Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

Privilegiada em localização, entre as capitais de São Paulo e do Rio de Janeiro, Paraty é uma cidade de fácil acesso. A questão está em decidir quando visitá-la. Com fortes chuvas e maré alta no verão, clima frio e seco no inverno, a cidade alcança seu auge na primavera, quando você tem a oportunidade de ouvir o canto de 263 espécies de pássaros. Entre os meses de setembro e outubro, o clima fica ameno, sem grandes variações na temperatura, que tem média de 25ºC. A baixa temporada turística consequentemente deixa valores de diárias de hotéis mais atrativos, assim como o movimento mais calmo – exceto nas datas de festivais como o Paraty em Foco e o Folia Gastronômica.

Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

1) É primavera, e o clima está ótimo

Com muita chuva no verão e seca no inverno, visitar Paraty na primavera, entre os meses de setembro e outubro, é a oportunidade de pegar clima ideal no destino, com a temperatura variando entre 18ºC e 26ºC, água não tão fria para nadar em cachoeiras, sol radiante nas praias e noites fresquinhas para curtir barzinhos. Já a partir da metade de novembro, as chuvas começam a chegar no litoral do Sudeste, com quase 70% de possibilidade de chuva diariamente (versus os 30-40% em setembro e outubro).

LEIA TAMBÉM: Para onde viajar no Brasil a cada mês do ano: calendário completo

Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

2) Hotelaria com diárias de baixa temporada

Como de costume no calendário de turismo, os meses de alta temporada fazem os valores por noite ficarem inflacionados. Em setembro, no entanto, os preços caem levemente, tornando-se mais acessíveis – as diárias de hotel custam de 15% a 30% menos em Paraty entre setembro e outubro. É uma boa oportunidade de ficar em estabelecimentos top como a incrível Pousada Literária, por exemplo, onde um quarto que custa R$ 1 730 em janeiro cai para R$ 1 170 em outubro. Procurar pacotes com operadoras como a CVC e a Decolar também é sinônimo de achar pacotes com descontos interessantes, do tipo fique 4 noites e pague por 3.

LEIA TAMBÉM: Onde ficar em Paraty: 10 opções de estadias charmosas

Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

3) O canto dos pássaros

Trilhas, cachoeiras, flora e fauna em abundância. Passear pelo verde de Paraty é naturalmente poder ver de perto algumas das 263 espécies de pássaros do destino, por onde circundam mais da metade das aves da Mata Atlântica brasileira. A partir de setembro – e durante todo o período de primavera – ocorre a época de acasalamento das aves, momento em que elas estão mais cantantes. Para se aprofundar na temática dos pássaros, o Observatório de Aves da Fazenda Bananal é aberto ao público geral. Na segunda quinzena do mês também acontece o Festival de Aves de Paraty e seus três dias de eventos que reúnem observação de pássaros com guias especializados, palestras educativas sobre a necessidade de preservação das matas, oficinas que ensinam o poder das plantas medicinais e cursos que mostram como fotografar aves. 

Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

4) Dificilmente a cidade vai estar lotada (exceto durante os eventos e festivais)  

Por ser baixa temporada, os meses de setembro e outubro costumam ser mais vazios em Paraty – salvo fins de semana, eventos e festivais. A pouca lotação reúne benefícios como conseguir jantar em restaurantes nomeados, como o Banana da Terra e o Punto Divino, de frutos do mar e comida italiana, respectivamente, sem precisar de reserva. Nos passeios é possível ter experiências mais exclusivas, com escunas mais vazias (na superlotação estima-se que elas saiam do cais com cerca de 40 pessoas, comparado a 15 na baixa). Nessa época, agências como a Paraty Tour cobram até 10% a menos em pacotes de passeios completos, contemplando tour de barco, visita a alambiques e cachoeiras. Entre as praias, é válido visitar a região de Trindade, que, pouco movimentada, tem faixas de areia desertas, ideais para relaxar. Não deixe de conhecer a Piscina Natural do Caixa D’aço, onde a água é puramente cristalina.

LEIA TAMBÉM: 54 eventos, festivais e datas comemorativas pra programar a próxima viagem

Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

5) Acontece o festival de fotografia Paraty em Foco

Dentro do maravilhoso leque de eventos da cidade, o Paraty em Foco é um festival internacional de fotografia que acontece anualmente em setembro. A programação conta com aulas de fotografia, leitura de portfólios, exposições e entrevistas com fotógrafos. Algumas atividades são gratuitas, como as exposições, e outras cobram uma taxas de participação – caso dos workshops práticos com duração de 7 horas e valor de R$ 450. Neste ano, em sua 15º edição, o evento acontece entre 18 e 22 de setembro com o tema é migração. Aliado ao universo fotográfico, o festival apoia ações sociais, como oficinas de formação para jovens fotógrafos em comunidades carentes.

LEIA TAMBÉM: Consultoria de fotos e composição de feed para o Instagram + como alavancar o seu perfil

Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

6) E também a Folia Gastronômica de Paraty

Considerada pela UNESCO como uma cidade criativa pela gastronomia, Paraty é lar da Folia Gastronômica, um festival que reúne vários restaurantes locais e chefs renomados de todo o país para proporcionar experiências de troca e aprendizado culinário. A programação é ampla e abraça desde as crianças, com receitas fáceis e histórias de cozinha, até o público geral, através de feira no Centro Histórico com barraquinhas de comidas locais, de doces típicos aos frutos do mar. Entre os dias de evento chefs se revezam para preparar suas receitas mais tradicionais por preços acessíveis, que vão de R$ 16 a R$ 74. Neste ano, a folia está programada para os dias 24 a 27 de outubro, com participação de restaurantes famosos na cidade, entre eles o Quintal das Letras, o Pippo e o Margarida Café.

Avançar

7 motivos para viajar para Paraty entre setembro e outubro

7) É mais sustentável

A sustentabilidade vai muito além da redução do plástico e da diminuição do consumo em geral como medidas verdes. Ajudar a comunidade local também é uma maneira sustentável de deixar impactos positivos nos destinos. Viajar em setembro e outubro é apoiar o comércio e dar à população melhores condições para se manter o ano todo. Com artesanato rico em cestaria, tecelagem, papel machê, trabalhos com madeira e instrumentos musicais indígenas você pode apreciar – e apoiar – o trabalho de artesãos talentosíssimos vendendo sua arte pelo Centro Histórico. Os ateliês costumam ser remotos, mas, para aproveitar um lugar com bastante variedade, vale visitar a Ilha do Araújo, há 19 minutos de carro do centro, onde o artesão Almir Tã, um dos mais conhecidos de Paraty, trabalha.

LEIA TAMBÉM: Como montar uma mala de viagem consciente, prática e eficiente

Stefani Sousa

Paulista por nascimento e mineira de coração, ama viajar pelo Brasil e não perde uma oportunidade de pegar uma praia ou se aventurar numa cachoeira, sempre com a sua câmera Instax na mão. Leva no currículo três anos na Glamour Brasil e agora chegou no blog trazendo sua expertise em pautas de lifestyle, cultura e moda.

1 comentário

Deixe seu comentário

voltar ao topo