A região da Provence, no sul da França, é conhecida por seus vilarejos charmosos no alto das colinas, seu clima pitoresco, e, é claro, seus lindos campos de lavanda e girassol.

Pra explorar as paisagens mais lindas da Provence com mais liberdade, alugue um carro. Um bom ponto de partida pra essa viagem é a cidade de Aix-en-Provence. Neste post você confere um roteiro pra uma viagem de 3 dias pela região com dicas dos melhores lugares pra fotografar e ter acesso às paisagens mais lindas.

LEIA TAMBÉM: Roteiro pelo castelos mais belos do Vale do Loire, na França
Roteiro completo pra conhecer a região de Champagne, na França
Roteiro pela Dordonha, na França, entre grutas pré-históricas, vilinhas e castelos

Provence França: Vilarejos

COMO CHEGAR À PROVENCE FRANÇA:

O jeito mais prático de chegar na região da Provence a partir de Paris é  de TGV (o trem de alta velocidade). Embarque na capital, na Gare de Lyon, rumo à Aix-en-Provence. Pra viagem ser mais curta, o ideal é descer na estação Aix-en-Provence TGV, e não na Aix-en-Provence Centre, pois o tempo de trajeto aumenta uma hora ou mais – descendo na Aix-en-Provence TGV a viagem dura 3h15 ao invés de 4h20.

Na própria estação de trem você pode alugar um carro e dirigir 25 minutos até o centro da cidade. Caso queira deixar a locação de carro para o dia seguinte, você pode pegar o ônibus 40 (Gare Routière d’Aix) no subsolo da estação e descer no terminal que está a poucos minutos de caminhada do centro da cidade. O transfer, que eles chamam de navette em francês, passa a cada 20 minutos.

Outra ideia é pegar o trem de Paris pra Marseille, cuja viagem dura quase a mesma coisa. Em seguida, é só alugar o carro na estação e dirigir por cerca de uma hora até Aix-en-Provence.

Em tempo: não dá pra abrir mão de ter um chip com internet no celular. Itinerários secundários, longe das autoestradas, via estradas departamentais (indicadas pela letra D e uma série de números) ou nacionais (indicadas pela letra N e uma série de números)dão acesso às paisagens mais bonitas da região, onde estão aqueles campos de lavanda de filme.

QUANDO IR À PROVENCE FRANÇA:

Pra ver os campos de lavanda em plena floração faça a viagem de carro entre o meio de junho e julho. Não deixe para o final de mês de julho, porque pode ser que já tenha acontecido a colheita em alguns campos. Viajar nessa época do ano, em pleno verão europeu, é super agradável: os dias são longos, o céu está sempre azul e faz calor.

Provence França

DIA 1

O ideal é fazer a viagem Paris-Provence no final do dia, chegar em Aix-en-Provence à noite e começar a road trip na manhã seguinte. Dessa maneira dá pra aproveitar a luz da manhã e contemplar os campo de lavanda do Plateau de Valensole — um extenso campo de lavandas com árvores e montanhas ao fundo.

Provence França: Plateau de Valensole

Pra chegar ali conte 1h20 de viagem pela estrada D952. O trecho mais bonito e famoso do Plateau é um campo localizado ao lado de uma loja de produtos à base de lavanda chamada Lavandes Angelvin (Campagne Neuve, 04210 Valensole). Do lado direito da estrada, bem na frente do campo um pouco antes da loja, tem um espaço pra estacionar o carro e caminhar tranquilamente até as lavandas pra fotografar. De carro, um pouco mais adiante, outro ponto incrível pra fotos: um lindo campo de sálvia com plantas altas e flores cor-de-rosa.

Do Plateau de Valensole, são apenas 45 minutos de viagem pra chegar na próxima parada do dia: as Gorges du Verdon, que são falésias gigantescas cortadas por um rio verde-água chamado Verdon. Pra ter acesso ao ponto de vista mais icônico do local, antes de sair do Plateau de Valensole, coloque no GPS “Pont du Galetas”. A partir dessa ponte se tem um lindo ponto de vista para as falésias e o Lago de Sainte-Croix.

Atravesse a ponte e estacione o carro no estacionamento à direita. Pense em ir com roupa de banho por baixo e leve uma canga e toalhas pra deitar embaixo de uma árvore na beira do lago e curtir a paisagem. Caso queira nadar no lago, leve sandálias apropriadas pra caminhar dentro da água. Também leve dinheiro pra fazer pedalinho de caiaque pelas Gorges. As barraquinhas não aceitam cartão de crédito e o passeio de uma hora custa € 20.

De carro, vale subir os cânions pra ter pontos de vista incríveis sobre as Gorges du Verdon. A estrada é bem estreita, mas todo mundo está ali pra ver a paisagem, então todos dirigem bem devagar e em um lugar ou outro dá pra estacionar e parar pra tirar fotos.

No final do dia, escolha um hotel pra dormir nos vilarejos dos arredores. A cidadezinha de Moustiers-Sainte-Marie tem ótimas opções de hospedagem, incluindo La Bastide de Moustiers (diárias desde € 242, RESERVE AQUI!), excelente hotel e restaurante estrelado do renomado chef francês Alain Ducasse.

Provence França

DIA 2

No dia seguinte, siga viagem pra Roussillon, a duas horas de Moustiers-Sainte-Marie. O vilarejo provençal fica sobre falésias de ocre, por isso toda a cidade é em tons avermelhados. Leve o tempo que precisar pra perambular pelas ruelas preenchidas por lojinhas de artesanato, comer um sanduíche na boulangerie, tomar um sorvete e apreciar a vista dos arredores. Apesar de pequena, Roussillon é uma cidade bem turística, então se prepare pra compartilhar o espaço com outros viajantes.

Depois do passeio, dirija mais 15 minutos pra chegar em Gordes. O vilarejo, também no alto das colinas provençais, é considerado um dos mais bonitos de toda a França. As casinhas de pedra bege com flores na janela, a vegetação e ruelas de paralelepípedo incorporam todo o charme da região. Caso esteja muito quente, tome um suco fresco no quiosque Bar à Jus (Route Neuve, 84220 Gordes).

Em seguida dirija até a Abbaye Notre-Dame de Sénanque, abadia icônica da Provence fundada em 1148, na qual os monges da Ordem Cisterciense confeccionam mel, azeite e produtos à base de lavanda. Na lojinha local vende-se óleos essenciais, spray de travesseiro, sabonete e outros produtos feitos ali mesmo. A abadia é conhecida pela plantação de lavanda no jardim da frente. O acesso ao exterior da abadia é gratuito, mas caso queira conhecer o interior, deve-se pagar uma entrada de € 7,50.

Encerre o dia com um jantar em um restaurante a céu aberto às margens de um rio, em Fontaines de Vaucluse, a 30 minutos da Abbaye de Sénanque. Nesse vilarejo, no meio de gigantes paredões de pedra, nasce  o Sorgue, um lindo rio de água azul e verde esmeralda que atravessa a cidade. Ao chegar ali, na ponte que fica no centrinho da cidade, pegue o caminho a pé à esquerda e siga o rio em direção contrária à corrente. Em 20 minutos, você chegará na nascente do rio, a maior da França e a quinta maior do mundo.

Provence França: Fontaines de Vaucluse

Termine o dia se hospedando em um hotel nos arredores. Na L’Isle-sur-la-Sorgue tem ótimas opções de hotéis como o Grand Hôtel Henri (diárias desde € 103, RESERVE AQUI!)

Provence França

DIA 3

O dia começa em Avignon a 40 minutos de carro de Fontaines de Vaucluse. Avignon foi sede da Igreja Católica entre os anos de 1309 e 1377.  A cidade é maior e não tem todo aquele charme provençal. Entretanto, vale a parada pra conhecer o Palais de Papes, antiga casa dos papas.

O tour pelo palácio é superinteressante. Os visitantes recebem um tablet, que em cada sala você pode escanear um código e ter uma visão real-time de como o local era decorado quando era habitado pelos papas. Basta colocar o aparelho na frente do rosto e movimentá-lo como se fossem os seus próprios olhos. Durante a visita, o aplicativo te conta histórias e curiosidades sobre como era a vida dos papas no palácio.

Antes de deixar a cidade, passe sob a famosa Pont d’Avignon, ponte construída entre 1117 e 1185 sobre o Rhône. Ao longo dos anos, a ponte foi perdendo seus arcos e hoje ela não atravessa mais o rio. A construção é muito famosa entre os franceses que até fizeram dela um tema de música pra crianças, a canção chama-se “Sur le Pont d’Avignon”.

Provence, França: Girassol

A última parada da viagem é o vilarejo Les-Baux-de-Provence, que fica no alto de uma colina e tem a vibe provençal típica que a gente ama — ideal pra encerrar a viagem com chave de ouro. A vista do topo da cidade para as falésias e  para o vale com casas, jardins e plantações nos arredores é linda. Estacione o carro no pé da colina e explore o vilarejo a pé passeando pelas ruelas inclinadas pontilhadas por lojas de artesanato e restaurantes. Dica: pra fotografar um lindo campo de girassóis faça o caminho entre Avignon e Les-Baux-de-Provence passando por Tarascon.

Depois da visita é só dirigir 1h20 pra voltar à Aix-en-Provence e pegar o trem de volta pra Paris. Caso tenha mais tempo, estenda a viagem até Marselha e explore a Côte d’Azur, o maravilhoso litoral francês.

Giovanna Saba

Você deve conhecê-la de outro endereço, do blog Gigi em Paris, seu diário sobre a vida na capital da França. E, como pode imaginar, aqui no Carpe Mundi produz o melhor conteúdo sobre Paris. Acredita que os macarons ganham um sabor mágico se degustados em um quarto de hotel com vista para a Torre Eiffel.

9 comentários

Deixe seu comentário

voltar ao topo