equipamento


Viajar com drone: as dicas essenciais que você precisa saber

A popularização dos drones revolucionou a vida de quem faz vídeos ou fotos viajando, seja a lazer, seja profissionalmente. E o lançamento do Mavic Air pela DJI fez imagens aéreas de alta qualidade se tornarem mais acessíveis do que nunca, por meio de uma câmera sofisticada e tecnologia de alta performance num corpo pequeno e leve que cabe numa bolsinha, com preço moderado. Para quem ainda tem dúvidas sobre viajar com drone, aqui vão nossas dicas:

LEIA TAMBÉM: Como tirar fotos de você mesmo viajando sozinho
Equipamentos de viagem para fotografar: lista completa

Viajar com drone: o que você precisa saber

TREINE ANTES DE VOAR: A DJI tem um simuladorde voo que você pode instalar no computador e treinar antes de entrar em campo com o drone.

CONHEÇA AS LEIS DO DESTINOS QUE VOCÊ VAI: há alguns (poucos) países onde drones são proibidos, como a Etiópia, o Irã, a Índia e a Nicarágua (em alguns deles você nem consegue passar do aeroporto com o drone). Para o resto, vale sempre checar o mapa da DJI de No-Fly Zones, que mapeia áreas onde o voo não é permitido por questões de segurança. No site é possível fazer uma rápida busca para saber onde pode e onde não pode colocar o drone para voar.

EVITE VOAR EM CIDADES GRANDES, onde prédios, torres de alta tensão e antenas podem gerar interferência no sistema. Também é proibido voar sobre áreas militares, penitenciárias, aeroportos, entre outros – a DJI tem sistema baseados em GPS (Geofencing), que ajudam a evitar que o usuário voe perto das proximidades dessas “No-Fly Zones”. De qualquer jeito, as imagens mais legais são em lugares abertos: desertos, ilhas, praias, campos, locais de natureza no geral.

VERIFIQUE AS CONDIÇÕES CLIMÁTICAS ANTES DE DECOLAR: locais muitos frios (tipo sua viagem de neve para o Chile) ou muito quentes (um passeio no deserto em Dubai) podem prejudicar a performance das baterias – prefira voar em períodos do dia com temperatura mais amena. Não voe na chuva e se ligue também no vento – um drone como o Mavic Air, por exemplo, não deve decolar com ventos acima de 38km/h (aplicativos como o Medidor de Vento ajudam a medir pelo celular). Ah, e sempre decole em lugares abertos, com terreno preferivelmente plano e que não tenha obstáculos próximos.

FAÇA UMA ANÁLISE DO VOO ANTES DE COMEÇAR: planeje mais ou menos o trajeto que você vai fazer com o drone, notando se há obstáculos no caminho, e já pensando nos possíveis cliques.

TENHA BATERIA EXTRAS: a bateria do Mavic Air dura aproximadamente 20 minutos de voo. Por isso, numa situação de viagem em que você não consegue ficar carregando o tempo todo, o ideal é ter mais baterias – e aí comprar o combo do drone acaba sendo bem mais vantajoso, porque vem com três baterias e mais extras como dois pares de hélices.

PENSE NO HORÁRIO EM QUE VAI VOAR: a melhor luz para fotografar/filmar é sempre uma hora depois do nascer do sol e uma hora antes do pôr do sol, e isso também vale pra guiar seus cliques com o drone.

DÊ TEMPO PARA USAR O DRONE: apesar de ele ser portátil e fácil de colocar pra voar, precisa um tempinho para o processo todo – não queira fazer o voo correndo porque aí os cliques podem não sair tão bons e você corre o risco de esquecer alguma medida de segurança.

PROTEJA SEU DRONE: usar o case próprio do drone é ideal, porque ele é compacto, almofadado e tem divisórias ajustáveis pra transporte dos acessórios. Lembre-se de quem numa viagem de avião você obviamente precisa levá-lo na bagagem de mão.

AJUSTE A EXPOSIÇÃO DAS FOTOS/VÍDEOS DEIXANDO-OS MAIS ESCUROS, vai ser mais fácil de editar depois. Para mais qualidade, procure tirar as fotos em RAW. E tenha mais de um cartão de memória à mão se for preciso.

MANTENHA O DRONE SEMPRE NA SUA LINHA DE VISÃO: um dos jeitos mais comuns de perdê-lo é quando ele desaparece por muito tempo.

QUANDO ESTIVER VOANDO, DEIXE O CELULAR NO MODO AVIÃO e veja se ele está carregado para não ter interrupções ou problemas.

VOE COM CAUTELA, MAS SEM PARANOIA: os drones DJI contam com dezenas de recursos de segurança, como a limitação automática de altitude e de velocidade, mapa que mostra a localização do drone durante o voo, sensor de obstáculo e o “home point”, que faz o drone retornar ao local da decolagem em caso de pouca bateria, por exemplo. Ou seja, dá pra viajar com drone tranquilo.

DESCUBRA AS FUNÇÕES DO SEU DRONE: com o Mavic Air, por exemplo, dá pra filmar em slow motion ou em modo “boomerang”, que faz ele ir longe e voltar. Pra você viajar com o drone e aproveitar ao máximo tudo o que ele pode fazer.

CUIDADO COM PÁSSAROS, que muitas vezes ficam incomodados com a presença dos drones. Se um chegar muito perto tente aterrissá-lo ou suba-o com rapidez. Tome cuidado com a vida selvagem no geral: tente não incomodar os bichinhos chegando muito perto deles.

drone-mavic-air

Há 1 comentário para “Viajar com drone: as dicas essenciais que você precisa saber

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *