Cânions são formações rochosas com vales profundos e encostas praticamente verticais, formados por anos de erosões e ações de agentes naturais. Além de fenômenos geológicos, eles tornaram-se atrativos turísticos ao redor do mundo – é só pensar no célebre Grand Canyon, por exemplo, que anualmente recebe milhares de pessoas curiosas para ver sua magnitude. Mas não é preciso ir até os EUA para ficar pertinho desses majestosos paredões naturais: confira abaixo nossa seleção de 10 cânions para conhecer no Brasil.  

LEIA MAIS: Para onde viajar no Brasil a cada mês do ano

Cânions para conhecer no Brasil: região Sudeste

Cânion de Furnas, Minas Gerais

A construção da usina hidrelétrica de Furnas formou um lago artificial de imensas proporções, apelidado de Mar de Minas. As águas represadas entre as formações rochosas da Serra da Canastra deram origem ao cânion de Furnas, na cidade de Capitólio, a 282 km de BH e a 440 km de SP. As piscinas naturais são concorridas nos feriadões, principalmente para passeios de barcos e lanchas. Em um ponto estratégico da estrada, o Mirante dos Cânions é a parada certeira para fotografar a paisagem. 

LEIA TAMBÉM: Miniguia de Capitólio e Escarpas do Lago (MG)

13 Airbnbs para se hospedar nas serras de Minas Gerais

canion-furnas-canions-para-conhecer-no-brasil

Cânion das Bandeirinhas, Minas Gerais

No Parque Nacional da Serra do Cipó, a duas horas de BH, o cânion formado pelo afunilamento do ribeirão Bandeirinhas é um pouco difícil de ser acessado: são 12 km de trilha de dificuldade média, que pode ser feita a pé, de bike ou com veículo autorizado, para as pessoas com dificuldade de locomoção. Mas o esforço vale a pena, já que a paisagem é bem bonita e no caminho, dá pra aproveitar uma diversidade de piscinas naturais e cachoeiras. É possível fazer o bate-volta desde Belo Horizonte, embora seja um pouco cansativo. 

LEIA MAIS: Melhores botas para trilhas: calçados leves, com tração e ajustáveis

canion-bandeirinhas-canions-para-conhecer-no-brasil
canion-guartela-canions-para-conhecer-no-brasil

Cânions para conhecer no Brasil: região Sul 

Cânion do Guartelá, Paraná

Moldado pelo Rio Iapó, o sexto maior cânion do mundo tem 30 km de extensão e desníveis que alcançam até 450 metros. Além da formação rochosa notável, o Parque Estadual do Guartelá, na cidade de Tibagi, abriga pinturas rupestres, cachoeiras e vegetação diversificada – lá, é possível encontrar tanto as samambaias da Mata Atlântica quanto os cactos da Caatinga e também araucárias típicas de biomas mais frios. Duas trilhas são possíveis: a simples, que tem em torno de cinco quilômetros e menos pontos de parada; e a completa, de dez quilômetros, que inclui o mirante do cânion e precisa ser percorrida com guia.

Cânion do Funil, Santa Catarina

A poucos quilômetros da sinuosa estrada Serra do Rio do Rastro, o Cânion do Funil é conhecido por seus penhascos de rochas pontiagudas e é um dos três grandes desfiladeiros da cidade de Bom Jardim da Serra. Para chegar ao topo dos paredões e ter a melhor vista, é possível ir pelo lado norte ou lado sul – em ambos, um carro 4×4 é recomendado e é preciso ser acompanhado de um guia ou ter autorização do dono da propriedade. Se estiver programando uma viagem para Santa Catarina, vale incluir o Cânion do Funil no roteiro para garantir fotos incríveis. Dá pra combinar a viagem com uma rota de enoturismo do Planalto Catarinense (saiba mais aqui!). 

LEIA MAIS: 15 Airbnbs em Santa Catarina para aproveitar as praias ou curtir o friozinho 

canion-funil-canions-para-conhecer-no-brasil

Cânions para conhecer no Brasil: parques dos Aparados da Serra e da Serra Geral (RS)

Na fronteira entre o Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, dois parques nacionais administrados pelo ICMBio e abertos para visitação são conhecidos por serem a “terra dos cânions” brasileiros. Entre a vegetação do extremo sul da Mata Atlântica, campos e florestas de araucárias, está a maior cadeia de cânions do Brasil. A visita inclui também várias trilhas e cachoeiras, piqueniques e passeios de bike. Três cânions se destacam, são eles: 

canion-da-fortaleza

Cânion Fortaleza, Rio Grande do Sul

No Parque Nacional da Serra Geral, este cânion é de fácil acesso: basta caminhar uns 30 minutos desde o estacionamento e você estará já na borda da impressionante formação rochosa de 940 metros de profundidade, coberta por vegetação. Na volta, vale fazer a trilha que inclui a Cachoeira do Tigre Preto e o Mirante da Pedra do Segredo

malacara-canion

Cânion Malacara, Rio Grande do Sul

Também na Serra Geral, a visita é por uma trilha na parte de baixo do cânion, de onde se pode perceber o contraste da vegetação da Mata Atlântica e dos campos de cima da serra. O percurso é feito pelo leito do rio, passando por uma piscina de pedras cristalinas encantadora. O acesso se dá por Praia Grande (SC) e é preciso contratar guia. 

canion-itaimbezinho

Cânion Itaimbezinho, Rio Grande do Sul 

É o principal atrativo dos Aparados da Serra, com 700 metros de profundidade, fenda estreita e topo plano (como se fosse “aparado”, daí o nome do parque). Duas trilhas são possíveis e ambas valem a pena: a do Cotovelo, que passa por uma borda do cânion sobre um deck de madeira e a do Vértice, onde se vê a Cascata Véu de Noiva entre a vegetação. 

Dica: a visita aos cânions, principalmente Itaimbezinho e Fortaleza, é melhor pela manhã já que há menos chances de chuva e a luz fica linda. 

Para conhecer estes três cânions citados acima, costuma-se fazer base na cidade de Cambará do Sul, a 200 km de Porto Alegre. Neste post, você pode ver um guia completo da cidade com as principais dicas. 

Cânions para conhecer no Brasil: região Nordeste

xingo-canion-canions-para-conhecer-no-brasil

Cânion do Xingó, Sergipe

A construção da Usina do Xingó causou o represamento de uma parte do Rio São Francisco e criou um dos atrativos turísticos mais diferenciados da região de Sergipe e Alagoas: o passeio de catamarã pelos paredões rochosos do Cânion do Xingó. Partindo da cidade de Canindé de São Francisco, a 200 km de Aracaju, o barco navega pelas águas esverdeadas do Velho Chico até chegar em uma área própria para banho. Quem quer explorar mais, pode comprar passeios extras pelas partes mais estreitas do cânion. 

Dica: as saídas costumam sair do restaurante Karrancas, em Canindé, então vale a pena programar o almoço lá.

Cânion do Rio Espalhado, Bahia

É no caminho para um dos cenários mais bonitos e surreais da Chapada Diamantina – os 85 metros de queda da Cachoeira do Buracão – que fica este interessantíssimo cânion brasileiro, formado por rochas em camadas. Seguindo o leito do Rio Espalhado (também chamado de Rio Manso), atravessando pedras entre arbustos e cactos e passando pelos estreitos paredões do cânion, chega-se a uma piscina natural – é só atravessá-la a nado, com colete salva-vidas, que você ficará de frente à impressionante cachoeira. 

LEIA TAMBÉM: Roteiro Chapada Diamantina de 7 a 9 dias pronto pra usar

Chapada Diamantina: como ir, melhor época, onde ficar e outras dicas

canion-rio-espalhado-canions-para-conhecer-no-brasil

Cânion do Rio Poti, Piauí

Formado a partir de uma falha geológica pela qual passa o Rio Poti, este cânion a 230 km de Teresina fica na Serra de Ibiapaba. No percurso entre seus paredões rochosos, que pode ser feito de canoa, caiaque ou lancha, é possível avistar cavernas e até mesmo artes rupestres. Quem curte esportes radicais, pode fazer rapel e slackline. É recomendado fazer o passeio guiado – as saídas são a partir de Juazeiro do Piauí ou Castelo. 

LEIA MAIS: 15 itens sustentáveis para viajantes conscientes em salvar o planeta

canion-rio-poti-canions-para-conhecer-no-brasil

Maria Eduarda Nogueira

Uma comunicadora por paixão, ama criar conteúdos digitais autênticos e aprender novos idiomas. Acumula na bagagem o inglês, o francês e o espanhol e um repertório de mais de 250 livros lidos. Viagens são sua forma preferida de consumir cultura. Fã de espaços urbanos diversos e metrópoles vibrantes, tem nos cafés e livrarias mundo afora seus lugares preferidos - sempre com um chocolate quente em mãos e em busca do próximo idioma para aprender.

Deixe seu comentário

voltar ao topo