suíça


Os encantos de Interlaken e arredores, melhor base do turismo alpino na Suíça

Interlaken, principal centro do turismo suíço alpino, tem uma localização atraente entre os Lagos Brienz e Thun (daí o nome) e é envolta pelas majestosas montanhas da região de Jungfrau, onde fica o Top of Europe – ponto mais alto da Europa onde chega-se de trem.

Além de servir de base pra quem sobe aos Alpes, a cidade, a 120 km de Zurique, tem um astral bem gostoso, jovem (garantido por um punhado de hostels) e, claro, turístico – você verá árabes e chineses em peso. Seus dois núcleos principais são divididos pelas estações de trem locais. Interlaken-Ost parece cidade cenográfica, com cenas graciosas acontecendo nos jardins verdes na beira do Rio Aar, ruas arrumadinhas com lojas de souvenir e o movimento de quem vai e vem da estação. Já Interlaken-West tem um comércio mais dinâmico, com filiais de grifes, hotéis e restaurantes e bastante gente andando pelo centrinho.

São as cidadezinhas simpáticas em seus arredores e as atividades ao ar livre que fazem a estadia em Interlaken valer mesmo a pena, sobretudo no verão, quando os cenários de montanha ficam verdes e floridos num clima bem agradável – a temperatura da água costuma ficar perto dos 25 graus.

LEIA TAMBÉM: Suba aos Alpes suíços na cênica região de Jungfrau

Conheça Berna, a linda capital da Suíça, em passeios, hotéis e restaurantes

VEJA AQUI O QUE VER E FAZER EM INTERLAKEN E SEUS ARREDORES + ONDE FICAR E COMER

*Preços: € 1 = CHF 1,07

interlaken-switzerland

INTERLAKEN E ARREDORES: O QUE VER E FAZER

PASSEIO DE BIKE PELA ORLA DO RIO AAR

Pedalada gostosa com as famosas montanhas da região de pano de fundo e as águas cristalinas do Rio Aar, que interliga os Lagos Brienz e Thun e corta Interlaken. Vá reparado nos chalés de madeiras beirando o rio com jardins bem cuidados, cisnes nadando tranquilamente e banquinhos de frente pra água ocupados por locais vendo a vida passar sem pressa.

TOUR DE CAIAQUE

Passeio de meio dia com a Hightide Kayak School que começa na pequena cidade de Bönigen e atravessa o Lago Brienz explorando belos penhascos, o castelo medieval Ringgenberg, do século 12, e prainhas escondidas na beira do lago ao longo do caminho. A empresa te fornece uma caixinha transparente que vai junto no caiaque pra guardar câmera, celular, dinheiro e outros pertences (não correm risco de cair na água). É bem mais gostoso no verão. Sai por CHF 90.

LEIA MAIS: A lista definitiva de perfis do Instagram pra quem ama viajar

12 livros excelentes pra viajar mesmo sem sair de casa

Todas as suas dúvidas sobre a viagem de lua de mel respondidas

16 sites pra planejar sua viagem: veja aqui a lista definitiva!

BRIENZ

Ao final do lago Brienz, o povoado é famoso pela produção de esculturas em madeira e é base da escola mais famosa de woodcarving do mundo, a Schule für Holzbildhauerei, também um museu. Há lojinhas vendendo os mais variados itens talhados em madeira que você pode imaginar, desde brinquedos de crianças, extremamente tradicionais na Suíça, até peças de decoração e presépios em tamanho GG (com preço equivalente ao trabalho que dão). Uma vez lá, não deixe de admirar os chalés de madeira graciosos e floridos como os da ruazinha Alter Dorfteil von Brienz e passear pelo calçadão beirando o lago azul homônimo. A cidade ainda é ponto de partida para os tours ao Ballenberg Open Air Museum, enorme área verde com mais de 100 casinhas tradicionais que revivem a vida rural da Suíça de séculos atrás (leia mais abaixo). Na margem oposta do lago Brienz estão também as superquedas da água de Giessbach Falls (mais abaixo). Por fim, quem quiser pode embarcar no trenzinho à vapor vermelho na histórica estação de Brienz-Rothorn, que leva até o ponto panorâmico de Rothorn Brienz, de onde você enxerga a imensidão azul do lago Brienz e as suntuosas montanhas da região (o trem leva cerca de uma hora para subir os 1 678 metros de altura e não para de funcionar no inverno).

BALLENBARG OPEN AIR MUSEUM (aberto de abril a outubro)

O que começou com a preservação de 16 chalés suíços centenários virou hoje um imenso museu a céu aberto com 66 hectares que conta a história da vida rural no país através de suas construções. Casas de fazendas, celeiros e estábulos que seriam demolidos na década de 1970 foram reconstruídos pedra a pedra nessa superárea verde, dividida em três áreas, com características de construção peculiares: a alemã, a italiana e a francesa. O museu passa uma imagem ainda mais real pelos 250 animais (galinhas, porcos e cavalos peludos) e atividades à moda antiga praticadas ali. É uma delícia provar os queijos feitos na hora na Alpine Cheese Dairy e comprar chocolates produzidos pelo sistema de “conchagem” (inventado na Suíça pelo próprio Lindt) numa máquina de 100 anos na fábrica Chocolaterie du Ballenberg, bem na entrada leste. A entrada sai por CHF 20.

GIESSBACH WATERFALLS

São 500 metros de quedas da água que vão caindo formando 14 cachoeiras montanha abaixo até o Lago Brienz – faça a trilha cortando-as pra vê-las de pertinho. Em frente ao cenário de filme está o castelo do Grandhotel Giessbach, luxuoso quatro-estrelas de 1874 onde vale a pena parar pra se refrescar no verão ou tomar um chocolate quente no inverno em uma mesinha da varanda. Ali está o funicular Giessbachbahn, o mais antigo da Europa de uso exclusivo de turistas, ligando o hotel às margens do lago Brienz, de onde você pode pegar um barco até outras cidadezinhas da área. Outra ideia é percorrer dali uma trilha de 1h30 até o pequeno vilarejo de pescadores de Iseltwald, que te deixa encantado de tanta fofura. Beirando o lago há um caminho superlindo que passa por pontes de metal sobre a água, casinhas com barcos do lado de fora e mirantes que contemplam o cenário.

HARDER KULM (aberto de abril a outubro)

É a “montanha de Interlaken”, a mais próxima da cidade, com panoramas do vilarejo e dos lagos Brienz e Thun a 1 322 metros de altitude. Além da plataforma com vista, ali em cima há restaurante e lojinha de souvenirs. Um funicular te leva ao topo em rápidos 10 minutos, ou, se preferir, dá pra fazer a trilha de 2h30 até o topo – a saída é de Interlaken-Ost. Subida e descida custam CHF 30.

harderkulm

THUN

A oeste de Interlaken, na outra ponta do Lago Thun, está a a cidade de Thun e seu centro histórico marcado por um castelo medieval do século 12, o Castelo de Thun, que hoje abriga um museu histórico com armas e armaduras, tapeçarias, móveis e artefatos pré-históricos – dê uma olhada nas peças do Salão dos Cavaleiros. Na old city de Thun há também uma igreja com sua torre de 1330, a Câmara Municipal do século 16 e diversos restaurantes e cafés agradáveis ao longo do Rio Aare. Vale pegar um barco de Interlaken percorrendo o lago Thun e, se você se encantar por alguma cidadezinha à beira do lago como Oberhofen e Spiez, parar pra conhecer.

LEIA MAIS: Os melhores chocolates de Paris

Conheça os melhores sites pra aluguel de temporada

Retiros espirituais: vem ver onde fazer sua viagem zen

Sapatos pra viajar que toda mulher precisa ter

Os 11 melhores empregos pra quem AMA viajar

PARAGLIDING

A estratégica localização entre os Alpes suíços faz de Interlaken ponto ideal pra saltar de parapente – em dias de céu aberto é só olhar pra cima que você verá um tantão de velas coloridas no ar. Você escolhe de onde saltar, já os pousos acontecem sempre no Schlosspark, imenso parque verde e florido da cidade. Pra voar, procure a Paragliding Interlaken, a Swiss Paragliding ou a Skywing Adventures. Sai desde CHF 150.

SCHYINGE PLATTE (aberto de abril a outubro)

Pra conhecer o plateau, visitável apenas nos meses mais quentes, deve-se ir até a estação de trem da cidade de Wilderswil (a 10 minutos de Interlaken). De lá, um trenzinho antigo vermelho leva uma hora pra chegar a Schynige, onde há um restaurante, um jardim alpino com 650 espécies de plantas e várias trilhas curtas pra cursar entre as montanhas. É um ótimo passeio pra quem não pretende pernoitar mais pra cima nos Alpes. Quem tiver pique pra trilhas pesadas pode fazer a de 15 km que vai até o First Cliff. Ida e volta no trem custam CHF 71.

#O Carpe Mundi viajou com o seguro da Assist Card, que tem preços em conta, serviço eficiente e ótimo canal de de compras no site. COMPRE AQUI!

INTERLAKEN: ONDE FICAR

HOTEL CARLTON-EUROPE (diárias desde CHF 149, RESERVE AQUI!)

Três-estrelas em conta, bem arrumadinho e com localização excelente a 100 metros da estação de Interlaken-Ost. São dois prédios, ambos recentemente renovados, com quartos charmosos e detalhes em art nouveau. O hotel conta com um bar, o Johnny’s Bar, e o restaurante Ruedihus (leia abaixo), de comida alemã.

STELLA HOTEL INTERLAKEN (diárias desde CHF 238, RESERVE AQUI!)

Em Interlaken-West, a poucos passos do centrinho, tem quartos simples e moderninhos (há individuais econômicos), pra não errar em gosto e conforto.

LEIA TAMBÉM: 10 séries na Netflix pra viajar junto com seus cenários

EM CONTA: YOUTH HOSTEL INTERLAKEN (diárias desde CHF 35 no quarto coletivo, RESERVE AQUI!)

Entre os maiores hostels da Europa, tem quartos novinhos, alguns com varanda, café da manhã com Nutella à vontade, seleção de queijos suíços e capuccino. De lá partem walking tours gratuitos por Interlaken – uma boa pra conhecer gente. Fica ao lado da estação Interlaken-Ost.

QUATRO-ESTRELAS: LINDNER GRAND HOTEL BEAU RIVAGE (diárias desde CHF 253, RESERVE AQUI!)

Também pertinho de Interlaken-Ost, fica numa bonita construção com traços art noveau atrás do rio Aar – o restaurante L’Ambience, onde é servido o café, tem uma vista linda pro cenário. Os quartos são amplos e tem decoração clássica (sim, espere por carpete).

CINCO-ESTRELAS: Victoria Jungfrau Grand Hotel & Spa (diárias desde CHF 388, RESERVE AQUI!)

É o maior, mais chique e bonito de Interlaken, no núcleo de Interlaken-West. O lobby, o jardim, o pátio e a piscina (que é interna) são lindos, assim como o imponente edifício. Quartos chiquetosos, bem decorados e, desta vez, sem carpete. O café da manhã vem com doces artesanais deliciosos, de tirar foto pra postar no Instagram.

INTERLAKEN: ONDE COMER

Ruedihus: Restaurante do Hotel Carlton-Europe, todo forrado de madeira clarinha e com cadeiras que parecem de casa de boneca. Serve comida alemã típica (Interlaken fica na parte alemã da Suíça) e o melhor fondue de queijo vacherin do mundo.

Hüsi Bierhaus: Pra tomar cerveja de qualidade e ver gente jovem circulando. Peça onion rings pra combinar.

Goldener Anker: Música ao vivo,  iluminação baixinha e comida suíça deliciosa – vá de carne de avestruz.

The Verandah: No luxuoso Hotel Royal St. Georges, serve comida suíça fina e lindamente servida. O fondue também é bem rankeado.

WineArt: Bar de vinhos moderninho com 600 rótulos. Pra beslicar, peça entradinhas como a mussarela de búfala, os vegetais com mel ou a salada da casa.

*O Carpe Mundi viajou à Suíça a convite do Switzerland Tourism. O conteúdo deste post é independente e reflete apenas a opinião da autora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *