Zona Hoteleira. Os quartos são bons, há boas cabanas na piscina, kid’s club, comida bem preparada. Algumas áreas e quartos mais antigos passam aos poucos por renovações.

GOLDEN PARNASSUS (diárias desde US$ 257): Só para adultos, o resort all-inclusive tem cinco restaurantes, piscina grandona (mas sem bar), quartos básicos com varanda. Há spa, academia e organiza-se atividades como tênis e vôlei de praia. Um hotel bom e funcional, apesar de cobrar pelo wi-fi.

GRAND CARIBE ROYAL (diárias desde US$ 223): Com bom custo/benefício, as acomodações aqui têm sala de estar e banheiro de mármore. Há spa, academia, quadras de squash e um barco pirata na piscina para as crianças. A comida, all-inclusive, é ok. Uma boa opção para quem vai em família.

Há 12 comentários para “Cancún: superguia com hotéis, restaurantes, passeios e baladas

  1. Eu estava a fim de ir à Cancun aporveitar uns 2 dias, iria mais por conta do aeroporto, mas depois que li esse post, quero passar uma semana lá!
    Parece ser bem bacana!

    1. Oi Rômulo! Sim é bem bacana. Eu particularmente prefiro me hospedar em Playa del Carmen ou Tulum, mas se você curte resortão vai adorar Cancún! beijos

  2. Olá, Betina, tudo bem?
    Cheguei ao seu blog depois de visitar o da Adriana Setti, e fiquei alarmada com a situação de sargaço nas praias de Cancun no ano passado. Estou pensando em passar a lua de mel lá (me caso em julho desse ano e ainda não resolvi rs), mas depois do que vi fiquei na dúvida… Você saberia me dizer como está a situação do sargaço atualmente?
    Não gosto de incomodar os blogueiros de viagem com perguntas óbvias cujas respostas podem ser achadas em qualquer pesquisa rápida no Google, mas dessa vez realmente não achei nada atualizado…
    Obrigada pela atenção!

    1. Oi Angélica! Então difícil saber sem estar lá em in loco. Mas se você pretende se hospedar nos resorts de Cancún mesmo pode ficar tranquila que lá eles limpam a praia todo dia de manhã e ela fica bem ok. E em lua de mel imagino que você também vá curtir o hotel bastante.

  3. Olá Betina, estou embarcando para Cancun em janeiro e não vejo a hora.
    Gostaria de esclarecer uma dúvida, em Cancun há outlets ?
    Pelo que ando lendo, muita gente fala que os preços são semelhantes aos do EUA, mas não vejo ninguém mencionar os outlets, isso procede ?
    desde de já, agradeço sua atenção !
    Priscila

      1. Oi Betina, obrigada por me responder !
        Os outlets dos EUA são um paraíso !! hehehehhe
        Tentei incluir Miami na viagem, mas encareceu muito e acabei desistindo. E outra dúvida, é fácil chegar no Las Plazas ??

  4. Estarei no Krystal Cancun com all incluse juntamente com minha mãe que tem 74 anos.
    Você recomendaria algum passeio compatível com a idade dela? Grata pela atenção.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *