estados unidos


Roteiro Califórnia: road trip de San Francisco a Los Angeles

Roteiro Califórnia: o estado é enorme e as opções de viagens são inúmeras. Aqui vai um itinerário de dez dias para uma road trip entre o melhor de San Francisco e Los Angeles e as paisagens costeiras da bela estrada Highway 1, com paradinhas no caminho e dicas de restaurantes e hotéis.

LEIA TAMBÉM: Onde comer em San Francisco: melhores pedidas
Onde ficar em San Francisco: hotéis por regiões
Apartamentos no Airbnb pra alugar em San Francisco

Roteiro Califórnia: 10 dias de San Francisco a Los Angeles

*Precisa alugar carro pra fazer essa viagem. Em San Francisco, porém, não é obrigatório ter carro, dá pra se virar de Uber e transporte público. Então, você pode poupar alguns dólares alugando o carro só quando estiver saindo da cidade. Em Los Angeles, por outro lado, carro é essencial.

* É quase consenso que é melhor ir no sentido San Francisco-Los Angeles por ser mais prático de parar nos mirantes da Highway 1, do lado direito da estrada. Mas, se por algum motivo for mais conveniente pra você começar em Los Angeles, saiba que também há recuos para parar do lado esquerdo (você só vai precisar atravessar a estrada a pé, mas é tranquilo).

*Hospedagem na Califórnia é cara. Para economizar, entre primeiro no site do Airbnb, que, apesar de também ser relativamente custoso, é o modo mais econômico de pernoitar por ali.

*Um longo trecho da Highway 1, mais ou menos de San Luis Obispo até a Bixby Bridge, não tem sinal de celular. Pra usar o wifi, precisa parar em restaurantes na estrada. Tendo isso em mente, faça download da sua playlist do Spotify, baixe o app Maps.me pra ter GPS offline e marque a localização do seu hotel se for dormir por ali.

*Eu acho bem legal dormir em Big Sur para não quer que fazer o trecho Carmel – Santa Bárbara correndo (são cerca de 400 km). Big Sur é um dos lugares mais especiais da Califórnia e dormir ali te dá a oportunidade de passar mais tempo na região. O negócio é que tem poucas opções tem hospedagem por ali, então reserve com antecedência. Algumas opções (nem todos dá pra reservar pela internet, às vezes é preciso ligar): RiversideFernwood,River Inn,Big Sur Lodge e Deetjen’s Big Sur Inn. Luxo se encontra no maravilhoso Ventana Alila Resort.

casas-san-francisco

ROTEIRO CALIFÓRNIA

SAN FRANCISCO (3 NOITES)

Faça comprinhas na Union Square, coma no Ferry Market Building, faça o tour na famosa prisão de Alcatraz, atravesse e fotografe até morrer a Golden Gate Bridge, admire o pôr do sol em Baker Beach, veja as heranças hippies de Haight-Ashbury, faça uma visita a o San Francisco Museum of Modern Art e tome umas no Mission, o bairro do momento. Veja o que fazer em San Francisco neste post.

ROTEIRO CALIFÓRNIA

SAN FRANCISCO – CARMEL

De San Francisco até a cidade de Monterey são 190 km. Dê uma olhada na Cannery Row (e, se quiser, no aquário da cidade, o Monterey Bay Aquarium) e depois siga pela 17-MIle Drive, um bonito caminho majoritariamente costeiro (é preciso pagar uma taxa pra entrar) com pontos de parada pra fotos (o azul do mar, o verde dos ciprestes…) e pra ver leões-marinhos. A estrada culmina em Carmel-by-the-sea, uma cidade fofinha onde vivem endinheirados. Caminhe pela Ocean Avenue para ver as lojinhas. Sugiro comer no Demetra Café, com pratos italianos e proprietário que vem conversar na mesa, e ver o pôr do sol na praia. Durma em hotéis por ali, como o Carmel Mission Inn e o Carmel Bay View Inn.

ROTEIRO CALIFÓRNIA

CARMEL – BIG SUR

Comece o dia visitando o belo Point Lobos State Natural Reserve. Ali há trilhas entre ciprestes, penhascos sobre o mar e prainhas escondidas – leve tênis pra fazer trilhas como a que leva até a bela China Cove. Depois, desça pela Highway 1 e pare pra conhecer Garrapata Beach, uma praia em área preservada com vegetação colorida ao redor. Para comer com vista especial, siga até o Rocky Point Restaurant (é carinho mas não tem muita opção por ali). Seguindo pela estrada você vai passar pela famosa Bixby Bridge, ponte dos anos 1930 que orna muito bem com a paisagem – você vai reconhecer pelo pessoal fotografando na beira da estrada. Se a estrada estiver aberta (na Highway vai estar sinalizando), vá até a Pfeiffer Beach para ver o pôr do sol. Vá para seu local de pernoite deixar as malas. De noite o bar do Fernwood é animadinho, tem cervejas artesanais feitas pela região e um pátio externo com varais de luzinhas. Para um jantar mais chique, vá para o Nepenthe (fique atento ao horário, pois fecha cedo, às 22h).

big-sur-neblina

ROTEIRO CALIFÓRNIA

BIG SUR – SANTA BÁRBARA

São 300 km dessa região até Santa Bárbara (lembrando que o tráfego pode ser lento na Highway 1, já é pista simples). Comece seu dia em Big Sur, pra mim a melhor parte desse roteiro Califórnia, com um café da manhã delícia no Deetjen’s Big Sur Inn (das 8h ao 12h). Se não tiver parado no Nepenthe ainda, vale a pena ir depois pra ver a loja de produtos de design e comidinhas (que abre 10h30) e o café com vista para o mar (que abre às 9h). Dirija então até um dos points mais icônicos da Highway 1: as McWay Falls, uma cachoeira que desagua lindamente na areia de uma praia. Não pode descer até lá, só pode ver do mirante quase na beira da estrada.

Se grana não for um problema e você quiser investir numa experiência especialíssima de Big Sur, reserve uma massagem no Esalen, a uns 10 minutos da cachoeira. O centro de terapias e workshops holísticos tem uma localização privilegiada numa encosta sobre o mar e quem faz a massagem (1h15, cerca de US$ 200) tem direito a usar as termas naturais presentes ali – piscinas quentinhas com as vistas surreais de Big Sur.

Se não for o caso, vá direto a Sand Dollar Beach, uma bela praia acessada por uma escadaria (o mar é frio ali, mas quem quiser pode ousar cair na água). Continue parando em pequenos mirantes até chegar até San Simeon, onde há um local para observar elefantes-marinhos, o Elephant Seal Vista Point. Há dezenas deles se espreguiçando pela areia. Outro local interessate ali é o Hearst Castle (aberto até às 16h), antiga residência privada do magnata da imprensa William Randolph Hearst. É um castelo extravagante com 165 quartos e 51 hectares de jardins, com terraços, fontes e piscinas – a entrada custa US$ 25. Termine o dia em Santa Bárbara (tem hotéis bacanas com o Kimpton Canary Hotel).

mcway-falls-big-sur

ROTEIRO CALIFÓRNIA

SANTA BÁRBARA – LOS ANGELES

Queridinha dos californianos e chamada de Riviera Americana por seu clima mediterrâneo, Santa Bárbara é uma cidade bonita com heranças coloniais espanholas – caminhe na State Street para ver entrar nas lojinhas e admirar a arquitetura (não perca o sorvete da McConnell’s Fine Ice Creams). Dicas preciosas de restaurantes: D’Angelo’s para café da manhã, Los Agaves para um almoço mexicano, Trattoria Mollie para um italiano mais sofisticado e oTopa Topa para boas cervejas artesanais e petiscos. Para provar frutos do mar com vista para o mar, vá ao Brophy Bros. Quem curtir visitar vinícolas pode reservar alguma atividade na região de Santa Ynez Valley. Para uma trilha entre a natureza de SB com vistão no final, sugiro ir ao Inspiration Point (cerca de 1h30 de caminhada; tem o início do trajeto no Google Maps). Você pode escolher fazer mais um pernoite por aqui ou seguir a Los Angeles no fim do dia.

ROTEIRO CALIFÓRNIA

LOS ANGELES (2 OU 3 NOITES)

Ignorando o trânsito e o fato de que a cidade é espalhada e pouco amigável a pedestres, LA é bacanérrima. A Calçada da Fama é decepcionante, é verdade, mas é sim emocionante ver o letreiro de Holywood de pertinho (vá ao Lake Hollywood Park no pôr do sol para uma boa foto com vista para a cidade). Passeie por Venice Beach (não perca a rua cool Abbot Kinney Blvd), dê uma olhada em Santa Monica, vejas as lojas e restaurantes de West Holywood (amo o Gracias Madre), entenda a transformação que houve nos últimos anos em Downtown LA (o museu The Broad é sensacional e tem bares rooftop com o Perch). Se for sua vibe, estique a estadia para ir aos parques da Universal (que, assim como o de Orlando, tem uma área temática do Harry Potter) e da Disney ou o Six Flags.

*ROTEIRO CALIFÓRNIA: O Carpe Mundi viajou à Califórnia com apoio do Visit California. Este post reflete a opinião da autora e do blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *