Eis o combo que cativa tantos estrangeiros em Koh Tao: uma ilha pequenina com relevo escarpado (que garante muitos mirantes), praias cênicas de água azul-clarinha (ótimas pra fazer snorkel), uma orla baladeira com shows pirotécnicos na areia (mas muitas áreas reservadas e calmas também), uma população de mochileiros de todas as idades que tornaram a jornada permanente e mais de 40 escolas de mergulho que oferecem a chance de tirar um certificado por preços amigáveis.

LEIA TAMBÉM: 5 sugestões de roteiro na Tailândia

Vídeo: 12 dúvidas comuns sobre a Tailândia respondidas

COMO CHEGAR EM KOH TAO

O principal emissor de balsas pra Koh Tao é a cidade de Chumphon (veja aqui todos os jeitos de ir de Bangkok a Chumphon; o ônibus custa desde US$ 10 e a viagem dura 6h; de avião, custa US$ 50 com a Nok Air em 1 hora de viagem). Também há balsas entre Tao e as ilhas vizinhas, Koh Samui e Koh Phangan. Quando você compra a passagem de trem e ônibus nas estações de Bangkok já te oferecem a opção com transfer até o porto e ferry até Koh Tao. A Nok Air também tem uma opção de comprar o voo junto o ferry e o transfer até o porto. A Lomprayah é a principal empresa de ferrys – aqui, todos os horários.

Chegando de balsa no porto de Mae Haad Pier você cai num centrinho cheio de agências de viagem. Se não estiver com muita bagagem, já alugue uma scooter pra ir até o seu hotel: como na maioria das outras ilhas da Tailândia, ela vai te proporcionar liberdade pra conhecer o local por conta própria e não depender de táxis ou tours.

LEIA TAMBÉM:

O QUE FAZER EM KOH TAO:

Sairee Beach

É a praia mais badalada, com maior concentração de hotéis, lojas, restaurantes, bares e escolas de mergulho. Uma porção de bares pé na areia oferecem lounges com poltronas, drinks e música pra curtir o fim de tarde, como o Fizz Beach Lounge e o Sunset Bar. O Fishbowl Beach Bar funciona desde 14h até depois das 3h da manhã com ambientes internos e externos e gente dançando em cima de pufes. O melhor restaurante é o Barracuda, com pratos de frutos do mar bem-feitos na faixa de 280 baht (US$ 8). No geral, Sairee é um lugar bom pra se hospedar pra ficar perto do agito, mas pra esticar a canga na praia eu prefiro ir pra outras faixas de areia.

LEIA TAMBÉM: Conheça os tempos de Sukhothai
Por que NÃO andar de elefante na Tailândia
O que fazer em Bangkok: 21 programas imperdíveis
O que fazer em Chiang Mai, no norte da Tailândia

http://www.master-divers.com/marine-life.html

Chalok Baan Kao

Eu amo a vibe de Chalok, muito mais que a de Sairee, apesar dos hotéis ali serem consideravelmente piores. A vila, porém, guarda alguns lugares que ganharam meu coração, como o Koppee Cafe, um lugar com pufes e almofadas e uma piscina (!) de frente para o mar que vende smoothies e brownies. Ou o Natural High Café, um bar legalize e curiosamente elegante, com sofás, tapetes, mesa de sinuca e um vistão pro mar. Ou ainda o Pirate Bar, na ponta da praia, com mesas e redes espalhadas na areia – eu ficaria ali sentada o dia inteiro. E, por último, o Laem Klong Restaurant, um restaurante familiar que serve peixes inteiros feitos na brasa. Por ali também fica um dos mais acessíveis mirantes da ilha, o  John Suwan Viewpoint, pra morrer de tirar fotos.

Outras praias

Sai Daeng Beach é uma das minhas preferidas. Você para a scooter num estacionamento e desce até a areia usando a estrutura dos dois hotéis dispostos ali. Ao Leuk, alcançada por uma estradinha entre a vegetação, também dá um bom dia de praia em suas águas azulzinhas. Freedom Beach oferece árvores que fazem sombra na areia e um restaurante com aluguel de snorkel pra ver os peixinhos perto das pedras. Outro canto bom pra observar a flora e fauna aquática é Mango Bay, na pontinha norte da ilha (melhor ir de barco-táxi, a estrada é longa e difícil). Outro ponto procurado pra snorkel é Shark Bay, onde é possível ver o tubarão-de-pontas-negras-do-recife (pra chegar até lá entre pelo Jamahkiri Resort & Spa).

Koh Nang Yuan

Essas ilhotas vizinhas de Koh Tao tem um dos visuais mais impressionantes da Tailândia (e não à toa aparecem em folhetos de viagem por todo país). Uma tripa comprida de areia entre o mar azul-turquesa conecta duas ilhas rochosas, ponteadas pelo verde da vegetação. Corais e peixinhos fazem a alegria de quem está com snorkel (dá pra alugar ali por 100 baht (US$ 3). O porém: pra você conseguir curtir o lugar, precisa chegar tipo 7:30 da manhã (táxis-barco saem de Sai Ree Beach e Mae Haad e custam entre 150 e 200 baht). Às 10h, o lugar já começa a lotar, e ao meio-dia já está absolutamente inviável. As ilhas são controladas pelo Nang Yuan Island Dive Resort, e pra pisar lá você precisa pagar 100 baht.

koh-nang-yuan

Mergulho

Koh Tao é um dos lugares mais populares do mundo pra quem quer tirar a virgindade no mergulho, comumente nos cursos de três dias pra tirar o certificado PADI (se você é um mergulhador mais avançado talvez seja mais interessante visitar outras ilhas, como Koh Kood e as Similan Islands). O curso típico dura três dias e custam entre 7000 e 10 000 baht (US$ 200 e US$ 280) – indico as escolas New Way (uma das únicas dirigidas por uma tailandesa) e a Phoenix Divers. Veja aqui os tipos de animais que você nos mergulhos.

ONDE FICAR EM KOH TAO:

Baan Chalok Hostel: Fica a 500 metros de Chalok, meu pedaço preferido de Koh Tao, com uns barzinhos calmos pé na areia maravilhosos. Lembra a casa de praia da sua tia no litoral, com alguns detalhes simpáticos na decoração. (RESERVE AQUI, diárias desde US$ 7 no quarto coletivo e US$ 37 no privativo)

Nang Yuan Island Dive Resort: Pra esquecer no mundo no ponto mais estonteante de Koh Tao, as Nang Yuan Islands, e poder desfrutá-las sem as hordas de turistas que chegam de barco. As acomodações são cabanas de madeira simples mas bem decoradas e com varanda que dá pra água – atente para o fato de que as duas categorias mais baratas não tem água quente nem ar condicionado. (diárias a partir de US$ 34)

Thalassa: Eu acho a praia de Sairee um pouco barulhenta (ela concentra a vida noturna de Koh Tao), mas dali você tem acesso fácil ao comércio e não está longe do píer e de outras praias (Tao é minúscula). A estrutura é bem nova, os quartos são bonitos e limpíssimos e o café está incluso. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 46)

Casas de Sol (foto ao lado): Um achado pra quem está em 4 pessoas. São villas de no mínimo 200 m², dois quartos, cozinha e um deck com piscina com a melhor vista da ilha – tudo com design megacontemporâneo. O preço dividio por quatro é imperdível. (diárias a partir de US$ 216)

Monkey Flower Villas: Tem localização estratégica: está perto o suficiente do agito de Sairee Beach (cinco minutos de caminhada) mas fica em cima de uma colina que proporciona silêncio e um vistão para o mar. Dos hotéis mais bem avaliados de Koh Tao no Booking.com. (RESERVE AQUI, diárias a partir US$ 122)

Mango Bay Boutique Resort: Interessante pra casais, fica no norte da ilha, a 4 km de Sairee Beach. O terraço, o restaurante e os quartos ficam encarapitados em rochas de frente para o mar. (RESERVE AQUI, diárias desde US$ 51)

LEIA MAIS: 16 coisas pra NÃO fazer na Tailândia

Woodlawn Villas: Não fica na praia, e sim numa colina jardinada com ótima piscina – não está longe de Freedom Beach (foto ao lado) e Sai Deng Beach. Os quartos são simples mas limpos e arrumados. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 71)

Betina Neves

Seus 10 anos de experiência no Jornalismo de Turismo deram o tom da linguagem do Carpe Mundi. Perita em traçar roteiros e na eterna busca pela passagem aérea mais barata, escreve um e outro post por aqui enquanto explora metrópoles insones, prova comidas exóticas e relaxa em praias vazias deste mundão.

9 comentários

Deixe seu comentário

voltar ao topo