portugal


Guia rapidinho do Porto, em Portugal: passeios, restaurantes e hotéis

A segunda cidade de Portugal é tão gostável quanto Lisboa, mas mais compacta: é possível conhecer quase inteiramente a pé seu centrinho de ladeiras íngremes lotado de igrejas, azulejos azuis e varais pendendo das janelas, com vistas para o Rio Douro ao fundo. E, assim como acontece na capital, o Porto também se modernizou: descubra entre suas construções históricas uma porção de lojas, galerias e cafés bacaninhas abertos nos últimos anos. Veja aqui o que fazer no Porto.

+ PORTUGAL NO CARPE MUNDI

Quando visitar o Porto:

Esqueça um pouco o fato de que existem praias na cidade do Porto; elas não são muito convidativas e o vento insuportável pode estragar o seu passeio. Como de costume na Europa, é sempre melhor visitar nas meias-estações. Se você gosta de um bom agito e não liga para multidões, se organize para estar lá no dia 23 de junho: é quando acontece a festa de São João, a mais tradicional da cidade. Tem fogos na ponte D. Luís I, muita comida, bebida e farra pelas ruas do Porto.

O que fazer no Porto:

PASSEAR PELAS IGREJAS

Não precisa ver todas elas; a gente sabe que viajar pela Europa pode significar uma certa overdose de igrejas depois de um tempo. Mas vale anotar alguns nomes, como a Capela das Almas, construída no início do século 18, com azulejos que representam os passos da vida de São Francisco de Assis e de Santa Catarina. A Igreja do Santo Ildefonso e a Igreja do Carmo também têm belíssimos painéis de azulejos que cobrem praticamente toda a construção com conteúdo histórico enorme por trás de cada traço.

A Catedral da Sé, construção com arquitetura romano-gótica dos séculos 12 e 13, é a principal da cidade. No interior, vejam a capela do Santíssimo Sacramento, onde está o Altar de Prata, considerado uma obra de arte da ourivesaria portuguesa. Veja também a Igreja de Santa Clara, a 300 metros da Sé, que foi construída por uma promessa da Rainha Filipa de Lencastre. Eu disse que não precisava entrar em todas as igrejas, mas uma eu recomendo que visite: a Igreja São Francisco. Diferente das anteriores, por fora não tem nada que chame a nossa atenção, mas o seu interior esconde um verdadeiro tesouro. Uma igreja toda coberta por ouro e talhas de madeira (vindos do Brasil, claro) que decoram a igreja do teto ao chão.

Igreja-do-Santo-Ildefonso

PASSAR NO MERCADO DO BOLHÃO

Próximo à Capela das Almas, o mercado mais emblemático da cidade está instalado em uma construção neoclássica do fim do século 19 que abriga dezenas de barraquinhas de frutas, flores, quinquilharias e, claro, peixes e frutos do mar. São dois pisos e quatro entradas principais – a sul, pela Rua Formosa, dá acesso ao térreo. Ele fecha aos domingos.

ADMIRAR A ESTAÇÃO SÃO BENTO

É considerada uma das estações de trem mais belas do mundo. Com uma fachada inspirada na arquitetura parisiense do século 19, seu átrio principal está coberto por 20 mil azulejos que ilustram a história do país – o transporte, a vida no campo, a chegada dos reis de Portugal na cidade do Porto, entre outros…Se você quer se aprofundar na história da cidade e do país, aqui pode ser um bom lugar.

VISITAR O MUSEU DA MISERICÓRDIA

O melhor do Porto, é focado em arquitetura, escultura e pintura. Não percam a Sala Imersiva, uma sala virtual que permite ver como era o caminho desde a zona da Ribeira até à igreja no século 17. Outra parte interessante é a Galeria dos Benfeitores, uma das poucas estruturas de ferro da cidade. Continue lendo para saber o que fazer no Porto.

CAMINHAR PELA RUA MIGUEL DE BOMBARDA

O que fazer no Porto: com 850 metros de extensão, essa rua é cheinha de galerias de arte, lojas, cafés e restaurantes. Veja a Galeria Fernando Santos, de arte contemporânea e pioneira na região, a Papa-livros, de livros infantis com lindas ilustrações, a Rota do Chá, que serve bolos deliciosos, a Casa Diogo, mercearia fina famosa pelos biscoitos, a Oficina, misto de restaurante e galeria de arte, e a creperia Mão Travessa. O Centro Comercial Bombarda tem uma porção de lojinhas criativas.

VER O PORTO 360 GRAUS DA TORRE DOS CLÉRIGOS

Subir os 75 metros da Torre dos Clérigos é a melhor maneira de entender a complexa geografia da cidade. Reserve energia para galgar os degraus até o topo – adianto, o esforço vale a pena. A escadaria é estreita, mas é possível ir parando para um descanso e uma espiada pelas janelas ao longo do percurso. Os dois primeiros andares são dedicados à Igreja dos Clérigos e também ao Museu da Irmandade dos Clérigos.

Vista-da-Torre-dos-Clérigos

FOTOGRAFAR OS JARDINS DO PALÁCIO DE CRISTAL

O que fazer no Porto: o palácio não existe mais (ele foi destruído em 1951 para dar lugar a um pavilhão esportivo), mas os lindos jardins ainda pedem uma visita. Projetados pelo paisagista alemão Émille David no século 19, eles figuram desenhos geométricos entre canteiros, árvores e arbustos floridos, e são distribuídos por temas: tem jardim de plantas aromáticas, de rosas, de plantas medicinais. No Jardim dos Sentimentos está a estátua Dor, de Teixeira Lopes. Além de delicioso para um passeio sob o sol, dão belas fotos com o Rio Douro ao fundo.

CONHECER O PALÁCIO DA BOLSA

O edifício do século 19 mistura de estilos arquitetônicos e tem o interior deslumbrante. O grande destaque é o Salão de Baile, inspirado no Palácio de Alhambra, da Espanha, com paredes decoradas com ouro e móveis de madeiras nobres trazidas do Brasil. Na entrada fica o Pátio das Nações, onde antigamente funcionava a bolsa, com uma espetacular cúpula de cristal. Importante: é preciso marcar o horário da visita no site.

VISITAR A LIVRARIA LELLO

O que fazer no Porto: a construção neogótica de 1906 abriga quase 100 mil títulos e um belo vitral colorido no teto. Se você é do tipo apaixonado por livros e fã do Harry Potter, a livraria deve estar no seu roteiro – a escadaria do local serviu de inspiração para a criação da livraria onde Harry Potter conheceu Gilderoy Lockhart. A entrada é paga, mas se você adquirir um livro a sua entrada é abatida na hora compra.

lello-livraria

TOMAR UMA CERVEJA NA RIBEIRA DO PORTO

Um dos lugares mais gostosos da cidade é a Ribeira. Calçada repleta de barzinhos com vista para o Rio Douro e também para a cidade vizinha, Vila Nova de Gaia. Caminhar por lá no final do dia e ver o sol se despedir é um passeio imperdível se o clima estiver favorável conquiste uma mesa do lado de fora e aproveite.O contrário também vale, ao atravessar a ponte D. Luíz I você estará em Vila Nova de Gaia – aí é só escolher um restaurante com vista para o Porto e aproveitar! Na minha opinião a vista deste lado é muito mais bonita.

PROVAR O VINHO DO PORTO

O que fazer no Porto: pela cidade há boas lojas pra comprar vinho do porto, como a Porto in a Bottle e aTourigas Vinhos de Portugal. Para visitar as caves, vá até a Vila Nova de Gaia, do outro lado do Douro. As mais tradicionais são a Sandeman e a Taylor – reserve um tour pelo site para realizar a degustação e conhecer os diferentes tipos de vinho do porto.

cave-vinho-do-porto

Onde comer no Porto:

Embora esteja em Portugal, um dos pratos mais típicos da cidade leva o nome de francesinha, uma versão um pouco mais calórica que o croque-monsieur: um um sanduíche feito com linguiça, presunto, bife de vaca ou lombo de porco assado e fatiado, tudo isso coberto com queijo derretido, ovo frito com a gema molinha e um molho delicioso. Foi no restaurante Regaleira que tudo começou – o chef morou na França e quis reinventar o tradicional misto-quente francês, que leva chouriço, molho de tomate e batata frita (com variações) mas diz-se que é no Café Santiago onde você encontra a melhor francesinha da cidade.

Se você está se perguntando sobre o bacalhau, existem duas versões imperdíveis. Uma delas é o bolinho de bacalhau recheado com queijo da Serra da Estrela que você encontra na Casa Portuguesa de Pastel de Bacalhau (nos pés da Torre dos Clérigos, aproveite para recuperar toda a caloria perdida). Outra é o bacalhau com natas, que você pode provar na Taberninha do Manel, que de quebra ainda tem vista linda para a cidade. Chegue cedo e torça para a simpática Goreti te atender. Para outras boas escolhas de restaurantes portugas, veja o Dom Tonho, o Bacalhau (Muro dos Bacalhoeiros) e a Brasão Cervejaria.

Onde ficar no Porto:

OPORTO CITY HOSTEL (diárias desde € 16 no quarto coletivo e € 66 no privativo)

Fica próximo do Mercado do Bolhão e de uma das principais ruas da cidade, a Santa Catarina. O hostel foi reformado recentemente e tem um dos melhores preços da cidade quando falamos de quartos compartilhados e ainda oferece quartos privativos. Descolado e com uma área de lazer com direito a churrasqueira é o melhor lugar para você ficar se quer conhecer gente do mundo todo.

FEELS LIKE HOME CATARINA (diárias desde € 76)

Hotel novinho num prédio histórico, bem decorado, bem localizado e com preço amigável, ótimo exemplo do tipo de hotel-boutique que tem se proliferado por Portugal nos últimos anos. O café incluso na diária também agrada.

PESTANA PALÁCIO DO FREIXO (diárias desde € 300)

Um pouco mais afastado da cidade, mas com opção de transfer gratuito até o centro da cidade o Pestana Palácio do Freixo é uma ótima pedida para quem quer uma viagem mais tranquila. A piscina com borda infinita com vista para o Douro será uma tentação e te deixará em dúvidas sobre sair ou não sair do hotel. O prédio histórico com uma arquitetura barroca é convite perfeito para entrar no clima da cidade.

THE YEATMAN (diárias desde € 400)

Localizado em Vila Nova de Guaia, ficar aqui é querer terminar todos os dias nas sacadas desse hotel que dizem ter a melhor vista da cidade. O hotel que é puro luxo abriga um dos restaurantes estrelados da cidade.

O que fazer no Porto: dicas da viajante Maytê Scaravelli, que divide suas experiências pelo mundo no blog Passaporte com Pimenta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *