panamá


Bocas del Toro e San Blás: descubra o Caribe do Panamá

Você só pensou em compras durante a conexão na Cidade do Panamá com a Copa Airlines?

Pois saiba que o Panamá guarda um Caribe autêntico, pouco transformado, com muitas praias virgens e nenhum resortão all-inclusive à vista: uma chance de se sentir numa espécie de paraíso perdido. Anote o nome destes dois lugares: Bocas del Toro e San Blas.

LEIA TAMBÉM: O que fazer em Cancún: miniguia com passeios, hotéis e restaurantes
O que fazer na Cidade do Panamá: roteiro de 3 dias
11 trabalhos pra quem AMA viajar
Praias da Tailândia: guia definitivo pra escolher a sua

san blás, panamá

Bocas del Toro e San Blas: o Caribe do Panamá

LEIA TAMBÉM: Barbados: o Caribe mais perto da gente com voos por menos de R$ 1 500
Praias da Jamaica e tudo o que você quer saber sobre a ilha caribenha do reggae
Veja por que se hospedar em Tulum, a linda vizinha roots de Cancún

San Blas

É uma das sete regiões indígenas semiautônomas do Panamá: o arquipélago é comandado por 50 mil índios kunas. Há 365 ilhas – e só 10% disso é habitado, muitas das ilhas são ocupadas apenas por coqueiros. A cor da água, que varia entre o verde-claro e o turquesa, hipnotiza e deixa ver recifes de corais. Há hotéis, ou quase isso, com cabanas com banheiro nas quais ventilador de teto e água quente são quase uma extravagância. O tempo passa devagar enquanto se espera pelo peixe fresco com patacones (banana-da-terra frita) em um quiosque pé na areia. É uma experiência de praia única.

Os kunas, que podem parecer um tanto refratários no começo, acabam por se aproximar, especialmente quando querem vender ao turista um passeio de barco pelas ilhas. E, apesar de os mais novos estarem de bermuda e portarem smartphones, a língua é preservada e as mulheres usam trajes típicos: contas coloridas nos tornozelos, lenços na cabeça e roupas com aplicações de camadas de tecidos, um estilo de artesanato chamado mola. Os kunas vendem painéis e pulseiras de mola, souvenires bacanas que você vai ver em lojas pelo país. Mas é mais legal comprar direto da fonte.

Como chegar em San Blas:  É preciso dirigir por duas horas em uma estrada de curvas ingratas desde a Cidade do Panamá. Aí, uma rápida travessia de barco leva a ilhas como a Aguja Island e a Perro Island. Os tours de um dia a San Blas valem a pena se você não tem mais tempo e quer tirar umas horas no paraíso. Veja com empresas como a San Blas Experience. Se puder ficar alguns dias, considere conhecer San Blas a bordo de veleiros ou catamarãs como o Angelique II. É a forma mais confortável de conhecer o arquipélago e que te dá mais liberdade pra navegar entre ilhas. Ou dá pra abdicar um pouco da zona de conforto e encarar campings ou cabanas kunas em ilhas como Franklin, Chichime, Perro Grande e Chico.

LEIA MAIS SOBRE SAN BLAS AQUI

san blás, panamá
Os kuna e estrelas do mar em San Blás
san blás, panamá
Bocas del Toro e San Blás: o Caribe do Panamá

san blás, panamá

Bocas del Toro e San Blas: o Caribe do Panamá

Bocas del Toro

O arquipélago, na fronteira com a Costa Rica, tem nove ilhas, 50 “cayos” (ilhas menores e geralmente não habitadas) e outras 200 ilhotas brilhando intensamente no Mar do Caribe. Cerca de 9 000 pessoas vivem ali, de índios a descendentes de jamaicanos e outros povos que chegaram no começo do século 20 para trabalhar numa base da  empresa americana United Fruit Company. Hoje, em Bocas, você ouve tanto inglês quanto espanhol.

Bocas Town, na Isla Colón, é a capital, com poucas ruas e casinhas de madeira coloridas, muitas em palafitas sobre a água, um hotéis aqui e acolá (ficar ali garante um pouco mais de agita à estadia, pois a cidade tem barzinhos e restaurantes). A água é sempre transparente e cheia de peixinhos , não importa se você está num cayo ou no píer bagunçado de Colón. O destino mais pop dos passeios de barco é a praia de Red Frog, na ilha de Bastimentos, que já tem uma profusão de iates e os bangalôs chiques recém-construídos, mas são a minoria. Ainda demora pra Bocas perder o jeitão simples, de Caribe roots, sem resorts, sem buffet all-inclusive.

Bocas é um destino para ficar, não para fazer um bate-e-volta; há um monte de passeios e praias para visitar. Passe o dia em Boca del Drago, a praia top de Colón, e nade entre as inúmeras  estrelas do mar da Playa de las Estrellas; mergulhe entre os corais multicoloridos de Cayo Coral e pedale no fim de tarde até a Playa Bluff, para ver as ondas bravas quebrando na areia. É imprescindível a visita a Cayo Zapatillas, um par de ilhas desertas pra despencar na areia e não sair nunca mais.

Como chegar em Bocas del Toro: Um voo de uma hora liga a Cidade do Panamá a Bocas Town, na Isla Colón, a principal – veja tarifas com a Air Panama desde US$ 200.

LEIA MAIS SOBRE BOCAS DEL TORO AQUI

ONDE FICAR EM BOCAS DEL TORO: VEJA AQUI

bocas del toro, panamá
Casinhas de Bocas Town, bicho-preguiça em Rede Frog

bocas-del-toro-caribe-panama

bocas del toro, panamá
Bocas del Toro e San Blás: o Caribe do Panamá

A autora

Betina Neves

Betina Neves

Editora do Carpe Mundi, viaja pra trabalhar e trabalha pra viajar. É jornalista freelancer e já escreveu pra Viagem e Turismo, ELLE, Claudia, Vamos LATAM, Superinteressante, Cosmopolitan, VEJA São Paulo, Folha de S. Paulo, entre outras publicações.


Instagram

Há 1 comentário para “Bocas del Toro e San Blás: descubra o Caribe do Panamá

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *