É principalmente entre as praias do Perequê e Santa Tereza, o trecho mais movimentado de Ilhabela, que se concentra a cena gastronômica da cidade, com opções de quiosques, food trucks, bares, cafés e restaurantes para todos os gostos. Mas também há os beach clubs pra passar o dia na areia saboreando quitutes e drinks e os restaurantes de hotéis chiquetosos do sul da ilha. Vem ver onde comer em Ilhabela neste post.

LEIA MAIS: Onde ficar em Ilhabela: 15 hostels, pousadas e hotéis

Ilhabela: praias de Castelhanos e Bonete, dois paraísos do litoral paulista

Para saborear um bom peixe de praia, experimentar frutos do mar gourmet e provar o melhor crepe da ilha, veja abaixo 15 opções de onde comer em Ilhabela:

$

Onde comer em Ilhabela – $

Cheiro Verde

Comida caseira e saborosa, pra refeições rápidas, com um dos melhores custo-benefícios de Ilhabela. Por R$ 31,50 todos os pratos vêm com uma proteína (peixe, frango ou carne), arroz, feijão, fritas e salada em porções bem generosas. Localizado no centro da cidade, chama atenção com sua decoração colorida. (Rua Da Padroeira, 109, seg/qui 11h30/16h30, sex/dom 11h30/23h)

Onde comer em Ilhabela – $

Hamzburger Artesanal

Pra quem quiser descansar dos frutos do mar, o local oferece um dos melhores hambúrgueres artesanais da cidade por um preço justo, com lanches de R$ 19 a R$ 29, e uma batata frita com cheddar e bacon que não dá pra parar de comer. Sem muito glamour, o Hamzburguer espalha algumas mesinhas em frente ao seu caminhãozinho toda noite, onde, às vezes, é difícil achar lugar pra sentar. Há, ainda, opções de cervejas artesanais como a Black Rhino, feita pela casa para harmonizar com os hambúrgueres. (Rua Armando da Silva Pinto, 23B, seg/dom 18h30/0h)

Onde comer em Ilhabela – $

Creperia N’Areia

Ares praianos tomam conta da gostosa creperia no Centro Histórico, que serve mais de 40 opções de crepes entre salgados e doces – o número 21 (R$ 25), um dos favoritos, leva mussarela de búfala, requeijão, parmesão, tomate seco e manjericão. Além da loja principal, há uma filial na Praia do Perequê. (Praça Coronel Julião, 57 e Av. Princesa Isabel 336, qui/ter 17h/23h)

$$

Onde comer em Ilhabela – $$

Restaurante Pimenta de Cheiro

Comida caseira muito bem servida, preço em conta e ambiente rústico à beira-mar, no Perequê. Dentre o extenso cardápio, os pratos carros-chefes são os com peixe fresquinho como o filé de cavala grelhada (R$ 120, serve de 2 a 4 pessoas) e a tainha grelhada (R$ 80, serve de 2 a 4 pessoas), mas também há opções de massas, carnes e pratos vegetarianos. (Av. São João, 84, seg/qui 11h30 às 17h, sex/dom 11h30 às 22h)

Onde comer em Ilhabela – $$

Prainha Do Julião Bar & Restaurante

Já eleito o melhor bar de praia do litoral norte, pela VEJA SÃO PAULO Comer & Beber, o bar e restaurante fica à beira-mar na badalada praia do Julião, com mesas pé na areia embaladas pelo som de jazz e MPB. Décor agradável, banheiros limpos e atendimento elogiado. Para compartilhar, o camarão crocante é uma porção do crustáceo do tipo sete-barbas, empanado em farinha de trigo, canela e pimenta-do-reino e frito: a especialidade da casa são, afinal, os frutos do mar em pratos da cozinha caiçara (Geraldo, o proprietário e herdeiro da família Julião, que deu nome à praia, é um mestre em peixes e suas variedades na culinária). (Avenida Riachuelo, 5370, seg/dom 9h30/19h30)

Onde comer em Ilhabela – $$

Quiosque do Alemão

É quase impossível visitar a praia de Castelhanos e não sentar para comer algo no Restaurante do Alemão, já que tamanha é a história desse lugar (contada até no cardápio). A bisavó do dono foi encontrada na praia, provavelmente após um naufrágio, aos cinco anos de idade e adotada por uma família local. Acredita-se que ela tenha vindo da Alemanha e, por isso, o apelido adotado pelo bisneto. O local oferece uma comida típica caiçara com várias opções de frutos do mar e peixes frescos. Se estiver em grupos, uma boa opção é dividir um peixe inteiro; o Grelhado à Belle Meuniere é R$ 140 e serve de três a quatro pessoas. Para beber, não deixe de provar a tradicional caipifolha, caipirinha com folhas de mexerica brava. Em tempo: por conta da falta de sinal, o local não aceita cartões. (Praia de Castelhanos, todos os dias 9h/17h)

Onde comer em Ilhabela – $$

Ben’s Bar & Comidaria

Sabe aquele lugar para visitar no fim da tarde antes de dar aquela fome para jantar? É o Ben’s Bar e Comidaria, restaurante com influências da culinária escandinava (alguns pratos vem com bandeirinhas da Suécia, por exemplo) que combina pratos como o Gravad Lax (R$ 80), feito com salmão, batata e uma mostarda sueca importada, e um visual incrível do mar. O atendimento é bem intimista feito pelos próprios proprietários, Gunnar e Andrea – ele é descendente de suecos. (Avenida José Pacheco do Nascimento, 9836, qua/seg 12h/22h)

Onde comer em Ilhabela – $$

Famiglia Manzoli

Um dos restaurantes mais conceituados de Ilhabela surgiu da imigração do pai do dono da Itália para o Brasil. A influência italiana fica clara do começo ao fim do cardápio, com opções de bruschettas e diversos tipos de massas, além do atendimento familiar típico de uma cantina. A carta de vinhos é ampla e as sobremesas, como o Mousse de Chocolate Belga, dão água na boca. (Av. Princesa Isabel, 207, seg/sex 17h/00h, sáb/dom 12h/00h).

Onde comer em Ilhabela – $$

Manjericão

Depois de alguns anos à frente do Cheiro Verde (o primeiro do post), o empresário Edson Luiz de Jesus resolveu fazer algo diferente e abriu o restaurante Manjericão a 650 metros da casa. Com uma decoração rústica e acolhedora, o restaurante tem um cardápio mais contemporâneo e sofisticado, com pratos como o Risoto de Frutos do Mar com vinho branco e o Abadejo com molho de alcaparras e champignon. (Av. Força Expedicionária Brasileira, 20, qui/ter 11h30/23h)

Onde comer em Ilhabela – $$

Restaurante Capitano

Popular entre os veranistas da ilha, tem aquele ambiente familiar que te faz voltar mais vezes. O dono é o chef, que prepara as refeições numa cozinha aberta para o salão principal, enquanto sua esposa é a responsável por receber os clientes. O cardápio, genuinamente italiano, tem de massas artesanais produzidas na casa a risotos e carnes. O Filetto al Gorgonzola (R$ 76) é um dos pratos mais elogiados. (Av. Pedro Paula de Morais, 703, toda noite a partir das 19h30)

$$$

Onde comer em Ilhabela – $$$

Ballena Beach Bar

Se você estiver procurando um endereço descolado, com boa infraestrutura e quitutes e drinks gostosos pra passar o dia, o Ballena é o lugar certo. O local é uma mistura de beach club com bar e restaurante: tem mesas no salão principal, sofazinhos e almofadas na areia e espreguiçadeiras e toalhas pra curtir a praia. Uma aposta certa é o Camarão a Festival (R$ 76), quatro camarões grandes flambados com conhaque, acompanhados de arroz com abacaxi e bacon. O serviço, contudo, não é pra quem deseja economizar. (Av. Leonardo Reale, 2917, dom/qui 9h/19h, sex/sab 9h/23h)

ballena-bar

Onde comer em Ilhabela – $$$

Marakuthai

Um dos restaurantes mais procurados de Ilhabela, o Marakuhtai passou recentemente por uma ampliação de 300 metros quadrados e ganhou cara de beach club com bangalôs, redes, futtons e pufes pé na areia. Os pratos têm inspiração tailandesa e foram concebidos pela chef Renata Vanzetto, que também tem duas filiais da marca em São Paulo. Experimente o Bali (atum selado, com molho de queijo de cabra e damasco, acompanhado de arroz com cebolinha e castanha de caju; R$ 88) no almoço e o Surim (arroz jasmim com camarão, mexilhão, lula, saquê, leite de coco, alho-poró, tomate, manjericão e limão; R$ 76) na janta. (Av. Força Expedicionária Brasileira, 495, qua/sáb 20h/00h30, sex/dom 11h/17h)

Onde comer em Ilhabela – $$$

Sushi Bar DPNY

Localizado dentro do DPNY, o Sushi Bar é a oportunidade perfeita para você conhecer o hotel mais consagrado de Ilhabela sem precisar se hospedar. À beira mar, ele tem um clima intimista e tranquilo, apesar do agito do hotel, além de um ótimo atendimento. O cardápio é bem variado, com todos os tipos de frutos do mar extremamente frescos e opções para quem não gosta só de alimentos crus. Apesar de não servirem rodízio, o restaurante oferece a experiência Omakase, uma sequência surpresa de seis pratos orientais criados na hora pelo chef Sushiman Ricardo Rodrigues, que está no comando da casa desde 2014. (Avenida José Pacheco do Nascimento, 7668, seg/dom 12h/23h)

Onde comer em Ilhabela – $$$

BRASA Quintal Do Churrasco

Com vista para a calminha praia do Saco da Capela, a churrascaria tem um clima descontraído com sua decoração rústica composta basicamente por móveis de madeira com toques de cor nos pratos, nas plantas e no bar. Melhor ainda é a variedade e qualidade das carnes: eles só servem raças bovinas de excelência, como Wagyu e Angus. Há um empório com alimentos orgânicos e especiarias como o imperdível azeite balsâmico anexo ao restaurante. (Avenida Pedro de Paula Moraes, 251, qua/sáb 10h/23h30, dom 10h/16h30, seg 10h/19h)

Onde comer em Ilhabela – $$$

All Mirante Bar e Restaurante

O All Mirante merece o nome que tem. Localizado no topo de um penhasco, no extremo sul de Ilhabela, guarda uma das vistas mais bonitas do pôr do sol na ilha enquanto serve delícias gourmet como a Lagosta Thermidor, o Camarão na Moranga e a entrada de Camarões empanados no coco com geleia de pimenta. Além da tradicional caipifolha, experimente o suco fresh, feito com limão, mel e manjericão. Dos segredos dos restaurantes de sucesso: o atendimento é feito pela própria dona e suas filhas. (Av. Gov Mário Covas Junior, 16.600, seg/dom 13h/21h, fechado às quartas)

*O Carpe Mundi viajou à Ilhabela a convite da Secretaria de Turismo de Ilhabela em parceria com a Braztoa – Associação Brasileira das Operadoras de Turismo. O conteúdo do post é independente e reflete a opinião da autora e do blog.

Bruna Nobrega

Acredita no lema "trabalhe com o que você gosta e você nunca estará trabalhando". Além de ser amante das viagens, é doida por entretenimento: daí seus dois anos na redação da Capricho antes de chegar aqui no Carpe Mundi. Reza pra próxima viagem ser para destinos que já foram cenário de filmes ou séries.

2 comentários

Deixe seu comentário

voltar ao topo