CATARATAS MAIS LINDAS DO MUNDO

Com diferentes elementos, intensidades e cenários, cada queda d’água impressiona de maneira única.

Existem aquelas escondidas entre florestas, ou as que caem com muita força de penhascos e montanhas, outras que colecionam títulos pelo mundo e as quedas pouco conhecidas. Algumas delas, particularmente dignas de uma visita especial.

LEIA TAMBÉM: 10 lugares com cachoeiras pelo Brasil pra ir já!
9 destinos de cachoeira e montanha em SP, MG e RJ pra uma viagem curta
10 cânions impressionantes para conhecer no Brasil, de Sul a Norte

Você sabe a diferença entre cachoeira, cascata e catarata?

Geralmente, elas costumam ser apelidadas na seguinte ordem crescente: queda de água, cascata, cachoeira e catarata.

Cascata

Chamamos de cascata as quedas d’água que surgem a partir de rochas de inclinação irregular, na vertical, que faz com que a água deslize em cima de uma série de pedras e morros, como em uma escada, geralmente de intensidade mais fraca.

Cachoeira

No dicionário tradicional, trata-se  de uma queda de água da corrente de um rio, torrente de água que cai e que corre velozmente, portanto, toda e qualquer água que despenca de uma certa altura, independentemente da sua inclinação.

Catarata

Entende-se por catarata a maior das quedas, com grande volume de água. Geralmente, forma uma parede de quedas em formato de cortina. A extrema força da água causa corrosão nas rochas do solo, formando assim grandes piscinas na sua base.

Cataratas do Iguaçu, Brasil e Argentina

foz-do-iguacu-pr

As Cataratas do Iguaçu detém de um título de peso para o país, o das Sete Maravilhas da Natureza. Não só, também é Patrimônio Mundial da UNESCO e um dos principais destinos turísticos da América do Sul. O porquê dessa fama toda é resultado da junção de centenas de quedas d’águas individuais que se estendem por quase três quilômetros para criar a maior cachoeira do mundo. A água caindo a mais de 70 metros de altura forma o cenário perfeito para apreciar as paisagens da floresta tropical. Do lado brasileiro, não deixe de conhecer o mirante sobre a Garganta do Diabo, a maior cachoeira do Iguaçu.

VEJA TAMBÉM: De São José dos Pinhais a Foz do Iguaçu: veja 16 Airbnbs no Paraná

Cataratas do Niágara, Estados Unidos e Canadá

cataratas-do-niagara-passeio
cataratas-do-niagara

Quedas d’água mais icônicas da América do Norte (e talvez até do mundo!), as Cataratas do Niágara já foram palco de cenas de filmes, imaginário coletivo e destinos de muitos turistas nos Estados Unidos e no Canadá, onde elas dividem fronteira. Três cachoeiras formam esse fenômeno, sendo a Horseshoe Falls, no lado de Ontário, a maior delas, com uma queda de 51 metros de altura. Juntas, as três somam um volume médio de cerca de 4,5 milhões de litros por segundo. A mais famosa formação é a Cave of the Winds, do lado de Nova York, onde é possível viver a experiência de passar de barco Maid of the Mist pela garganta do Niágara. 

LEIA TAMBÉM: Seguro viagem para a América do Norte: como funciona e qual comprar

Cataratas de Vitória, Zâmbia e África

victoria-falls2

O ruído das suas águas caindo a mais de 100 metros de altura ouvido a uma distância de 40 quilômetros revela a grandiosidade da Victoria Fall, localizada no Rio Zambeze, fronteira entre a Zâmbia e o Zimbábue, na África. Mais que isso, a névoa da água a uma altura de mais de 400 metros pode ser vista a uma distância de quase 50 km de distância. Não à toa, é conhecida entre os nativos como “a fumaça que troveja”. Embora não possa reivindicar ser a mais alta nem a mais larga, Victoria Falls é ainda uma das maiores cachoeiras do mundo, fazendo jus ao seu terceiro lugar na lista. 

LEIA TAMBÉM: 7 viagens que você precisa fazer pela África o mais rápido possível

Cataratas Angel, Venezuela

angel-falls-venezuela

Liderando rankings, a Angel Falls não poderia ficar de fora, isso porque esta cachoeira é ~ disparada~ a mais alta do mundo, com 979 metros de altura. Para efeito de comparação, a Cataratas do Niágara tem 51 metros. A água vem do Rio Churun ​​e faz uma queda livre ao longo da borda de uma montanha em um conjunto de corredeiras água abaixo. Há uma segunda queda de 30 metros logo além das corredeiras. Para os visitantes da Venezuela, é uma atração imperdível.

Catarata de Gullfoss, Islândia

gullfoss-islandia
gullfoss-islandia2

No cânion do Rio Hvita, na Islândia, Gullfoss, também conhecida como Golden Falls, é uma das cachoeiras mais icônicas da Islândia. Seu nome é devido ao tom dourado que costuma brilhar em suas águas glaciais, mas outros ainda apostam que muito tem a ver com os constantes arco-íris que se formam com borrifos de água em contato com o sol. A cachoeira de 32 metros de altura desaba em dois estágios alinhados e, por ser vista de uma perspectiva de cima, não é possível ver seu fim. É um cenário mágico em contraste com a exuberante paisagem da Islândia, ora verde e ora coberta de neve.

LEIA MAIS: Quando ir para a Islândia: a melhor época para ver baleias e a aurora boreal
Dicas da Islândia: 15 coisas que você precisa saber antes de ir à terra do fogo e do gelo

Cataratas de Detian, Vietnã e China

detian-cachoeira

A cachoeira Ban Gioc fica na fronteira entre a China e o Vietnã, em uma das paisagens naturais mais inspiradoras do sudeste da Ásia. Seus títulos não se limitam à beleza, ela tem pontos com mais de 70 metros de altura e se estende por 300 metros, tornando-a a quarta cachoeira mais larga do país em fronteira internacional – perdendo apenas para as Cataratas do Iguaçu, Cataratas Vitória e Cataratas do Niágara. Ela também chama a atenção por descer em vários níveis escalonados, todos cercados por rochas calcárias cobertas pela vegetação nativa.

LEIA MAIS: O que fazer no Vietnã: melhores destinos para montar o seu roteiro

Veja também mais 5 cachoeiras imperdíveis pelo mundo:

Caudalosas ou finas, muito ou pouco altas, escondidas ou mais óbvias, existem uma legião de cachoeiras pelo mundo que, seja pela paisagem inspiradora ou pela cor das suas águas, valem a visita. A maior diferença entre elas e as cataratas, citadas acima, é, basicamente o volume de água: cataratas são quedas que movimentam muito mais água.

Cachoeira Plitvice, Croácia

Seus mais de um milhão de visitantes por mês não são à toa. São 16 lagos, em cascata, que formam uma cachoeira de 77 metros no Parque Nacional dos Lagos de Plitvice, na Croácia. O que torna essas cachoeiras realmente tão especiais são os tons de azul, que podem ser vistos na água enquanto ela flui sobre as rochas. Ela não carrega nenhum título, mas o grande número de quedas e a beleza de seus arredores são uma visão de cair o queixo. As fotos falam por si só. 

Multnomah, Estados Unidos

Trata-se da cachoeira mais alta de Oregon, esbanjando 186 metros de altura e emoldurada por penhascos e encostas com muitas folhas. A água cai em dois níveis, sendo possível ver ela do plano baixo ou também pela Ponte Benson, construída no meio da natureza. Outro ponto positivo é que ela é uma das poucas cachoeiras que não secam no verão. Ela está sempre devidamente alimentada pela chuva, neve derretida e nascentes subterrâneas.

Cachoeira do Tamul, México

A Cachoeira do Tamul, localizada no município de Aquismón, na região de Huasteca, é considerada a cachoeira mais alta de San Luis Potosi, caindo cerca de 73 metros em um rio abaixo. A cachoeira por si só é linda, mas acrescente a água na cor turquesa para se encantar mais ainda. O legal é que, diferente da maioria das cachoeiras deste post, é possível nadar nas suas águas e até mesmo se aventurar em um Stand Up Paddle um pouco mais afastado das quedas.

Cachoeira Havasu, Arizona, Estados Unidos

havasu-falls-eua

É escondida no Grand Canyon, que está a mística Havasu Falls, mais especificamente na reserva da tribo “do povo da água azul-esverdeada”. O nome já entrega, a Reserva Indígena está repleta de uma série de cachoeiras com cor bizarramente azul. O contraste entre o laranja das paredes dos cânions e o azul-turquesa da água com altos níveis de carbonato de cálcio criam um cenário pitoresco, raro e de cair o queixo. Estes altos níveis também foram piscinas de 70 graus no topo de algumas das cachoeiras, fazendo delas piscinas naturais perfeitas.

Cachoeira Baatara Gorge, Tannourine, Líbano

baatara-cachoeira

Resultado de milhões de anos de erosão de calcário, esta cachoeira de período jurássico foi esculpida há 160 milhões de anos, formando três pontes rochosas naturais que a conectam de lado a lado e pendem do abismo que desce pelo Monte Líbano, a cerca de 255 metros de altura. Esta formação natural está localizada na caverna Pothole Baatara, no Líbano, mas, por ser alimentada através do gelo que derrete durante a primavera na região, ela só pode ser vista nos meses de março e abril. Para os mais aventureiros, ainda é possível fazer escalada pelas rochas. 

Alguma dessas cataratas já entrou na sua wishlist de viagem? Conta pra gente nos comentários!

Pietra Palma

Aspirante a viajante profissional aqui no Carpe Mundi, coleciona momentos e pedaços dos seus caminhos através da escrita e em seu mais de um ano de blog, já escreveu cerca de 80 matérias com dicas de viagens e destinos. Férias, feriados e finais de semana são sempre oportunidades para conhecer um novo lugar e acredita que uma boa viagem tem o poder de reanimar a alma.

Deixe seu comentário

voltar ao topo