Cidadezinha vibrante a apenas 40 minutos de Orlando, DeLand, no condado de West Volusia, é a porta de entrada pro outro lado da Flórida que vai expandir seus horizontes de viagem sobre esse estado que tem muita mais a agregar além de Miami e dos parques da Disney.

LEIA TAMBÉM: Nade com peixes-boi na Flórida nas águas cristalinas de Crystal River

Natureza, uma vibe urbana ativa, gastronomia, serviços, hospitalidade, cultura, história, praias, atividades aquáticas, entretenimento, serviços. Você precisa descobrir as outras tantas facetas da Flórida, e pode iniciar o achado num bate-volta à DeLand.

DeLand: bate-volta desde Orlando

Ao mesmo tempo em que é uma cidade super americana, típica do interior da Flórida, DeLand tem vibe eclética, descolada, cool. Que fica clara em sua oferta gastronômica com variedades vegetarianas como no The Table, com seu menu sazonal com proposta bem farm to table; sua cervejaria Persimmon Hollow Brewery com rótulos americanos e belgas com nomes de cervejas como Beach Hippie; sua arte em murais e paredes produzindo motivos mil para fotos de Instagram nas DeLand Wings; seu quase centenário Athens Theatre que parece saído de um filme de Hollywood; e sua linda rua principal, a primeira Great Main Street dos EUA, importante título que é dado para as avenidas mais charmosas do país.

the-table-deland

athens-theatre-de-land

delandathenstheatre

delandwestvolusia

DeLand: bate-volta desde Orlando

É na via principal, a Woodland Boulevard de DeLand, que lojinhas de roupas boho descoladas como a Orchid Rain, os doces e guloseimas da Pat & Toni’s Sweet Things e os móveis e itens de decoração ecológicos, reciclados e reutilizados da Anna Bananas também misturam-se aos hotéis-boutique charmosos como o Artisan Downtown (diárias desde US$ 137, RESERVE AQUI!), na melhor e mais central localização da cidade.

deland-westvolusia-florida

Roteiro pelos murais de DeLand

Um roteirinho pelos 15 murais mais bacanas da cidade pode ser feito partindo da Woodland Boulevard na altura da Wisconsin Avenue, onde você, virando à esquerda, já dá de cara com três artes, entre elas o DeLand at the Turn of the Century, mais extenso mural da cidade. Seguindo em frente pela Woodland, cruza-se a Church Street, onde está mais um dos murais, a Rich Ave, onde estão mais duas pinturas em forma de mural (entre elas a Pioneers at the Parceland, uma das mais lindas), a Indiana Ave, cujo quarteirão da própria Woodland tem mais dois murais garantindo, chegando no cruzamento mais importante da cidade, da Woodland Boulevard com a New York Avenue. Nesse burburinho fotogênico, seis murais podem ser encontrados: destaque para a parede do DeLand Naval Air Station. Mais a frente, na Howry Avenue, está o último deles. Você encontra o guia oficial da caminhada pelos murais de DeLand aqui.

DELAND-MAIN-STREET

E acontece que a febre dos murais se tornou tanta em DeLand que outros artistas entraram na onda de expor seus trabalhos nas paredes da cidade. E assim surgiu o mais famoso deles, as DeLand Wings, um ponto turístico por si só, num beco entre esse cruzamento importante (Woodland Blvd x New York Ave), da designer gráfica natural de DeLand Erica Group. Outro mural não-oficial, mas que vale a visita, é o que estampa a foto de capa deste post, o Butterfly Mural, ali do ladinho também.

De Leon Springs e Old Spanish Sugar Mill

Não deixe o condado de West Volusia, onde está DeLand, antes de fazer suas próprias panquecas no Old Spanish Sugar Mill, uma mistura de antigo moinho de cana de açúcar transformado em restaurante onde você prepara suas panquecas numa chapa no meio da mesa (e as decora como quiser com bananas e blueberries à vontade) junto com uma spring natural cristalina, a De Leon Springs, uma das várias nascentes típicas do estado, pra nadar, relaxar e descansar. A 15 minutinhos dirigindo de DeLand, é algo literalmente único no mundo.

old-spanish-sugar-mill

deleonsprings

ROTEIRO COMPLETO FLÓRIDA LADO B: LEIA AQUI!

DeLand: bate-volta desde Orlando

*O Carpe Mundi viajou à Florida a convite do Visit Florida. O conteúdo do post reflete apenas a opinião da autora.

Anna Laura

Jornalista por formação e fotógrafa por vocação, a editora do Carpe Mundi registra o mundo com sua Nikon desde que se entende por gente - e hoje cultiva um feed milimetricamente pensado. Passou pelas redações da CARAS Online e da Viagem e Turismo e, depois de uma temporada em Paris, resolveu ser viajante full time: você pode encontrá-la por aí, cobrindo paraísos tropicais.

Deixe seu comentário

voltar ao topo