Preparar a mala para o inverno europeu pode ser levemente desafiador por causa da nossa inexperiência com o frio. Entre novembro e abril, o clima no continente pode variar entre frio e muito frio e úmido e muito úmido, e estar despreparado pode ser bem desconfortável.

LEIA TAMBÉM: Os encantos de Interlaken, base do turismo alpino na Suíça
21 programas pra fazer em Roma: a lista definitiva
O que fazer em Praga: os melhores passeios da cidade
Londres pra principiantes: um roteiro de 3 dias

Pra começar, sim, você pode deixar pra comprar algumas coisas já na Europa. Lojas de fast-fashion tipo Primark e H&M têm jaquetas e itens como luvas e gorros por poucos euros. Mas não pire nas compras, lembre-se de que você não vai usar isso de novo por algum tempo. E claro que casacos baratex não terão uma qualidade espetacular; se for pra investir em alguma coisa, que seja nisso.

Pensei aqui em itens essenciais que você precisa ter numa viagem predominantemente urbana no inverno europeu. Quem vai fazer uma atividade mais específica tipo ver a Aurora Boreal na Noruega ou esquiar na França e na Áustria vai ter que adicionar artigos especiais pra essas atividades, claro.

O uniforme pra bater perna no inverno europeu é basicamente calça, bota, blusa, malha, jaqueta, cachecol, luvas e gorro. Preto e cinza são as cores-chave: te deixam sempre com cara de bem-vestida e são facilmente combináveis. Fora que você pode usar várias vezes a mesma peça sem que isso se faça notar.

Aqui vai a lista pra uma viagem de 10 dias na inverno europeu (as quantidades são apenas sugestões, eu sou sempre a favor de malas leves).

LEIA TAMBÉM: 9 coisas pra não levar na mala e aprender a viajar mais leve

O que levar na mala para o inverno europeu:

– 1 calça preta, 1 jeans e 1 legging

A legging (que precisa ser mais grossinha, claro) use no avião e nos dias que você cansar das outras duas calças.

– 3 suéters/malhas pra por embaixo do casaco principal

Pense que toda vez que você entrar num restaurante ou museu vai tirar seu casaco grande e ficar com esse embaixo.

– 2 casacos/jaquetas

Seu casaco ou jaqueta vai ser seu melhor amigo numa viagem no inverno europeu (e vai aparecer na maioria das suas fotos). Você vai jogar ele por cima de tudo sempre, então pense que ele precisa ser grandinho pra caberem uma blusa e uma malha embaixo. Eu acho que um preto é essencial, e um mais comprido também; é bom esquentar a região da barriga/quadril.

– 1 colete

Acho estiloso e confortável, pode ser uma alternativa ao suéter se não estiver muuuito frio.

– 1 cachecol grosso, luvas e gorro

Sim, cachecol GROSSO, e não só um lenço, ninguém quer frio nas orelhas e no pescoço no inverno europeu. Luvas e gorro são itens que, se você não tiver, deixe pra comprar lá.

– 6 blusas

Pode ser uma ou duas mais arrumadinhas pra sair e pelo menos umas 3 de manga comprida, que vão sempre embaixo de tudo. Camisa jeans também é uma boa.

– 1 vestido de inverno e 1 saia

Pra variar um pouco o look de dia ou sair de noite, saias e vestidos podem ser usados com meia calça.

– Meias grossas

Pra não deixar seu pé congelar. Em lojas de artigos esportivos tipo a Decathlon tem umas boas.

– Meia-calça

Pra usar com vestido e saia ou embaixo da calça se estiver muito frio. Tem que ser no mínimo fio 80. Em lojas gringas tipo a H&M tem umas muuuito quentinhas, pode valer comprar por lá também.

– 2 botas

Você vai usar bota o tempo todo, então pense que ela precisa ser SUPERconfortável pra andar o dia inteiro. Botas tipo UGG são quentinhas, mas molham, melhor evitar. Galochas só prestam se você comprar uma palmilha com pelinho (aliás, essas palmilhas são ótimas pra deixar as botas mais quentes e é bem fácil encontrá-las aqui no Brasil), se não elas deixam o pé geladíssimo. Se der, leve pelo menos uma bota com lã dentro e uma impermeável pra proteger o pé caso neve (essas da marca Fiero são ótimas). Procure levar modelos versáteis que você possa usar em vários momentos da viagem (carregar uma bota de salto muito arrumada só pra sair de noite ocupa muito espaço na mala).

JÁ ESCOLHEU HOTEL? VEJA AQUI!

Betina Neves

Seus 10 anos de experiência escrevendo sobre turismo deram o tom da linguagem do Carpe Mundi. Perita em traçar roteiros e na eterna busca pela passagem aérea mais barata, escreve um e outro post por aqui enquanto explora metrópoles insones, prova comidas exóticas e relaxa em praias vazias deste mundão.

7 comentários

Deixe seu comentário

voltar ao topo