Viajar pelo Brasil MOVE.

Entre os caminhos de paz de suas prósperas florestas, em contato com suas águas cristalinas e puras e permeando seus ares ricos e frescos de lindos voos.

Terra, água e ar: o Brasil em três elementos

Fotografia e edição por Anna Laura Wolff

Quantas vezes você trocou de viajar pelas belezas do Brasil por passar uns dias em Miami ou Nova York, que você já visitou no ano passado e retrasado? Por um roteiro de duas semanas passando por 12 cidades na Europa com um dia em cada (ou menos)? Por uma semana all-inclusive no Caribe sem mesmo sair do resort?

Existe um perfil e um momento para cada experiência e nenhuma viagem é condenável: é viajando que olhamos pra fora e pra dentro ao mesmo tempo.

Viagens são transformadoras e nos fazem abrir a mente, sair da zona de conforto, vencer preconceitos e buscar mais da vida.

O que não dá, veja bem, é ficar na mesmice.

É perder a oportunidade de ver mais, de saber mais, de querer mais por reviver de novo e de novo o que já se viveu tantas vezes da mesma forma. E é aí que mora a a reflexão: podemos ir muito além dentro do nosso próprio país.

lençois-aerea
amazonia-turismo-viagem

O Brasil é uma das nações mais ricas em cenários naturais: florestas, rios e mares cristalinos, cachoeiras e serras, desertos e algumas das paisagens mais incríveis que não se repetem em nenhum outro lugar.

Veja aqui ideias de viagens pelo Brasil em fotografias representando terra, água e mar ao redor do país.

TERRA, ÁGUA E AR: cliques pelo Brasil

Terra e solo: turismo na Mata Atlântica e imersão de quatro rodas num safári no Cerrado

A floresta brasileira é a nossa principal casa, abrangindo cerca de 15% do território nacional em 17 estados: a Mata Atlântica é o lar de 72% da população brasileira – provavelmente o bioma está presente na sua cidade em parques, reservas e áreas verdes. Hoje, contudo, resta apenas 12% da Mata Atlântica original. É uma das áreas mais ricas de biodiversidade do planeta e, ao mesmo tempo, mais ameaçadas. Representando 0,8% da superfície terrestre, nela estão mais de 5% das espécies de animais e vegetais do mundo – e das 633 espécies animais ameaçadas do Brasil, 383 são da Mata Atlântica. Uma boa base para explorar as belezas do bioma é o Salve Floresta, ecolodge de selva a 3 horas de São Paulo com torre de observação acima da copa das árvores. Leia mais sobre o turismo na Mata Altântica aqui.

“Eu fui à floresta porque queria viver. Eu queria viver a própria essência da vida. Expurgar tudo o que não fosse vida. E não, ao morrer, descobrir que nunca havia vivido.” – Henry David Thoreau

folhas de palmeira na mata atlântica

Já uma das viagens de ecoturismo mais ricas do país está no Cerrado. Mais especificamente, na Pousada Trijunção, uma acomodação de peso nas divisas dos estados de Goiás, Bahia e Minas Gerais, que oferece experiências incríveis de safári pelo Cerrado. O ponto alto da aventura é ver o lobo-guará, animal típico e predominante do Cerrado, classificado pelo Ministério do Meio Ambiente como uma espécie vulnerável, em lista de ameaça de extinção. Num esquema all-inclusive em que todas as refeições e passeios são previstos no valor da diária desde R$ 2 500 para duas pessoas, a pousada, associada da BLTA (Brazilian Luxury Travel Association), entrega luxo, preservação e conhecimento num turismo lindo de ver e viver. Deveria ser prioridade de viagem para os brasileiros antes de embarcar num safári pela África, por exemplo. Leia mais sobre a experiência de safári no Cerrado e a Pousada Trijunção aqui.

lobo guará no cerrado

TERRA, ÁGUA E AR: cliques pelo Brasil

As águas cristalinas de Bonito e de Fernando de Noronha

Bonito é um verdadeiro aquário natural a céu aberto. Seus rios, lagos e cachoeiras cristalinas criam, com o verde do Cerrado, uma ambientação de apelo ecológico irresistível. Centro de aventura mais bem estruturado do país, não à toa Bonito ganhou repetidas vezes o Prêmio da revista Viagem e Turismo de melhor destino de ecoturismo nacional. O programa número 1 de Bonito são as flutuações nas nascentes dos rios. Além delas estão os passeios às grutas com água cristalina como a Gruta do Lago Azul, cachoeiras imperdíveis, formações naturais com rica fauna e flora, trilhas pelo Cerrado e percursos de rapel. Leia mais sobre o turismo e os passeis em Bonito aqui.

“Não é o ângulo reto que me atrai. Nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem. O que me atrai é a curva livre e sensual. A curva que encontro nas montanhas do meu país, no curso sinuoso dos seus rios, nas ondas do mar, nas nuvens do céu…” – Oscar Niemeyer

rioformosobonito

Já em Noronha fica difícil dizer se é o conjunto de praias maravilhosas, a vida marinha em abundância ou o verde preservado que dão à Fernando de Noronha o título de destino mais cobiçado do Brasil, mas o fato é: o lugar tem mesmo uma vibe especial. Seja pela famosa Praia da Cacimba e seus morros Dois Irmãos, o Morro do Pico abençoando o arquipélago ou a lindíssima Baía do Sancho eleita diversas vezes a praia mais bonita do Brasil – novidade por lá é o incrível Nannai Solar de Noronha, associado BLTA, que desponta como o novo queridinho do arquipélago com seus oito bangalôs e dois apartamentos. São paisagens mil pra ninguém botar defeito. Veja um guia completo para Fernando de Noronha com perguntas e respostas aqui.

sancho-fernando-de-noronha

TERRA, ÁGUA E AR: cliques pelo Brasil

Ar e voo: um giro de cima pelos Lençóis Maranhenses e pelas aves do Pantanal

O nome do parque nacional mais lindo do Brasil (ou do mundo!) com seus mais de 1 500 quilômetros quadrados deve-se à imensidão de suas dunas, que lembram lençóis esticados sobre a paisagem infinita quando visto de cima. Contrasta com a areia o azul das piscinas e lagoas cristalinas entre as formações dos Lençóis Maranhenses, principalmente nos meses de julho a outubro, quando a chuva faz elas ficarem cheinhas. A 4h de São Luís, a capital do Maranhão, a base principal é a não tão charmosa Barreirinhas, às margens do Rio Preguiças, de onde parte o passeio de sobrevoo mais imperdível dos Lençóis para fotos aéreas. Mas melhor mesmo optar por fazer base de viagem no vilarejo roots com ruas de areia fofa de Atins e no município de Santo Amaro, onde estão as lagoas mais bonitas. Leia mais sobre a viagem dos Lençóis Maranhenses num FAQ completo aqui.

“Aquele que quer aprender a voar um dia precisa primeiro aprender a ficar de pé, caminhar, correr, escalar e dançar; ninguém consegue voar só aprendendo vôo.” – Friedrich Nietzsche

lençois-maranhenses

Contra fatos não há argumentos: o Pantanal é o bioma mais bem preservado do Brasil e reserva uma infinidade de uma incrível biodiversidade.Despontando como um dos melhores municípios para a prática de birdwatching, o Mato Grosso do Sul leva vantagem na cadeia, uma vez que possui resquícios de biomas como Cerrado, Mata Atlântica, Chaco e, claro, Pantanal. No total, são mais de 630 espécies de aves catalogadas – 32% das existentes no país. Entre tuiuiús, emas, seriemas, tucanos e curicacas, as araras-azuis se destacam em meio a vegetação verde do Pantanal, onde o amarelo da mandíbula e dos olhos contrasta com elegância ao azul-royal do corpo. Isso graças ao Projeto Arara-Azul, criado em 2003 no Pantanal sul-mato-grossense, que trabalha em prol da pesquisa, manejo e conservação da espécie. Num geral, são cerca de 615 ninhos monitorados, 57 fazendas e 3 mil indivíduos distribuídos. E detalhe: desde que o projeto começou o monitoramento, a população de araras praticamente triplicou. No Refúgio Ecológico Caiman, fazenda que sedia o projeto em Miranda, associada BLTA, estão 38% dos ninhos de arara-azul, ou seja, não tem erro: você vai encontrar arara o tempo todo. Leia mais sobre a Pousada Caiman aqui.

Vista aérea de uma lagoa com vegetação ao redor

TERRA, ÁGUA E AR: cliques pelo Brasil

E aí, quem vem viajar pelo terra, pelas águas e pelos ares do Brasil nas próximas férias?

Anna Laura

Jornalista por formação e fotógrafa por vocação, a editora do Carpe Mundi registra o mundo com sua Nikon desde que se entende por gente - e hoje cultiva um feed milimetricamente pensado. Passou pelas redações da CARAS Online e da Viagem e Turismo e, depois de uma temporada em Paris, resolveu ser viajante full time: você pode encontrá-la por aí, cobrindo paraísos tropicais.

Deixe seu comentário

voltar ao topo