brasil


8 destinos de cachoeira e montanha em SP, MG e RJ pra uma viagem curta

Lugares pra viajar em SP, MG e RJ: Pra paulistas, cariocas e mineiros: não precisa pensar em ir tão longe pra tirar uns dias de folga, nossa região é riquíssima em atrativos naturais. No geral, o inverno significa menos chuvas e época propícia pra fazer trilhas. Em casal, família ou grupo de amigos, os destinos abaixo dão uma ótima trip de fim de semana, feriado ou até férias. Só pra reforçar que, pra quem mora no Brasil, não tem desculpa pra não viajar.

LEIA TAMBÉM: 38 pousadas românticas pra ir no inverno no Brasil

6 praias no Brasil pra ir no próximo verão

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

Capitólio (MG)

Banhada pelo Lago de Furnas, ou Mar de Minas, é uma cidadezinha de pouco mais de 8 mil habitantes cuja principal atração são os impressionantes cânions rochosos, por onde você pode fazer passeios de lancha. Reservas com cascatas e trilhas próximas complementam o passeio. A cidade vizinha Escarpas do Lago tem casas bacanas pra alugar com grupos de amigos.
LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: São Paulo (6h de viagem), Rio de Janeiro (8h), Belo Horizonte (4h)

VEJA AQUI O POST COMPLETO SOBRE CAPITÓLIO (MG)

capitolio

Onde ficar em Capitólio

Pousada Fecho da Serra: Na beira do lago, tem simpáticos chalés coloridos encarapitados no morro, uma bela piscina e restaurante. É uma das poucas pousadas charmosas da região. Diárias desde R$ 550

Pousada Empório Lago Azul: A área externa, de cara para o lago e sobre um deque de madeira, é apaixonante, com piscina, sofás e móveis charmosos. O restaurante serve café e jantar. Diárias desde R$ 450, RESERVE AQUI!

Onde comer em Capitólio

Empório Lagoa Azul: dentro da pousada, fica na parte de cima da cachoeira tem um quiosque flutuante na água. Prove as receitas com tilápia e a maravilhosa torta de banana.

Cozinha da Roça: Num salão simplão com cara de boteco, serve comida caseira com tilápia, feijão tropeiro, frango com quiabo. Porque em Minas tem que comer que nem mineiro.

Kanto da Ilha: Dentro da pousada homônima, fica de frente para o lago e tem sofás com guarda-sóis para se esticar, cardápio de petiscos e alguns dias de música ao vivo.

Passeios em Capitólio

Passeio de lancha: Na ponte do Rio Turvo tem lanchas, chalanas, escunas e jet-skies pra você contratar passeios. Eles passam pelas cascatas da Dicadinha e Lagoa Azul e os famosos cânions da cidade.

Cascata Eco Parque: A 33 km da cidade, tem uma uma trilha que passa por cima das cachoeiras na ida e por dentro das piscinas naturais na volta, entre belos paredões avermelhados de rocha.

Trilha do Sol: Leva às cachoeiras do Poço Dourado e do Grito. O parque conta com estrutura para a prática de esportes de aventuras como trekking, rapel, marcha aquática, além de pousada, restaurante e redário .

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

Visconde de Mauá (RJ)

Um trecho encantador da Serra da Mantiqueira abriga essa romântica cidadezinha de boa cama e boa mesa: pousadinhas charmosas acolhem casais com lareiras e ofurôs, e os chefs da Alameda Gastronômica se aproveitam do pinhão das araucárias e da truta dos rios para preparar pratos criativos. O centrinho tem ainda lojinhas de geleias regionais e artigos de decoração para bater perna depois de passar o dia entre mirantes nas montanhas e cachoeiras.

LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: São Paulo (4h de viagem), Rio de Janeiro (3h), Belo Horizonte (6h30)

visconde-de-maua

Pousadas em Visconde de Mauá

Mauá Brasil: Sofisticada, tem quartos espaçosos com vista para a Pedra Selada e garrafa de Prosseco e cervejas alemãs no frigobar. Na área comum há quadra de tênis, sauna, piscina, restaurante de cozinha contemporânea e butique com peças de arte. Diárias desde R$ 1 050, RESERVE AQUI!

Pousada Tijupá: Da piscina natural e dos quartos, a vista é tão agradável quanto o atendimento. O café é servido até às 13h num salão com sofás e mesas ao redor de uma lareira, com vista para as montanhas. O celular e o wi-fi pegam mau. Custa desde R$ 740  o pacote de fim de semana, RESERVE AQUI!

Pousada Infinito: Com ótimo custo/benefício, tem quartos confortáveis e proprietários atenciosíssimos que preparam um café da manhã memorável. Fica a um pulo da Alameda Gastronômica, tornando fácil sair para jantar. Meus pais ficaram aqui e amaram 🙂 Diárias desde R$ 350, RESERVE AQUI!

Restaurantes em Visconde de Mauá

Gosto com gosto: Rústico, tem toalhas de mesa azuis e amarelas e pratinhos decorativos nas paredes de tijolos. No cardápio mineiro da chef Mônica tem bolinhos de mandioca, pelas linguiças caseiras, prove, filé de cordeiro com purê de ora-pro-nóbis e farofa crocante.

Babel: O acesso difícil por estrada de terra é rapidamente esquecido depois de provar as maravilhas do casal André Murray e Daniela Keiko, como o ossobuco de cordeiro com polenta trufada. Vale conjugar com uma visita ao Poço do Marimbondo, porque fica no caminho.

Borbulha: O chef Chefe Edison Guia mistura receitas de sua mãe com criações próprias. A música tematiza a decoração, com capas de discos e vinis, e o nome dos pratos: o “Elis Regina” tem truta marinada no vinho branco com batata rosti e molho de alcaparras.

Passeios em Visconde de Mauá

Vale do Alcantilado: Em meio à mata e com muita subida, o percurso de 1,5 km (uma hora de caminhada, só ida) passa por nove quedas. A primeira tem o poço mais tranquilo – dali em diante surgirão quedas maiores, como a do Alcantilado, última da sequência. Na volta, já perto da portaria, o famoso pastel da e o caldinho de feijão da Lúcia, que também prepara pinhão grelhado quando é época da semente, repõem a energia perdida.

Parque Nacional de Itatiaia: Tendo mais que um fim de semana você pode dirigir cerca de 1h até o parque e ver atrações como a Cachoeira Itaporani e a Cascata da Maromba.

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

Brotas (SP)

Paulistas subestimam Brotas, mas é um destino superlegal pra uma viagem de feriado ou fim de semana. Lá tem uma profusão de cachoeiras incríveis, atividades de aventura pra preencher vários dias (rafting, canionismo, arvorismo) e uma cidadezinha simpática com boa dose de restaurantes. E o melhor: as pousadas são baratinhas.
LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: São Paulo (3h de viagem)

brotas-sp-brasil

Onde ficar em Brotas

Estalagem de Brotas: No centro, num casarão pseudohistórico de arquitetura pseudoinglesa, tem pegada romântica, com quartos com temas florais, um belo jardim e um café da manhã farto. Diárias desde R$ 280, RESERVE AQUI!

Pousada Frangipani: Melhor pousada da cidade, tem uma piscina externa com vista para as montanhas e uma aquecida para o fim da tarde. Quartos são bem decorados e têm varanda. O café da manhã é elogiado. Diárias desde R$ 550, RESERVE AQUI!

Pousada Broto d´Água: Pousada simplesinha no centro, com chalés, piscina, parquinho e redário. Os proprietários agendam passeios e cuidam do café da manhã. Diárias desde R$ 229, RESERVE AQUI!

Onde comer em Brotas:

Brotas Bar: Eu amo esse lugar. Há pratos mais elaborados, mas a escolha mais garantida são as porções como o bolinho de bacalhau ou o de queijo coalho com melaço, acompanhados pela caipirinha de banana ou a cerveja artesanal local, Brotas Beer.

Vicino della Nonna: Tradicional, derve massas frescas como o ravióli de queijo servido com ragu de cabrito. A entrada da casa é a especial berinjela do papa, com molho ao sugo e parmesão gratinado. Fica no centrinho de Brotas.

Brotas Zen: A especialidade são os pratos vegetarianos, como o palmito pupunha grelhado com cogumelos, creme de abóbora e farofa crocante, servidos num ambiente rústico com detalhes em cores vivas e uma lojinha de artesanato. Fica na Estrada para o Bairro do Patrimônio.

Passeios em Brotas

Sítio Sete Quedas: Ali dá para se equilibrar nas cordas do arvorismo, descer de rapel as cachoeiras dos Coqueiros (com 18 metros) e dos Macacos (com 35), e terminar com frio na barriga em tirolesas de 200 metros. Há ainda trilhas curtas para visitar outras cascatas.

Verticália: com 34 atividades suspensas na quais o nível de dificuldade vai aumentando progressivamente. No mesmo centro de atividades, que fica às margens do rio, ainda tem prainha, lanchonete, redário, campo de futebol e slackline. Reserve com a agência Alaya.

Fazenda Cassorova: Aqui se faz a atividade mais legal de Brotas, o canionismo. Você começa com um rapel de 46 metros na queda d’água da Cachoeira dos Quatis, segue com uma trilha entre o rio e as rochas e termina de rapel os dois níveis da Cachoeira Cassorova, que totalizam 60 metros.

Rafting no Rio Jacaré-Papira: Aqui você embarca num bote com capacete e colete e desce corredeiras níveis 3 e 4 (a escala mundial vai até 6), driblando as pedras e deslizando pelos desníveis do rio. Há versões do passeio feitas de noite, com crianças pequenas e até uma em que você pode levar seu cachorro. Veja com agências como a H2omem.

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

Ibitipoca (MG)

Um refúgio de ecoturismo com tudo o que tem direito: uma cidade roots onde o celular quase não pega (Conceição de Ibitipoca) e cheia de iguarias mineiras e barzinhos animados, hospedagens gracinha (incluindo chalés pra alugar) e trilhas fáceis e bem sinalizadas que culminam em mirantes, grutas e cachoeiras dentro do Parque Estadual do Ibitipoca.
LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: São Paulo (6h30 de viagem), Rio de Janeiro (4h), Belo Horizonte (5h)

parque-estadual-do-ibitipoca

Onde ficar em Ibitipoca

Reserva do Ibitipoca: Luxuosa, está instalada num casarão no meio de uma reserva com trilhas e cachoeiras, e oferece piscina e cavalgadas. Quartos são confortáveis e têm amenities L’Occitane e banheiras de mármore. Diárias desde R$ 1000

Pousada Meu Recanto: Escolha acertadíssima pelo charme da decoração rústica, os chalés triangulares com cama confortável, hidro e lareira e o café da manhã farto. Diárias desde R$ 288, RESERVE AQUI!

Sítios das Hortênsias: Simplesinho, tem chalés rústicos com redes na varanda numa bonita área verde com vista para as montanhas. O café da manhã é gostoso. Mínimo de duas diárias desde R$ 438, RESERVE AQUI!

Onde comer em Ibitipoca

Serrafina Café Bistrô: Numa casa estilo chalé com paredes de tijolos, serve peixes, carnes e massas elaborados e  cerveja artesanal. Um dos mais arrumadinhos da cidade.

Gula do Lobo: Uma casinha com paredes vermelhas, mesas à luz de velas e noites de música ao vivo nos fins de semana. Não perca o elogiado caldo de abóbora com gorgonzola.

Passeios em Ibitipoca

Janela do Céu: Pelo caminho do Pico da Lombada, são 16 km (ida e volta) passando por várias grutas até chegar na cachoeira. A caminhada é puxada, mas você vê muita coisa pelo caminho.

Circuito das Águas: Percurso bem tranquilo, tem cerca de 7 km e passa por locais como a Cachoeira dos Macacos, o Lago das Miragens e a Ponte de pedra.

Pico do Pião: Com 11 km, passa por várias grutas até chegar ao Pico do Pião, segundo maior do parque, a 1 722 metros de altitude. A vista de lá de cima é linda.

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

Inhotim (MG)

Vou incluir Inhotim nessa porque o parque é tão grande que a vibe é de uma viagem de campo. E, diferente do que muita gente acha, o ideal não é ir pra BH e fazer um bate-volta, mas sim ir direto pra Inhotim e ficar pelo menos 2 dias inteiros. Maior centro de arte contemporânea a céu aberto do planeta, Inhotim é um destino por si só. O jardim botânico com mais quase 5 mil espécies de plantas conversa perfeitamente com as obras – são 23 galerias e mais 22 instalações pelos 140 hectares do parque, representando alguns dos mais importantes artistas dos séculos 20 e 21, nacionais e estrangeiros. Tem ainda loja de plantas, restaurantes e várias áreas de convivência e descanso com lagos, gramados, bancos e até piscinas.
LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: São Paulo (7h de viagem), Rio de Janeiro (6h), Belo Horizonte (1h)

inhotim-lago

Onde ficar em Inhotim

Estalagem do Mirante: É a melhor da região. Ali há chalés charmosos, um terraço com cachoeira artificial para admirar o pôr do sol e uma espécie de menu-degustação de café da manhã, com pães doces e tapioca de queijo da Serra da Canastra feitos na hora (maravilhoso). A distância até o museu, porém, é considerável: quase 50 minutos por uma estrada sinuosa. Diárias desde R$ 420

Pousada Dona Carmita: A 4 km de Inhotim, é uma das hospedagens mais simpáticas, com chalés espalhados por uma área verde. Diárias desde R$ 220, RESERVE AQUI!

Alta Vista: Em Conceição de Itaguá, a 10 minutos de carro de Inhotim, tem instalações simples, mais novinhas, e alguns quartos com hidro. Diárias desde R$ 320, RESERVE AQUI!

Onde comer em Inhotim

Dentro de Inhotim: O restaurante mais sofisticado é o Tamboril, cujo bufê de comida internacional sai R$ 70 por pessoa (incluindo sobremesa). O Oiticica, com vista para o lago, tem bufê simples, mas gostoso, a R$ 28,90 o quilo.

Fora de Inhotim: O Casa de Abrahão, em Casa Branca, serve boa comida árabe. Na Serra do Rola-Moça, o Topo do Mundo: tem bons pratos contemporâneos e uma vista dramática para as montanhas.

Passeios em Inhotim

O parque é divido em 3 circuitos, que você vai seguindo com o guia que eles dão na entrada (VEJA O MAPA AQUI). Dá pra fazer metade do amarelo e o laranja em um dia e a outra metade do amarelo e o rosa no outro.

Eixo Amarelo: Compõe o primeiro contato com o parque para a maioria dos visitantes. Destaque para a galeria Cildo Meirelles, com uma impactante casa com todos os cômodos e objetos revestidos de vermelho, o iglu sensorial de vidro de Olafur Eliasson e as interessantes patas-de-elefante.

Eixo Rosa: Emocione-se com as imagens dos índios Yanomami da fotógrafa Claudia Andujar, apure os ouvidos no pavilhão de Doug Aitken, onde os sons vêm de um furo de 200 metros de profundidade no solo, e descubra a galeria de Matthew Barney no meio da mata, com um trator gigante esmagando uma árvore alva.

Eixo Laranja: Aqui estão a maior parte dos jardins temáticos. Não perca a galeria Psicoativa Tunga, uma das mais instigantes do parque, e o pavilhão dedicado à célebre Adriana Varejão. Ninguém resiste a uma foto na escultura Elevazione, de Giuseppe Penone, uma imensa “árvore” suspensa, com raízes à mostra.

VEJA O POST COMPLETO SOBRE INHOTIM AQUI

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

São Francisco Xavier (SP)

Vila simpática na Serra da Mantiqueira, é um refúgio romântico para curtir um fim de semana nas montanhas com friozinho e céu ensolarado. A qualidade das hospedagens impressiona: há uma boa variedade de pousadinhas charmosas. Um pequeno circuito de ateliês confere à cidade um lado artístico, e a natureza abundante ao redor propõe uma série de trilhas, cachoeiras e até atividades de spa.
LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: São Paulo (2h30 de viagem)

Cachoeira-Pedro-David-serra-da-mantiqueira

Onde ficar em São Francisco Xavier

A Rosa e o Rei: Aqui, todos os chalés têm ofurô – os com vista para as montanhas são os mais bacanas. Há prática de tai chi chuan, noites de fogueira, 2 cachoeiras dentro da propriedade, sauna e piscina. Desde R$ 1280 o pacote de sexta a domingo, RESERVE AQUI!

Pousada Villa Vittoria: A área comum, com lareiras, sofás e adega, é bem decorada e iluminada e deixa ver a natureza exuberante que rodeia a pousada, com um bonito riacho. Os chalés são confortáveis e têm varanda com rede. Desde R$ 1340 o pacote de sexta a domingo

Pousada Muriqui: O simpático proprietário, Nivaldo Lopes, apresenta o quarto ao hóspede, faz reserva de restaurantes e é ótimo para um bate-papo. Os apartamentos são simples, com pé-direito alto. Bom custo/benefício. Diárias desde R$ 350, RESERVE AQUI!

Onde comer em São Francisco Xavier

The Corner Deli: Pub com cerveja artesanal e sanduíches – ninguém resiste ao “Burguer Mantiqueira”.

João de Barro: Rústico, serve bons risotos (o mais pedido é o de arroz negro) e massas artesanais, com queijos, pães e cachaças regionais.

Caboclo: Tem 40 pizzas no menu, com massa fininha e crocante. Tem sabores criativos como shitake com mussarela de búfala.

Passeios em São Francisco Xavier

Portal do Equilibrium: Dentro da pousada homônima, o espaço tem duas tirolesas com vista para a serra, cavernas com cascatas e trilhas.

Bruxinhas do Mato: O espaço de bem-estar tem lojinha de produtos de terapêuticos, salas de massagem e banhos de imersão.

Pouso do Rochedo: A propriedade tem duas trilhas: uma de 2 km que acompanha quedas d’água e outra com 4 km até um mirante a 2000 metros.

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

Cunha (SP)

No caminho para Paraty, a cidade é um pouco falado destino para ir a dois, com pousadas de charme a outras mais rústicas e acessíveis, ruinhas tranquilas com moradores cheios de história, ateliês de cerâmica, restaurantes e até uma plantação de lavandas. Para mais atividade, no Parque Estadual da Serra do Mar há trilhas e cachoeiras.
LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: São Paulo (3h ), Rio de Janeiro (4h)

lavanda

Onde ficar em Cunha

Pousada Barra do Bié (foto ao lado): Os donos, o casal Ciro e Ana Rosa Calfat, são atenciosos, ajudam com as malas e preparam as refeições – o café vai até às 14h. Os quartos, charmosos, tem cama king-size, lençóis térmicos, lareira e aquecedor elétrico no banheiro. Lá fora há trilhas gostosas para passear. Diárias desde R$ 490, RESERVE AQUI!

Pousada Candeias: Os chalés (entre 35 e 42 metros quadrados) e as áreas comuns são rústicos, com tijolos aparentes. Há piscinas climatizada, pomar orgânico e um lindo bosque de araucárias. Desde R$ 350 o pacote de sexta a domingo, RESERVE AQUI!

Pousada Cheiro da Terra: Num amplo terreno verde a 1,5 km do centro, tem chalés com decoração simples equipados com hidro e varanda. Mantém um ateliê de cerâmica onde os hóspedes podem aprender a fazer peças. Diárias desde R$ 270, RESERVE AQUI!

Pousada-Barra-do-Bié

Onde comer em Cunha

Quebra Cangalha: O restaurante serve comida regional e tem cerâmicas enfeitando as paredes. As melhores mesas estão na varanda, com vista para a natureza de Cunha.

Celeiro do Gutto: Da pousada homônima, o lugar tem um salão elegante com sofás e iluminação baixa. O menu mistura ingredientes locais com influências asiáticas, como a truta teryaki.

Villa Favorita: Envolvo pot um jardim lindamente podado, a cantina italiana tem massas e pães artesanais, além do polpettone recheado com mussarela, especialidade da casa.

Passeios em Cunha

Lavandário: Tem 10 mil pés de lavanda roxinhas em flor para pirar nas fotos. Só abre de sexta a domingo e feriados.

Pedra da Macela: 2 km de caminhada levam ao alto da pedra, com bela panorâmica pra região. (Acesso pelo km 65 da SP-171)

Cervejaria Wolkenburg: A visita explica sobre a produção artesanal e termina com degustação. Bom levar umas pra casa.

Parque da Serra do Mar (Núcleo Cunha-Indaiá): Há três trilhas (de 1700 metros, 7 km e 14 km) que levam a cachoeiras.

8 LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ:

Serra do Cipó (MG)

Refúgio de ecoturismo a 95 km de Belo Horizonte, a região é protegida por um parque nacional de 34 000 hectares que abrange com nascentes, cânions, cachoeiras e riachos e é habitat de lobos-guarás e tamanduás-bandeira. As trilhas, que podem ser cumpridas a pé, de bicicleta ou a cavalo, atravessam em campos rupestres de altitude e são margeadas por sempre-vivas, bromélias e curiosas rochas pontiagudas – a melhor época para ir é agora, de abril a outubro, quando fica fácil cruzar os rios. Pousadas bonitas e estruturadas se distribuem ao longo da MG-010.
LUGARES PRA VIAJAR EM SP, MG E RJ – distâncias: Belo Horizonte (2h)

serra-do-cipo

Onde ficar na Serra do Cipó

Capim do Mato Pousada & Spa (foto ao lado): Sim, tem luxo na Serra do Cipó. Está nessa pousada de apenas cinco quartos – o “bangalô luxo” tem ofurô, deque com futon, lareira, máquina de Nespresso e cama king-size com lençol de 400 fios. Difícil decidir onde relaxar depois de se aventurar pelo parque: na piscina de borda infinita com vista para a serra ou no spa, assinado pela L’Occitane. Desde R$ 1 820 o pacote de sexta a domingo, RESERVE AQUI!

Fazenda Monjolos Pousada: Situada em uma enorme área verde cortada pelo Rio Cipó, oferece passeios a cavalo, curral, quadra de tênis, trilhas, mirante, piscina e até um espaço para fazer fogueiras e curtir o céu estrelado. Há uma cachoeira quase no quintal da pousada. A melhor pedida são os quartos com varanda. Desde R$ 728 o pacote de sexta a domingo com pensão completa, RESERVE AQUI!

Capim-do-Mato-Pousada-&-Spa

Pousada das Pedras: As suítes são simples, pintadas de cores fortes e adornadas com artesanatos locais. Enquanto a água do rio corre pela piscina natural de pedras, os hóspedes, ali ao lado, lagarteiam pelas espreguiçadeiras espalhadas sobre o longo gramado. A chef Jackie César prepara jantares personalizados. Desde R$ 555 o pacote de sexta a domingo, RESERVE AQUI!

Onde comer na Serra do Cipó

Parador Nacional: O menu é mediterrâneo com toques mineiros é servido numa cainha romântica com luz baixa e decorada com objetos de antiquário. Completam a experiência a carta de vinhos recheado e música ao vivo.

Fogão de Lenha: Para um almoço tranquilo entre os passeios, sente na varanda e curta o menu de pratos mineiros e grelhados. Galinhas ciscam o que cai dos pratos dos convivas.

Passeios na Serra do Cipó

Cachoeira Grande: Com 60 metros de extensão e 10 de altura, a cachoeira mais larga formada ao longo do Rio Cipó tem acesso fácil, bons poços para banho e frequência popular. A área é administrada pela agência Cipoeiro Expedições (9570-6633), que promove outras atividades na região.

Trilha do Travessão: É uma elevação geológica que divide as bacias do Rio São Francisco e Rio Doce. Durante o percurso por campos abertos você atravessa vários afloramentos rochosos até chegar a um cânion de 700 metros que envolve o Rio do Peixe. São 12 km de trilha pesada.

Cachoeira da Farofa: O acesso a essa cachoeira, com sete quedas d’água com área para banho, é feito na parte baixa da serra por uma trilha fácil de sete quilômetros, passando por pequenos córregos e a bela vegetação do parque. Uma das poucas atrações onde é permitido ir sem guia.

Cânion das Bandeirinhas: A trilha é longa (24 quilômetros ida e volta), mas relativamente plana – os rios atravessados no caminho refrescam a caminhada. O cânion tem paredões que envolvem poços para banho cercados por pedras. Se faltar fôlego, vá de bike.

E você, tem mais dicas de lugares pra viajar em SP, MG e RJ?

A autora

Betina Neves

Betina Neves

Editora do Carpe Mundi, viaja pra trabalhar e trabalha pra viajar. É jornalista freelancer e já escreveu pra Viagem e Turismo, ELLE, Claudia, Vamos LATAM, Superinteressante, Cosmopolitan, VEJA São Paulo, Folha de S. Paulo, entre outras publicações.


Instagram

Há 1 comentário para “8 destinos de cachoeira e montanha em SP, MG e RJ pra uma viagem curta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *