A poucos quilômetros da capital, Cascais e Sintra são os bate-voltas mais famosos desde Lisboa.

A vila histórica de Sintra já foi casa de verão da monarquia portuguesa e, ainda hoje, nos faz sentir parte da realeza. Suas paisagens agradam os apaixonados por história e por fotografia, já que cada cantinho rende uma foto digna de conto de fadas. Seu encantador Palácio da Pena, com cores vibrantes e arquitetura imponente, é um monumento memorável. A litorânea Cascais, por sua vez, fascina pelas praias e restaurantes à beira mar. O passeio pela orla é uma ótima oportunidade para quem quer fugir um pouco do ritmo frenético da capital portuguesa e conhecer as praias de Portugal. Destino da elite lisboeta, esse bate-volta pode incluir tanto um banho de mar quanto um passeio pelos fortes históricos.

LEIA TAMBÉM: Onde ficar em Lisboa: melhores bairros e hotéis selecionados

Roteiro Portugal: duas ideias infalíveis para 15 dias

Sintra: a vila histórica que parece um filme

Considerada Patrimônio Mundial pela UNESCO, Sintra é um bate-volta fantástico pelos seus palácios e pela sua flora exuberante. É fácil se imaginar em um filme ao contemplar as paisagens e os monumentos locais: com forte influência moura, a vila tem um pedaço de história em cada canto. O célebre Palácio Nacional da Pena, ponto turístico mais marcante de Sintra, foi fortemente influenciado pelo romantismo alemão, nas restaurações promovidas por Dom Fernando II (neto do primeiro imperador do Brasil). Mesmo para os turistas que passarão poucos dias em Portugal, vale a pena fazer um bate-volta de Lisboa a Sintra pra conhecer seu legado.

sintra-portugal

Como chegar em Sintra desde Lisboa

São apenas 30 quilômetros de Lisboa a Sintra. Dá pra chegar lá de trem e de ônibus, as opções mais indicadas, ou de carro alugado.

De trem: saindo da estação Rossio, localizada no centro de Lisboa, o trajeto dura 40 minutos. Os trens, operados pela empresa nacional Comboios de Portugal, saem com frequência rumo à vila. Os bilhetes custam € 2,25 cada trecho (€ 4,50 ida e volta) e podem ser comprados pelo site da CP. Comprar com antecedência evita atrasos no passeio, já que a estação pode ficar bem cheia em determinados períodos do dia.

De ônibus: outra opção são os ônibus, operados por empresas diversas em Portugal. Algumas fazem o trajeto Sintra-Lisboa apenas no período de abril a setembro. Os intervalos entre cada ônibus são mais espaçados. A passagem com ida e volta inclusas, pela Vimeca Transportes, custa € 15.

De carro: essa é a opção menos recomendada, já que Sintra é uma vila com muitas passagens estreitas e íngremes, além de ter poucas opções para estacionamento. Para aqueles que irão se hospedar no local, é melhor deixar o carro no hotel e sair a pé para explorar. Um carro básico para aluguel sai por, aproximadamente, € 52 por dia na RentCars.

Dica: os trens acabam compensando mais do que o ônibus, já que são mais baratos e mais intuitivos para os turistas. O carro é a alternativa mais complicada. Então, a não ser que você esteja fazendo uma road trip por Portugal, é melhor optar pelo transporte público.

O que fazer em Sintra

Passear por Sintra é passear diretamente pela história de Portugal. Os palácios e quintas são os principais pontos turísticos. Por isso, a cidade já está preparada para oferecer ao turista um tour completo por seus principais monumentos. O ônibus 434, que sai da estação ferroviária de Sintra, faz todo o circuito e é uma opção quase que obrigatória para quem quer conhecer a vila, já que as subidas são muito íngremes e desafiadoras para o passeio a pé.

castelo-dos-mouros-sintra-portugal

A linha é operada pela Scotturb, que oferece diversos circuitos turísticos. A opção Hop-On Hop-Off custa € 6,90 e permite que o turista conheça as partes mais altas, onde está localizado o Palácio da Pena e também o Centro Histórico. Atenção: os horários mudam no verão e no inverno, então, acesse o site antes de programar a ida à vila. 

Seguindo o trajeto da parte mais alta de Sintra até a parte mais baixa, a primeira parada é o Castelo dos Mouros. Na verdade, suas ruínas. Ocupado pelos muçulmanos antes da Reconquista portuguesa, o monumento é do século X. Fica no alto da serra, o que possibilita uma vista linda da paisagem. A entrada custa € 8 e pode ser adquirida no site oficial dos Parques de Sintra.

Bem pertinho de lá, há o clássico Palácio Nacional da Pena, facilmente reconhecido por suas cores vibrantes. O parque que o rodeia é composto pela flora de diversas partes do mundo, resultado de uma série de remodelações feitas pelo Rei D. Fernando II no século XIX. A entrada para o Palácio e para o Parque custa € 14 e dá direito à visitação no Chalet da Condessa d’Edla.

DICA: os passeios em Sintra serão melhores aproveitados no início e meio do dia. Procure chegar cedo para aproveitar e conseguir uma boa luz, já que cada cantinho da vila rende fotos incríveis.

Descendo rumo ao Centro Histórico temos o Palácio Nacional de Sintra, uma amostra vívida da influência muçulmana na vila. Para entrar e ver os incríveis revestimentos de azulejos, o valor é € 10. Mas, não se preocupe se não tiver tempo para entrar. O largo Rainha Dona Amélia, em frente ao palácio, rende belas fotos com a vista panorâmica para as serras. 

Para fechar os passeios clássicos de Sintra, a última parada é a Quinta da Regaleira, um lugar com vibes místicas que poderia facilmente ser cenário de um filme de fantasia. O destaque é o Poço Iniciático, com 30 metros de profundidade, que pode ser percorrido pelos visitantes. 

Onde comer em Sintra

Casa Piriquita: a tradicional padaria existe desde 1862 e é famosa por suas queijadas e travesseiros. Além deles, há também as nozes douradas e os pastéis de cruz alta, para quem gosta de explorar gostos exóticos. Existem duas unidades na vila, localizadas no Centro Histórico. 

Tascantiga: perfeito para saborear a culinária portuguesa e beber um bom drink, o Tascantiga é especialista em “tapas”, ou melhor, petiscos. Lá, você pode sentar nas mesinhas espalhadas pela escadaria e aproveitar para experimentar pratos como um petit gâteau de abóbora (!)

Café Paris: aproveitando o cenário de palácios e monarquia, o Café Paris faz você se sentir um verdadeiro membro da realeza, com sua decoração clássica voltada para tons de dourado. É a oportunidade para experimentar um prato de bacalhau, típico da gastronomia portuguesa, e comer um crepe de sobremesa.

Onde ficar em Sintra

Chalet Relogio Guesthouse (diárias a partir de € 61)

Ocupando uma mansão histórica, este chalé com decoração rústica e toques românticos é ideal para quem quer entrar na vibe histórica de Sintra. Os quartos têm móveis de madeira e janelas amplas. É possível tomar um café da manhã contemplando o Monte de Sintra. 

Casa da Estefanea Boutique Bed and Breakfast (diárias a partir de € 89)

Esse B&B de decoração romântica fica a 13 minutos a pé do Palácio Nacional de Sintra. Em um edifício branco lindo, o Casa da Estefanea oferece quartos com vistas para as montanhas. A arquitetura minimalista com madeira oferece um tom íntimo.

Vila Galé Sintra (diárias a partir de € 174)

Com vista panorâmica e piscina, o Vila Galé é uma opção completa para quem deseja relaxar e curtir a estadia com mais calma. O hotel conta com um spa completo, com diversas experiências de bem-estar. Os quartos são amplos e têm papéis de parede com ilustrações de paisagens de Sintra. 

Sintra e Cascais: bate-voltas clássicos desde Lisboa

Dá pra fazer os dois destinos juntos? Se estiver com poucos dias disponíveis em Portugal, aproveite para ir em Cascais e Sintra no mesmo dia, já que as cidades são próximas de Lisboa e também próximas entre si.

Dica: fazendo essa combinação, é melhor ir em Sintra pela manhã e passar o entardecer em Cascais. Por ser uma cidade litorânea, a vida noturna é mais movimentada. Além disso, alguns monumentos em Sintra fecham no final da tarde. 

LEIA TAMBÉM: Agito na capital portuga: os 12 melhores bares e baladas em Lisboa

cascais-portugal

Cascais: um passeio litorâneo na pontinha de Portugal

A cidade de Cascais guarda uma posição estratégica para contemplar o Oceano Atlântico. Por ser um destino litorâneo da elite lisboeta, a cidade tem um ar sofisticado e não é difícil ver modelos de carros exclusivos estacionados pelas ruas. Na verdade, é possível ver até mesmo o presidente de Portugal tomando um banho de mar nas praias. Se você gosta de sítios históricos, de conhecer restaurantes de típica gastronomia portuguesa ou de simplesmente andar pela orla, Cascais é o bate-volta ideal.  Com vários fortes espalhados pela costa, a cidade é uma delícia para quem quer apreciar a vista praiana e saborear os típicos pratos portugueses.

Como chegar em Cascais desde Sintra e Lisboa

De Sintra a Cascais: partindo da estação ferroviária de Sintra, você pode pegar o ônibus 417, que demora em média 30 minutos, ou o 403, com viagem de uma hora de duração, que oferece vistas panorâmicas da paisagem. É possível adquirir os bilhetes pela Scotturb, pelo valor de € 1,15.

De Lisboa a Cascais: se decidir partir da capital, a saída dos trens é na estação Cais do Sodré. O percurso dura aproximadamente 40 minutos e o valor é o mesmo que para Sintra: € 4,50 ida e volta. A passagem pode ser comprada pelo site da CP.

Em tempo: há também a opção de ir de carro. Cascais é uma cidade mais plana e com mais opções para estacionamento, no entanto, a opção do transporte público continua compensando mais. Um carro básico para aluguel sai por, aproximadamente, € 52 por dia na RentCars.

O que fazer em Cascais

Cascais é uma cidade litorânea, que atrai diversas personalidades famosas. Entre elas, o próprio presidente de Portugal. As praias são destaques na cidade, mas não precisa se preocupar se for em um período frio ou se não for muito fã da combinação “água, sal e mar”. É possível fazer um ótimo passeio pela cidade e aproveitar a praia como um belo cenário para fotos. Aliás, para quem está acostumado com as águas quentes dos mares tropicais, Cascais pode decepcionar no quesito banho de mar.

Se quiser explorar mais o litoral português, preparamos um roteiro com as melhores praias pela costa do Algarve e do Alentejo.

Descendo da estação ferroviária, você vai se deparar com o Centro Histórico, iniciando pela famosa Rua Frederico Arouca. Esse é o momento para comprar souvenirs e ver boas lojas de vinhos. Você pode também passear pela Avenida Valbom e aproveitar para tomar um “gelado” artesanal na Gelados Santini, sorveteria tradicional com uma decoração fotogênica.

alameda-combatentes-de-guerra-cascais-portugal

Seguindo mais adiante, temos a Alameda Combatentes de Guerra. Se você gosta de carros, certamente verá alguns modelos incríveis estacionados. Subindo a alameda, é possível comprar artesanatos no Jardim Visconde da Luz. Descendo, você pode apreciar a vista do Cais dos Pescadores e a baía de Cascais, na Praça 5 de Outubro. Semelhante ao calçadão de Copacabana, a praça também tem pedras em formatos de ondas. Esse é um ótimo local para aproveitar o pôr do sol e tirar algumas fotos legais.

Para passeios mais históricos, contorne a avenida Dom Carlos I rumo ao Palácio da Cidadela de Cascais, que já foi tanto um ponto estratégico para defesa de Portugal quanto a casa de veraneio da família real. Por ser uma cidade litorânea bem na “pontinha” da Europa, Cascais também tem muitos fortes, como o Forte de Nossa Senhora da Luz e o Forte de Santa Marta

farol-de-santa-marta-cascais-portugal

Onde comer em Cascais

Mar do Inferno: o restaurante fica perto do ponto turístico Boca do Inferno, formação rochosa na qual as ondas batem constantemente, formando uma paisagem encantadora no horizonte. Se está a fim de apreciar a vista e ainda saborear frutos do mar, o Mar do Inferno pode ser uma boa opção. 

Fora de Pé: mais próximo da baía, conta com vários pratos com frutos do mar também. É uma opção mais descontraída e ótima para quem quer aproveitar a gastronomia mas não pretende ir até as proximidades da Boca do Inferno. 

A Bijou de Cascais: boa opção para quem está fazendo uma visita rápida. Na pastelaria, localizada próxima a Praça 5 de Outubro, você encontra os tradicionais doces portugueses e também algumas especialidades da casa, como o biscoito “areias de Cascais”.

LEIA TAMBÉM: Novos cafés bacanérrimos que você não pode perder em Lisboa

Onde comer em Lisboa: 9 lugares escolhidos a dedo

boca-do-inferno-cascais-portugal

Onde ficar em Cascais

Cascais City & Beach Hotel (diárias a partir de € 68)

Perto da Praia da Ribeira e da Praia da Rainha, o hotel está em uma localização estratégica da cidade, na Avenida Valbom. A decoração em bambu remete à vibe litorânea da cidade, assim como os quadros com fotos do oceano que decoram os cômodos. Os quartos são confortáveis e bem equipados, com vista para a paisagem urbana de Cascais.

Eurostars Cascais (diárias a partir de € 139)

Próximo da Boca do Inferno, o Eurostars é um hotel para quem pretende ficar mais reservado, afastado do Centro. O hotel conta com restaurante e bar modernos. Você pode tomar café da manhã na área externa, com vista para a ampla piscina e para o litoral de Cascais. Com decoração que remete à praia, os quartos têm fotografias de paisagens litorâneas estampando as paredes.

Grande Real Villa Itália Hotel & Spa (diárias a partir de € 175)

À beira mar, esse sofisticado hotel fica bem na ponta da Cascais, próximo ao Forte de Santa Marta. É possível contemplar as formações rochosas e o Oceano Atlântico da varanda. Tem um belo restaurante em seu interior, também com ambiente externo para quem deseja aproveitar tanto os pratos quanto a brisa marítima. Os quartos palacianos com decoração em mármore são (quase) tão lindos quanto os pontos turísticos da cidade.  

Maria Eduarda Nogueira

Comunicadora por paixão, vive em busca de conteúdos digitais autênticos. Viagens são sua forma preferida de consumir cultura. Fã de espaços urbanos, tem em cafés e livrarias mundo afora seus lugares preferidos, sempre com um chocolate quente em mãos.

3 comentários

Deixe seu comentário

voltar ao topo