holanda


Onde se hospedar em Amsterdã: os melhores hotéis por regiões

ONDE SE HOSPEDAR EM AMSTERDÃ

Em termos de hospedagem, Amsterdã é uma das cidades mais careiras do continente europeu.

Como as atrações turísticas ficam relativamente concentradas em uma mesma área, os hotéis centrais são pequenos, por vezes velhos e, muitas vezes, com preços que não valem o custo-benefício.

Onde se hospedar em Amsterdã: melhores hotéis, por regiões

JORDAAN

A região do Jordaan é delimitada por quatro canais: Prince’s, Brouwers, Ljinbaans e Eigelandsgracht. O bairro tem vários restaurantes bacanas, boutiques e cafés charmosos. As construções mais modernas estão localizadas ao centro e são mais modestas. Na beira dos canais você encontra os prédios mais antigos e charmosos.

Mr. Jordaan (diárias a partir de € 71)

No coração do bairro, oferece uma estadia aconchegante que mixa vibes industriais e de casa de avó, então tem de lustres modernos a tubulação elétrica aparente, azulejos brancos, parede de tijolo rústica e vigas de madeira presentes nos quartos e nas áreas comuns, mas também almofadas de tricô, máquinas de escrever, malas vintage e poltronas estampadas. (RESERVE AQUI!)

mr-jordaan-hotel-amsterda

Linden Hotel (diárias a partir de € 100)

Apesar do tamanho dos quartos, pequenos e estreitos, é uma opção arrumadinha, com décor moderna, marcada pelas paredes azul petróleo e localizado num edifício histórico do século 18 num bom endereço – o que vale o valor da diária. Dali são apenas 200 metros até o bonde que te leva à Haarlemmerplein. A Estação Central de Amsterdã e os museus Stedelijk Museum, Rijksmuseum e Van Gogh Museum estão a dez minutos de transporte público. (RESERVE AQUI!)

Sjudoransj – B&B (diárias a partir de € 120)

Bed and breakfast design cheio de estilo, numa ótima localização. São apenas cinco minutos de caminhada pra chegar na Casa de Anne Frank e 12 minutos a pé até o Palácio Real de Amsterdã e a Praça Dam. Tem obras de arte, fotos antigas e ampolas industriais, cujo os fios são encapados por um cano de cobre aparente colados à parede, na décor. Os quartos, pequeninos, tem 20 e 22m² e seguem os temas Van Gogh ou Vermmer, com uma espécie de mosaico na parede que imita obras conhecidas dos artistas em forma de pixels.

II Fiore (diárias a partir de € 149)

A sete minutos de caminhada da Casa de Anne Frank. São 14 quartos decorados de maneira simples e clean: móveis moderninhos de madeira clara e roupa de cama branca e cinza. As acomodações do último andar são decoradas com vigas de madeira e tem vista pro Noorderkerk, pro Jordaan e para os jardins do pátio. O restaurante do hotel serve cozinha italiana e é muito bem avaliado pelos hóspedes. (RESERVE AQUI!)

Onde se hospedar em Amsterdã: melhores hotéis, por regiões

GRACHTENGORDEL

Região ainda mais adentro do miolinho central de Amsterdã. É ali que fica a Casa de Anne Frank. As construções que beiram os canais datam do Século de Ouro dos Países Baixos (1584 e 1702), período em que a Holanda foi o país mais rico do mundo.

The Times Hotel (diárias a partir de € 95)

Hotel estilo Pinterest com paredes de cimento queimado, pufes de couro marrom e poltronas design. Os quartos, com vigas de madeira cinza no teto, seguem a mesma linha, mas em uma vibe mais clean em tons de branco, cinza e bege. O toque colorido fica por conta dos murais de pinturas holandesas clássicas. Algumas acomodações dão de cara para as águas de Herengracht (no Booking você tem indicações dos quartos que tem vista pro canal). Pra quem quer economizar tem também a opção dos quartos subterrâneos, mas a diferença da diária mínima é de apenas € 20 se comparado com o quarto standard.(RESERVE AQUI!)

the-times

The Hoxton (diárias a partir de € 139)

Hotel trendy na região fofa de Nine Streets com quartos retrô de 12 a 28m² decorados com cama com cabeceira de couro, lustres modernos, rádios vintage e piso de madeira escura. Os banheiros tem ducha italiana e azulejos tipo metrô. O hotel também conta com um restaurante de cozinha internacional bem descolado, o Lotti’s, e uma lojinha que vende produtos locais nos mesmos preços de supermercados. (RESERVE AQUI!)

hoxton

The Toren (diárias a partir de € 219)

Assim como o vizinho Canal House, o Toren fica em casas do século 17. Ele também é um hotel elegante com papel de parede de veludo, estampas extravagantes e tecidos exuberantes nas cores roxo, vermelho, preto e dourado. Os quartos tem amenities da Rituals. O mais simples acomoda apenas uma pessoa e tem, veja só, 11 m². Se você quer mais espaço e vista pro canal, peça o Cozy Double Room, Deluxe Room ou Special Deluxe Room com vista. (RESERVE AQUI!)

Canal House (diárias a partir de € 225)

Hotel de charme situado em três casas do século 17 em frente ao canal Keizersgracht no Grachtengordel, a uma quadra do bairro Jordaan. Decorados em cores mais escuras como preto, cinza e roxo, papel de parede de seda e cortinas de veludo, os quartos tem um ar misterioso, contemporâneo e chique. Se puder, escolha o seu quarto da categoria Great Rooms pra cima e diga que você quer ter vista pro canal. Se optar pelo Outstanding ou Best, a vista é garantida. (RESERVE AQUI!)

Pulitzer Amsterdam (diárias a partir de € 255)

O Pulitzer é um clássico em Amsterdã. Sua estrutura se espalha por 25 casas à beira do Prince’s Canal dentro da minivizinhança de Nine Streets, cheia de lojas design, boutiques e cafés fofos. Os quartos misturam elementos clássicos e modernos. Tudo é colorido e cheguei: a roupa de cama é branca e amarela, o carpete é azul, a mobília é de madeira escura e as janelas são bem grandes. Algumas suítes tem decoração temática como livros, músicas, antiguidades e arte. Nas áreas comuns há jardim de inverno, café e restaurante. (RESERVE AQUI!)

Waldorf Astoria Amsterdam (diárias a partir de € 495)

São seis casarões do século 17 que beiram o canal Herengracht, o mais importante da cidade. Seu jardim é um dos mais bonitos e o maior de Amsterdã e sua escada principal foi projetada por ninguém menos que Daniel Marot, o arquiteto oficial de Luís 14. O restaurante Librije’s Zusje Amsterdam é duplamente estrelado e o spa é assinado pela Guerlain. (RESERVE AQUI!)

waldorf

Onde se hospedar em Amsterdã: melhores hotéis, por regiões

DE PIJP

Bairro boêmio com jeitinho mais residencial e autêntico, com poucos hotéis, mas com restaurantes, bares, cafés fofos e lojas interessantes. É ali que acontece a feira Albert Cuypmarkt. Se hospedando por ali você fica pertinho da Museumplein, praça que concentra o Museu Nacional, Museu Van Gogh e o Museu Stedelijk.

CocoMama Hostel (diárias a partir de € 27 em quarto coletivo e € 64 em quarto privativo)

O primeiro hostel-boutique de Amsterdã fica no que já foi um antigo bordel. Mas do seu passado só restaram alguns elementos como a entrada de mármore, a escada caracol e os chandeliers originais. Tem quartos duplos privativos e quartos coletivos mistos que acomodam até seis pessoas. As acomodações são decoradas com temas da cultura holandesa como tulipas, Van Gogh, vacas, moinhos, Bairro da Luz Vermelha e as famosas cerâmicas azuis e brancas de Delft. (RESERVE AQUI!)

cocomama

Sir Albert Hotel (diárias a partir de € 96)

O Sir Albert fica em uma antiga fábrica de diamantes, próximo dos principais museus e cafés do De Pijp e quinze minutos de caminhada dos principais canais. Trata-se de um hotel artsy descolado decorado com cadeiras com estampa de pele de vaca, obras de arte coloridas e livros. Os quartos, a partir de 20m², tem pé direito alto, janelas grandes e piso de madeira escura. O hotel também conta com um restaurante de cozinha japonesa, chamado Izakaya, academia e biblioteca. (RESERVE AQUI!)

Onde se hospedar em Amsterdã: melhores hotéis, por regiões

BINNENSTAD E JODENBUURT

Bairros praticamente vizinhos situados no coração de Amsterdã. Jodenbuurt é o bairro judeu, onde nasceu Spinoza e morou o pintor Rembrandt. Durante a Segunda Guerra Mundial, o local foi cercado e definido como o gueto judeu. Já Binnenstad é o centro do centro da cidade: é ali que fica a prefeitura e a St.-Johannes-Kathedrale. Dentro dessa área fica também o De Wallen, conhecido como Bairro da Luz Vermelha.

Ecomama (diárias a partir de € 22 em quarto coletivo e € 93 em quarto privativo)

Dos mesmos proprietários do CocoMama, segue a mesma linha cool e descolada, com lounge moderno, com decór típica e marcado por uma barraca com sofás dentro. Os quartos coletivos funcionam no esquema hostel, mas também há quartos privados pra casais confortáveis e com ótimo custo-benefício.

De L’Europe Amsterdam (diárias a partir de € 431)

De cara pro Rio Amstel, o De L’Europe é referência em hotelaria de luxo em Amsterdã. Situado em uma linda construção do século 19, conta com 111 acomodações com banheiro de mármore, revestidos de papéis de parede estampados e réplicas de pinturas tradicionais. Você pode revezar a estadia entre passeios pela cidade, guloseimas no salão de chá, massagem no spa Skins e refeições estreladas no restaurante da casa, o Bord’Eau. (RESERVE AQUI!)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *