Praias de Ilhabela:

Capital Nacional da Vela, Ilhabela tem algumas das praias mais lindas do litoral paulista. Distribuídas entre 130 km de costa, suas 42 faixas de areia fazem a população crescer em até cinco vezes durante a alta temporada. Uma única estrada faz a ligação dos dois extremos da ilha: de ponta a ponta, o percurso leva mais de uma hora, passando por orlas desertas e paradisíacas, áreas mais badaladas, praias de mar calmo, faixas de areia menorzinhas, mirantes e acessos às cachoeiras.

LEIA MAIS: Onde ficar em Ilhabela: opções entre hostels, pousadas e hotéis

Cachoeiras de Ilhabela: veja quais visitar e o que esperar de cada uma

Veja 13 praias de Ilhabela pra conhecer nesta temporada:

PRAIAS DO SUL:

Entre morros, pedras e sobes e desces, as praias do sul vão beirando a estrada revelando faixas de areia de tombo com quiosques de praia, agito e alguns dos hotéis mais famosos. Estão entre as mais procuradas pelo turistas e são as mais cheias da ilha, até em baixa temporada. As estruturas podem ir de cadeiras pra alugar à badalados beach clubs, como o famoso DPNY na praia do Curral.

Praias de Ilhabela:
FEITICEIRA

Tem uma faixa de areia inclinada de apenas 250 metros que dá uma sensação maior de privacidade, apesar da quantidade de pessoas que reúne. É fácil de estacionar por perto e, apesar de ter quiosques simples, eles oferecem mesinhas e guarda-sóis para os clientes. O mar é de tombo e a praia não tem muita sombra natural.

Praias de Ilhabela:
JULIÃO

Fica mais afastada da via principal, mas tem uma entrada em rampa com deck de madeira que facilita o acesso. É a casa do Prainha do Julião, eleito o melhor bar de praia do litoral norte, pela VEJA SÃO PAULO Comer & Beber. O quiosque tem mesas pé na areia embaladas pelo som de jazz e MPB, décor agradável, banheiros limpos, atendimento elogiado e é especializado em frutos do mar em pratos da cozinha caiçara. O mar é calmo e límpido e as árvores em volta oferecem uma sombra natural ótima para descansar.

Praias de Ilhabela:
PRAIA GRANDE

Uma das maiores praias de Ilhabela, com cerca de 650 metros de extensão, é marcada por uma capelinha simpática e estrutura para crianças, com playground e quadras públicas. Possui dois quiosques do lado esquerdo, onde também há um rio que deságua na praia e um píer atrativo aos pescadores.

Praias de Ilhabela:
CURRAL

Uma das mais agitadas e procuradas da ilha, é cheia de jovens, onde a música alta está sempre tocando. A orla já é supercharmosa, mas a cereja do bolo é a presença do famoso hotel DPNY no canto direito da areia. Dá pra aproveitar a vibe por ali pagando R$ 250 pelo day use ou, simplesmente, eleger um espaço na areia pra armar a canga. Ambulantes vendendo de tudo, barqueiros oferecendo passeios e quiosques de praia não faltam no canto esquerdo.

Praias de Ilhabela:
VELOSO

A última praia do Sul com acesso de carro é também uma das mais vazias da área. Isso somado com as rochas naturais e árvores com grandes copas que fazem sombra tornam ela perfeita para descansar ao som do mar. A água é límpida e durante o mergulho dá até para achar navios naufragados.

PRAIAS DO NORTE:

Próximas ao centro, na saída da balsa, onde estão a maioria das pousadas, lojas e restaurantes, as praias do Norte são mais procuradas por esportistas em busca de vento – é ali que acontece a Semana Internacional da Vela. E, quando venta, a água não fica tão clarinha por ali (mas as faixas de areia não perdem seu charme). Quanto mais pro Norte, mais calma vai ficando a vibe, como na paradisíaca Jabaquara.

Praias de Ilhabela:
SANTA TEREZA

Não é daquelas praias pra sentar na cadeira e por ali ficar o dia todo, mas vale uma passada pra conferir a graça do local. Dezenas de barquinhos de madeira com fachadas coloridas enfeitam a areia, onde o píer dos pescadores garante frutos do mar baratos e fresquinhos.

Praias de Ilhabela:
SACO DO INDAIÁ

Logo após a praia de Santa Tereza há um cantinho quase intocado em uma pequena faixa de areia com vista para os veleiros. A área concentra algumas casas de luxo e é a sede do Yatch Club Ilhabela, e, na maioria das vezes, é supercalma e perfeita para relaxar na sombra das árvores.

Praias de Ilhabela:
ARMAÇÃO

Uma das últimas praias com acesso pela estrada de asfalto, a Armação tem esse nome pois supostamente era uma área que atraía muitas baleias. Hoje em dia é ótima para a prática de esportes de vela, como o windsurf e o kitesurf, já que está onde a canalização dos ventos do canal de São Sebastião atinge o ápice. É sede de uma escola de esportes náuticos e também há quiosques para o aluguel de pranchas. Uma igrejinha e alguns balanços de pneu dão um charme a mais.

Praias de Ilhabela:
PRAIA DO PINTO

Com acesso de barco ou por uma trilha pela Armação, a praia do Pinto tem uma larga faixa de areia clara que combina com a água verdinha e tranquila. Do deck, o pessoal costuma mergulhar. Por ficar afastada da estrada não é tão cheia, mas também não conta com grandes estruturas de serviços.

Praias de Ilhabela:
SIRIÚBA

Quando não conta com vento, o mar da Siriúba é tão calminho que mais parece uma piscina. Os humanos não são os únicos que gostam de dar um mergulho por lá e vira e mexe é possível ver peixinhos, tartarugas e, até, golfinhos nadando. A praia é pouco movimentada e a única estrutura é oferecida pelo Beach Bar Ballena, que cobra pelo aluguel de espreguiçadeiras e toalhas.

Praias de Ilhabela:
JABAQUARA

Última praia do Norte, a cerca de 20 km do centro, o acesso à praia do Jabaquara não é tão fácil, mas com certeza vale a pena. Você pode contratar um passeio de escuna até lá ou ir de carro e estacionar perto da areia por R$ 30 (detalhe: os últimos 7 km são em uma estrada estreita de terra). A praia é cortada por dois riachos, sendo que um deles forma uma lagoa de água doce à direita, separada do oceano pela faixa de areia e por grandes pedras, tornando o cenário ainda mais paradisíaco.

praia-jabaquara

PRAIAS DE MAR ABERTO:

Do outro lado da ilha, estão as duas praias mais lindas e intocadas de Ilhabela, senão do litoral paulista. Por conta da localização, elas são de difícil acesso e só é possível chegar através de barco, trilhas longas ou jipes 4×4. Por lá, também é ainda mais difícil de fugir dos borrachudos, então não esqueça o repelente.

LEIA MAIS: Ilhabela: praias de Castelhanos e Bonete, dois paraísos do litoral paulista

Praias de Ilhabela:
CASTELHANOS

Se você não tiver um 4×4 vai ter que contratar o passeio por uma agência de turismo. Há a opção de fazer o percurso de 1h30 de jipe ou ir navegando de barco, parando em outras praias (R$ 110 e R$ 170, respectivamente, pela Maremar Turismo). Castelhanos tem uma longa faixa de areia, de quase 2km, e um mar de águas claras superprocurado para o surf. Do lado esquerdo fica o rio Castelhanos e uma trilha de 40 minutos para a Cachoeira do Gato. Do lado direito, um riozinho forma uma lagoa e há o Mirante do Coração, que tem uma vista panorâmica da praia. O point onde todo mundo se encontra é o Quiosque do Alemão, pra tomar a melhor caipifolha da ilha, a caipirinha com folhas de mexerica brava, por R$ 25.

Praias de Ilhabela:
BONETE

Considerada pelo The Guardian como uma das dez praias mais bonitas do Brasil, seus 800 metros de orla reservam uma vibe simples, rústica, única. Sua orla atrai turistas descolados, sem frescura, pra passar um dia no paraíso, suas ondas tubulares atraem surfistas e sua comunidade caiçara atrai gente em busca de cultura. O difícil acesso acaba sendo um alívio pro turismo local: só dá pra chegar em uma trilha de 4 horas entre sobes e desces ou encarando uma viagem de uma hora em um barquinho caiçara que vai batendo no mar o aberto quase que o caminho todo.

E pra você, qual é a praia mais imperdível de Ilhabela? Conte nos comentários!

*O Carpe Mundi viajou à Ilhabela a convite da Secretaria de Turismo de Ilhabela em parceria com a Braztoa – Associação Brasileira das Operadoras de Turismo. O conteúdo do post é independente e reflete a opinião da autora e do blog.

Bruna Nobrega

Acredita no lema "trabalhe com o que você gosta e você nunca estará trabalhando". Além de ser amante das viagens, é doida por entretenimento: daí seus dois anos na redação da Capricho antes de chegar aqui no Carpe Mundi. Reza pra próxima viagem ser para destinos que já foram cenário de filmes ou séries.

Deixe seu comentário

voltar ao topo