tailândia


Onde se hospedar em Bangkok: melhores bairros e hotéis

Onde se hospedar em Bangkok: melhores bairros e hotéis

Veja nossa seleção de hostels e hotéis em Bangkok, por bairros. A saber: Bangkok é uma cidade bem quente praticamente o ano todo, então uma piscina sempre vai bem.

CONFIRA TODOS OS NOSSOS POSTS SOBRE A TAILÂNDIA

bangkok-melhor-epoca

Onde se hospedar em Bangkok: OLD CITY

Na parte antiga da cidade estão grande parte das atrações: o Grand Palace, os templos, os mercados de rua. Eu acho ficar aqui um jeito de sentir Bangkok de verdade, sem intrusos ocidentais/modernos. Há alguns bons hostels e hotéis na região da Khao San Road, mas calcule bem a distância pra não se irritar com os pós-adolescentes gringos atrás de experiências de Se Beber Não Case 2 . Perto do Rio Chao Phraya há algumas opções mais sofisticadas. Eu acho o melhor lugar para ficar em Bangkok se a sua intenção é turistar.

Vivit Hostel: Não é dos hostels mais baratos, mas compensa pelo ambiente arrumadíssimo e novinho, as camas confortáveis e a localização melhor impossível. A vibe é de hotel, mas também rola conhecer outros viajantes. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 15 no coletivo e US$ 40 no privado).

vivit-hostel

Everyday Bangkok @Khaosan: Gosto muito da localização desse hostel, numa espécie de “vilinha” com vários outros hostels, lojinhas e outras coisas práticas tipo lugares pra lavar roupa. O preço é mara e o ambiente coloridinho também. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 7 no coletivo e US$ 30 no privado).

everyday-hostel

Old Capital Bike Inn: Pousada estilosíssima com temática de bicicleta da nova onda de estabelecimentos do centro antigo. Os quartos são decorados cada um de um jeito. Bom para casais. (RESERVE AQUI, diárias desde US$ 200).

old-bangkok-bike-inn

Feung Nakorn Balcony: Dos novos hotéis que tem surgido no centro antigo de Bangkok, tem quartos espaçosos e um pátio com jardim. É um bom esquema para quem está em grupo de três ou quatro pessoas porque tem vários quartos tamanho-família. (RESERVE AQUI, diárias US$ 56 para duas pessoas, US$ 63 para três, US$ 75 para quatro).

feung-balcony

Loy La Long Hotel: Escondidinho, perto de Chinatown (que é meio centro antigo ainda), é um hotel singular bem na beirinha do rio. Beirinha mesmo: da varanda do seu quarto vocês está no mesmo nível das águas do Chao Phraya.  Puro charme. E boa escolha para lua de mel. (diárias a partir de US$ 122).

loylalong-bangkok

Baan Noppawong: Esse lugar é uma fofura: pertinho do Democracy Monument, é uma casinha tradicional tailandesa com jardim, ambientes floridos, camas confortáveis e café incluso na diária. Uma boa pra quem quer fugir da impessoalidade dos hotéis de rede. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 75)

Baan-Noppawong

Here Hostel: Quase do lado do Democracy Monument, tem beliches novos com cortina, bar bom pra conhecer gente, cozinha, decoração engraçadinha e um escorregador (!) pra descer de um andar para o outro. Um dos melhores hostels de Bangkok. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 28 no quarto privativo e US$ 14 no coletivo)

here-hostel

Riva Surya Bangkok: Ao lado do Navalai River Resort (acima), com um grau de sofisticação a mais. Tem quartos com decoração contemporânea, restaurante de comida internacional e piscinas que ficam num bonito terraço debruçado no rio. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 140). Leia mais sobre onde se hospedar em Bangkok.

Riva-Surya-Bangkok

Navalai River Resort: Localização bem boa, de frente para o Rio Chao Phraya, perto o suficiente da Khao San pra dar uma olhada por curiosidade, 20 minutos andando do Grand Palace. Tem piscina na cobertura, quartos legais (alguns com varanda para o rio) e restaurante tailandês. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 68)

Navalai-River-Resort

Casa Nithra: A localização é bem boa, mas não a melhor de todas: do Grand Palace é uma caminhadinha de cerca de 2 quilômetros e meio.  A decoração é sóbria, moderna e elegante, com móveis do quarto e banheiro (alguns com banheira) bem novos. Há piscina no terraço e um ótimo restaurante de comida tailandesa. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 75)

AVANI Riverside: Hotel-boutique com uma das piscinas mais instagramáveis da cidade e com preço acessível. Fica do outro lado do Rio Chao Phraya; tem que atravessar para o centro antigo de barquinho. Bom para casais. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 129).

avani-riverside

Onde se hospedar em Bangkok: SIAM SQUARE

Num dos núcleos da Bangkok moderna estão os maiores shoppings da cidade, como o MBK, e várias das estações do BTS, o trem suspenso, com o qual dá pra chegar no aeroporto, no Mercado Chatuchak e em Bangrak. Pra ir a Old City, porém, é preciso tomar um táxi ou ônibus.

Cubic Bangkok: Um hostel moderninho com secador no banheiro (eba!), bons beliches com cortina, cozinha e terraço com jardim. O café está incluso no valor. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 12 no quarto coletivo e US$ 30 no privativo)

Nine Design Place: Tem preço esperto, instalações novíssimas e staff atencioso. A sala de estar e os quartos levam detalhes asiáticos e objetos de antiquário na decoração. No geral, ótimo custo/benefício. (RESERVE AQUI, diárias desde US$ 70)

nine-design-place

Movylodge: Outro hostel tranquilo e fofinho, com áreas comuns com bancos, plantas e lâmpadas penduradas e tons pastéis na decoração. Os beliches têm colchões grossos e cortina. Há quartos privativos pra duas ou três pessoas. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 15 no coletivo e US$ 39 no privativo)

Pathumwan Princess: Hotelão cinco-estrelas prático e bem decorado, com piscina, café da manhã incluso e quartos com banheira. Pra quem quer conforto e dispensa clima intimista. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 114)

pathumwan-princess-bangkok

Onde se hospedar em Bangkok: BANGRAK E SILOM

Essas regiões abrigam contrastes bacanas: em Bangrak tem um pouco da Bangkok roots e tradicional, principalmente na Charoen Krung Road, onde há restaurantes servindo as mesmas receitas há décadas. Na adjacente Silom a coisa fica mais moderna, com restaurantes, lojas, spas e galerias de arte. O BTS também passa por ali.

lebua at Sky Tower: Pra quem gosta de hotéis badalados, esse apareceu no filme Se Beber Não Case 2 e guarda o rooftop mais cobiçado de Bangkok, com uma vista assombrosa pra cidade. Tem ainda piscina, café da manhã turbinado, quartos enormes (a partir de 66 m²) com varanda e banheira e quatro restaurantes. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 162)

Mandarin Oriental Bangkok: Sua suíte top tem 295 m², dois quartos, sala de jantar e de estar e serviço de mordomo. Há ainda spa, um bar de jazz e cinco restaurantes. A Sala Rim Naam se aproveita da brisa e da vista do rio, com mesas ao ar livre para tomar drinques de aperitivo. Dentro do belo salão, um palco sedia pequenas apresentações de música e danças típicas. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 300)

mandarin-oriental-hotel-tai

A autora

Betina Neves

Betina Neves

Editora do Carpe Mundi, viaja pra trabalhar e trabalha pra viajar. É jornalista freelancer e já escreveu pra Viagem e Turismo, ELLE, Claudia, Vamos LATAM, Superinteressante, Cosmopolitan, VEJA São Paulo, Folha de S. Paulo, entre outras publicações.


Instagram

Há 2 comentários para “Onde se hospedar em Bangkok: melhores bairros e hotéis

  1. Betina,boa noite?dia?tarde?!
    Estou me preparando para o sudeste asiático e encontrei vc. Suas sugestões parecem sensatas,bem escolhidas. Agradeço seu esforço e, como já tenho a viagem organizada,não poderei dar um clik para vc ser remunerada,mas,prometo da próxima,talvez China e Japão, com tempo mais longo.
    Grande abraço,
    Nisara Lovanda

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *