etiópia


Stopover Ethiopian Airlines: 72 horas na Etiópia entre Adis Abeba e Lalibela

Companhia aérea com as tarifas mais baratas para ir à Ásia, a Ethiopian Airlines fornece o serviço de stopover, ou conexão prolongada, em Adis Abeba, a capital da Etiópia. São 72 horas ganhas no país sem nenhum custo a mais à passagem.

STOPOVER ETHIOPIAN AIRLINES

Funciona assim: quem reserva passagem, por exemplo, pra Bangkok com a Ethiopian Airlines, tem na hora da compra a opção de ficar até 72 horas na Etiópia na ida ou na volta sem pagar nada a mais por isso. É, basicamente, um país a mais que você tem a chance de conhecer na mesma viagem.

LEIA TAMBÉM: Como é voar com a Ethiopian Airlines, a cia aérea mais barata pra ir à Ásia

STOPOVER ETHIOPIAN AIRLINES: 72 horas na Etiópia entre Adis Abeba e Lalibela

A Etiópia é interessantíssima. Tem paisagens surreais, é um prato cheio no quesito gastronomia e expressa suas culturas com muita autenticidade. Em 3 dias de viagem, Adis Abeba, a capital e porta de entrada do país, pede uma parada rápida. E, de lá, a ideia é seguir pra Lalibela e suas igrejas monolíticas escavadas na rocha, Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

STOPOVER ETHIOPIAN AIRLINES

ADIS ABEBA

Capital do país e de toda a região Nordeste da África a 2 300 metros de altitude, é de Adis Abeba que vai começar o seu stopover. A maior atração da cidade é Museu Nacional da Etiópia, onde estão os fósseis de Lucy, o ser humano mais antigo que teria vivido há 3,2 milhões de anos, e, logo depois, a Catedral Santíssima Trindade – o país tem a maioria da população cristã. Também é interessante uma passada rápida no caótico Addis Mercato pra comprar café e souvenirs. Não perca também os restaurantes Makush Gallery, onde funciona uma galeria de arte muito legal, ótimo pro almoço, e o 2000 Habesha, que serve comida etíope e tem apresentações de danças típicas todas as noites. Fora isso não há muito o que ver: Adis Abeba é mais uma cidade de conexão do que destino em si. Mas pelo tanto de construções acontecendo ali ao mesmo tempo, promete que dentro de algumas décadas surpreenderá o mundo do turismo.

adis-abeba

STOPOVER ETHIOPIAN AIRLINES

LALIBELA

As igrejas monolíticas milenares esculpidas na rocha de Lalibela, esse santuário cristão ortodoxo da Etiópia também chamado de Jerusalém da África, são Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e a atração mais procurada do país.

A história do local remonta ao século 12, quando o Rei Lalibela ordenou a construção dessas 11 igrejas, esculpidas inteiramente em um único bloco de rocha, para que os fieis não precisassem mais passar pelos riscos da peregrinação até Jerusalém. Hoje, Lalibela é habitada basicamente por famílias de curas, os sacerdotes etíopes, que se vestem de branco, usam véus na cabeça e bastões pra caminhar. Os quais você vai ver em peso durante a visita às igrejas, que só é realizada com guia por 800 birr o dia (cerca de US$ 30). Também é costume ter um sapateiro pra cuidar dos calçados do grupo em frente às igrejas (pra entrar nelas tem que tirar os sapatos), que cobra 3 birr por pessoa por igreja (como são 11 igrejas, dá cerca de US$ 3 no fim). E separe uns trocados pra hora de visitar as igrejas: cada vez que o cura responsável te mostrar a cruz de cada uma, é espero que você deixe uma doação ali. A mais famosa delas é a de São Jorge, que tem a imagem de uma cruz gravada no teto. No mais, uma caminhada pela cidade de ruas de terra garante ótimos souvenirs e toda a simpatia das crianças locais, que ficam atrás de você perguntando da sua vida e querendo conversar.

igrejas-de-lalibela

COMO CHEGAR EM LALIBELA: 1h de voo desde Adis Abeba com a Ethiopian Airlines

*Stopover Ethiopian Airlines: o Carpe Mundi viajou à Etiópia à convite da companhia aérea. Este post reflete a opinião independente e pessoal da autora.

A autora

Anna Laura Wolff

Anna Laura Wolff

Jornalista por formação e fotógrafa por vocação, a editora do Carpe Mundi passou pelas redações da CARAS Online e da Viagem e Turismo. Depois de uma temporada em Paris, decidiu ser viajante full time.


Instagram

Há 2 comentários para “Stopover Ethiopian Airlines: 72 horas na Etiópia entre Adis Abeba e Lalibela

  1. Não caiam nessa! A companhia aérea é desorganizada e os funcionários do aeroporto de Addis Ababa nada amigáveis. Eu não pararia de novo lá Foi com essa intenção de conhecer mais um país “sem custo adicional” que passei por momentos muito ruins, incluindo cancelamento de voos por duas vezes na mesma viagem.

  2. Cia aérea horrível. Desorganizados e atrapalhados. Aeronaves (mesmo as mais recentes) vivem dando problemas causando atrasos e perdas de conexões. Não é atoa que oferecem esse stopover. No país, em Adis Abeba as pessoas não são nada amigáveis e a maioria das pessoas são rudes. Mulheres que prentenderem ir à este país, nem pensem em irem desacompanhadas pois a cultura machista do país é prato cheio para abordagens diretas e “energicas” dos locais. O tal do mercato citado na matéria é horrível. Local sujo, ruas cheias de lixos e escombros (aliás a cidade inteira parece que foi bombardeada porque é praticamente 70% escombros ou construções não acabadas) sem contar o esgoto a céu aberto. A comida local é horrível! O cheiro é uma fusão de buxo de bode com incenso e esgoto. Nada convidativo.

    Ir a Etiópia a Turismo é como ir aos morros do Rio de Janeiro fazer tour, ou seja, não é local apropriado para Turismo.

    Quem puder evitar essa cia aérea e pais, mesmo que gaste de 500 a 2000 reais a mais com passagens, eu sinceramente recomendo que faça isso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *