Goiás é um estado para quem gosta de destinos de ecoturismo.

Não é só na Chapada dos Veadeiros que os turistas podem ver cachoeiras lindíssimas, fazer trilhas e aproveitar o melhor do ecoturismo goiano. Selecionamos 6 destinos pra conhecer em Goiás que você provavelmente não tinha ouvido falar e que vão te colocar em contato com a natureza e te apresentar um pouquinho deste estado tão rico (e ainda pouco explorado).

Mapa de destinos pra conhecer em Goiás

Como circular por Goiás

O melhor jeito de explorar as cidades goianas (e Brasília, no Distrito Federal) é de carro. A não ser que você contrate um agência de turismo para fazer absolutamente todos os traslados, é impossível circular pela região sem carro – e, sinceramente, estar com veículo dá muito mais liberdade. Na RentCars, você compara os preços das principais locadoras e já pode garantir sua reserva. Pegando o carro em Goiânia, a diária sai a partir de R$ 80 e em Brasília, a partir de R$ 98. Dica: se tiver grana, alugue um SUV (a partir de R$ 142 a diária), porque alguns passeios têm estrada de terra e este tipo de carro vai ser mais confortável e adequado. 

flores-cerrado

Clima em Goiás

Se você não conhece o Centro-Oeste, saiba desde já: é bem quente e seco, na maior parte do ano. Há basicamente duas estações: uma seca e extremamente quente e uma molhada e razoavelmente quente, com alguns dias mais friozinhos. As chuvas começam em outubro e param em março. Em abril, ainda há chances de chover. A melhor época para visitar os destinos de cachoeira e ecoturismo é entre maio e setembro

LEIA TAMBÉM: 13 viagens de trem pelo Brasil emolduradas por paisagens cênicas

Como montar uma mala de viagem consciente, prática e eficiente

Dicas gerais de turismo em Goiás

  • Quem vê a super infra na Chapada dos Veadeiros, com pousadas variadas e diversas agências de turismo com passeios organizados, ou a megaestrutura do Rio Quente Resorts pode se enganar sobre a situação do turismo em Goiás: a real é que ainda é bem incipiente e pouco desenvolvido . 
  • Com exceção de Pirenópolis e da Chapada, não espere hospedagens luxuosas. O forte são as pousadas com pegada rústica, quase chácaras. Mas lembre-se: você quase nem vai ficar no hotel/pousada, já que os passeios e trilhas vão ocupar todo o seu dia. Há também opções de camping (veja aqui uma lista completa de itens essenciais para acampar)
  • Leve sempre uma garrafinha de água e lanchinhos nas trilhas. Hidrate-se BASTANTE, principalmente se for no período de seca.
  • Use sapatos bem confortáveis e roupas frescas. O glamour não tem espaço nestes destinos de ecoturismo a seguir, cheios de trilhas e cachoeiras. No máximo, coloque na mala uma roupa mais arrumadinha pra ir em um restaurante na hora do jantar. 

Destinos pra conhecer em Goiás

Cristalina

Como o próprio nome já fala, Cristalina é uma cidade conhecida por seus cristais e outras pedras preciosas – a grande quantidade de minerais na região faz com que a água adquira um tom verde-esmeralda impressionante. Agende um passeio para o Adventure Park para curtir a maior lagoa de cristais da região (o mergulho batismo sai por R$ 250), praticar stand up, andar de caiaque e fazer trekking. 

Também aproveite para conhecer outro ponto turístico de Cristalina: a Pedra Chapéu do Sol, uma pedra gigantesca equilibrada em uma pequena base rochosa – e não adianta tentar desequilibrá-la, já que ela está daquele jeito há milhões de anos e tem até inscrições rupestres (!). Por último, não deixe de passear pelo Mercado do Cristal para ver variados tipos de pedras e artesanatos minerais. 

LEIA MAIS: Tendências do verão: veja o que está com tudo pra hora de arrumar a mala

lagoa-dos-cristais-destinos-pra-conhecer-em-goias
pedra-chapeu-do-sol-destinos-pra-conhecer-em-goias

Quando ir: abril a setembro, no período menos chuvoso, para poder aproveitar as atividades ao ar livre

Como chegar: voe até Brasília (passagens desde R$ 130 a partir de São Paulo) e siga pela BR-050 por 2 horas – há pedágio de R$ 5,30. 

Onde ficar: o Hotel Catavento (diárias a partir de R$ 180) é um dos mais arrumadinhos da região, tem vibe de pousada interiorana. Já o Ity Hotel (diárias a partir de R$ 288) é mais sofisticado, com quartos minimalistas. 

Destinos pra conhecer em Goiás

Salto de Corumbá 

O Salto de Corumbá é um complexo de ecoturismo com sete cachoeiras, estrutura para camping, pousada e restaurante, além de várias atividades como rapel, tirolesa, boia cross, tobogãs e piscinas. Para acessar as cachoeiras, é bem fácil: as trilhas são curtas e bem sinalizadas. As águas podem ser bem geladas, mas com o calor goiano, fica até mais fácil de enfrentar. O ingresso de day use (R$ 50 durante a semana e R$ 55 aos finais de semana) pode ser bem aproveitado em um bate-volta desde Goiânia ou Brasília. Bônus: o espaço é todo pet friendly. 

salto-corumba-goias

Quando ir: no período menos chuvoso e mais quente, entre junho e setembro 

Como chegar: o Salto é praticamente no meio do caminho entre Goiânia (passagens desde R$ 185 desde SP) e Brasília. Com 1h45 de viagem de carro, você chega ao local, partindo de qualquer uma das duas cidades.  

Onde ficar: o camping sai a partir de R$ 88 a diária aos finais de semana (reservando um pacote, o valor fica mais em conta) e a pousada têm diárias a partir de R$ 314. Reserve no site oficial do Salto

Destinos pra conhecer em Goiás

Parque Estadual Terra Ronca 

De todos os destinos para conhecer em Goiás, este é o mais remoto e com acesso mais difícil, mas também um dos mais singulares: o Terra Ronca é um parque estadual gigantesco com centenas de cavernas, trilhas e algumas cachoeiras. É um passeio total roots, pra quem se interessa de verdade em explorar grutas e ambientes subterrâneos. Um guia local é indispensável e é preciso ir preparado fisicamente para andar na região – a dica pro roteiro não ficar tão exaustivo é combinar uma caverna (as mais visitadas são a Angélica e a Terra Ronca 1) com uma cachoeira. 

Quando ir: no período mais seco, de abril a setembro

Como chegar: de Brasília, são 408 km até Terra Ronca, totalizando 6 horas de viagem com um trecho de estrada de chão

Onde ficar: a Pousada Estação Lunar (diárias a partir de R$ 220) é uma das mais bem estruturadas, com café da manhã, almoço e caldo à noite, inclusos na diária. Os quartos são essencialmente para pernoitar, já que a pedida é ficar o dia explorando os atrativos naturais do parque 

Destinos pra conhecer em Goiás

Pirenópolis

Talvez você já tenha ouvido falar de Pirenópolis, já que é o destino com uma das melhores infraestruturas para turismo em Goiás: lá, você encontra desde hospedagens low budget até pousadas de charme, propriedades privadas com cachoeiras, um Centro Histórico cheio de casarões antigos e pontos culturais, além das Cavalhadas, festa regional que movimenta a cidade anualmente. Para curtir o melhor de Piri, saboreie o brunch sertanejo da Fazenda Vagafogo, conheça os restaurantes da Rua do Lazer e escolha entre as várias cachoeiras (a do Abade, a dos Dragões e a Usina Velha são algumas das mais visitadas).

pirenopolis-centro-destinos-pra-conhecer-em-goias
cachoeira-abade-destinos-pra-conhecer-em-goias

Quando ir: entre maio e setembro, para fugir das chuvas. Para um passeio mais tranquilo, vá durante a semana, já que nos finais de semana e feriados, a cidade enche de goianos e brasilienses

Como chegar: são 150 km de Brasília e 124 km de Goiânia. Se for de Brasília, dá pra fazer stopover em Cocalzinho e no Salto de Corumbá 

Onde ficar: A Pousada Morro do Frota (diárias a partir de R$ 150) é aconchegante e tem um ótimo café da manhã. Para uma hospedagem luxuosa, aposte na Ananda Pousada (diárias a partir de R$ 495)

Destinos pra conhecer em Goiás

Formosa 

O destaque de formosa é o Salto do Itiquira, uma das maiores quedas d’água do Brasil, com 168 metros. O banho não é permitido, mas é possível fazer uma trilha até o topo da cachoeira, e também conhecer o Itiquira Park, clube campestre que agrada bastante as famílias e fica cheio aos finais de semana. Para os amantes de rapel, o Buraco das Andorinhas é imperdível (a Itakamã Turismo organiza o passeio para lá por R$ 125). Outros passeios de ecoturismo incluem a Cachoeira do Bisnau, que tem poços verde-esmeralda e voo livre de parapente, e o Parque Ecológico Indaiá, na Fazenda Citates

salto-do-itiquira-destinos-pra-conhecer-em-goias

Quando ir: maio a setembro. O melhor mês para o voo livre é agosto.

Como chegar: a partir de Brasília, siga por 78 km na BR-020

Onde ficar: o Solaris Hotel (diárias a partir de R$ 202) é um dos mais moderninhos, com estrutura boa para o final de semana em Formosa 

Destinos pra conhecer em Goiás

Cidade de Goiás 

A Cidade de Goiás, também conhecida como Goiás Velho (evite usar este nome, os locais não gostam), é a antiga capital do Estado e foi fundada ainda nos anos 1700, no auge da mineração de ouro na região. A vila histórica ganhou mais notoriedade por ser a casa e inspiração da escritora Cora Coralina – é possível visitar sua antiga casa e atual museu dedicado à sua vida (R$ 10 o ingresso). Na Semana Santa, Goiás recebe a Procissão do Fogaréu, festa católica regional que atrai goianos de todos os cantos do Estado. 

O passeio pela cidade não é muito longo, mas não rola de fazer bate-volta desde Goiânia por causa da distância. Reserve um final de semana para conhecer os restaurantes típicos de comida goiana e passear tranquilamente pelo Centro Histórico, observando e fotografando as casas de arquitetura colonial

Quando ir: entre maio e julho para temperaturas mais agradáveis. A partir de agosto, o tempo extremamente seco e quente pode deixar o passeio bem exaustivo 

Como chegar: a partir de Goiânia, siga por 3 horas na GO-070

Onde ficar: na Pousada PortalCion (diárias a partir de R$ 219) você vai se sentir em uma chácara e pode aproveitar a piscina antes de se aventurar pelas ruas do Centro Histórico

Extra: Chapada dos Veadeiros

A Chapada dos Veadeiros tem o melhor custo-benefício para visitar no Brasil, por causa do fácil acesso (a partir de Brasília, são 2h40 de viagem) e do grande número de atrações, que são relativamente concentradas, ou seja, não precisa rodar muito pra ver os principais pontos. Além disso, a infra em torno da Chapada é bem servida, com pousadas para vários budgets, restaurantes e lojinhas simpáticas. Aqui vai uma seleção de 3 passeios imperdíveis por lá, que você provavelmente conhecia mas vale a pena relembrar (e programar a viagem já):  

Vale da Lua

O Vale da Lua é uma daquelas atrações únicas que você não vai encontrar fácil em outro lugar do Brasil (ou do mundo). As formações rochosas que formam crateras pelas quais passam as águas do rio São Miguel dão a impressão que você está pisando no solo da Lua – daí o nome. Além de ser cenários de fotos bem Instagramáveis, o Vale também permite banho de cachoeira e nos poços – vá preparado, porque a água é bem gelada. 

Dica: é melhor ir no período da seca (de maio a setembro) já que em épocas chuvosas o local se torna mais perigoso por causa das trombas d’água e alguns pontos ficam fechado para turismo. 

vale-da-lua
cachoeira-santa-barbara-destinos-pra-conhecer-em-goias

Cachoeira Santa Bárbara

A 120 km de Alto Paraíso, cidade-base principal da Chapada, está uma das cachoeiras mais visitadas de Goiás: a Cachoeira Santa Bárbara. Seu atrativo não está exatamente na altura da queda d’água (são 35 metros, a propósito) mas sim no poço de água verde-esmeralda que rende uma das paisagens mais cênicas de Goiás. O local é tão concorrido que em dias movimentados os grupos podem ficar apenas uma hora na cachoeira. Por isso, se puder, prefira ir em dias de semana e durante o período da seca, já que é certo que a água ficará daquele jeito que você vê nas fotos (no verão chuvoso, nem sempre há aquele tom de azul garantido). 

Alto Paraíso

Alto Paraíso é a cidade-base mais movimentada e completa da Chapada. A partir de lá, você consegue fazer vários passeios durante o dia e ainda conseguir aproveitar os restaurantes e o centrinho da cidade ao cair da noite – se tiver energia, após um dia curtindo as cachoeiras e trilhas dos arredores. Uma programação bem interessante por lá é a Trilha dos Cânions, que é autoguiada e tem vários lugares para banho e cliques Instagramáveis. 

Veja aqui nosso guia completo para a Chapada dos Veadeiros 

Maria Eduarda Nogueira

Comunicadora por paixão, vive em busca de conteúdos digitais autênticos. Viagens são sua forma preferida de consumir cultura. Fã de espaços urbanos, tem em cafés e livrarias mundo afora seus lugares preferidos, sempre com um chocolate quente em mãos.

Deixe seu comentário

voltar ao topo