Perfeito pra quem acha que já viu tudo que o Rio de Janeiro pode oferecer, este roteiro foge do lugar comum ao trazer passeios diferentes e pouco convencionais pela Cidade Maravilhosa. Veja aqui 6 lugares que você não conhece no Rio de Janeiro (ainda!).

LEIA MAIS: 13 bate-voltas desde o Rio de Janeiro pra curtir os arredores da capital carioca

# Este post é um oferecimento da Loft, imobiliária moderna em plataforma digital que encontra apartamentos para comprar no Rio de Janeiro, nos melhores bairros da cidade, por um preço mais justo para você.

LEIA TAMBÉM: Como fotografar o Rio de Janeiro: roteiro fotográfico pela cidade

6 LUGARES QUE VOCÊ NÃO CONHECE NO RIO DE JANEIRO (AINDA!)

Relíquias do Brasil

Um ponto escondido na Barra da Tijuca, a loja Relíquias do Brasil fica no Shopping Uptown Barra. Além de expor itens antigos das décadas de 60 a 80, o espaço também é um clube para colecionadores desses artigos. O ambiente descontraído e com um cheirinho de nostalgia se apresenta como um “Centro de Ativação de Memória Afetiva”, capaz de proporcionar uma experiência sensorial inesquecível – e também gastronômica, por meio do famoso sanduíche de mortadela com queijo servido na hora ou para levar.

Endereço: Shopping Uptown Barra, Av. Ayrton Senna, 5500 bloco 10 – lojas 108-109 – Jacarepaguá.

reliquias-do-brasil-rio-de-janeiro

Arco do Teles

Quem é do samba e mora no Rio provavelmente conhece o Arco do Teles, reduto carioca para os amantes desse estilo de música e de vida. Mas, para turistas, o importante marco pode passar despercebido. O lugar bastante preservado foi construído em meados do século 18 com o objetivo de ligar a Rua do Ouvidor à Praça XV. Hoje, a boa são seus arredores, com diversas opções de entretenimento entre restaurantes e bares. A dica é chegar para a roda de samba que acontece religiosamente às quintas-feiras ou na época do Carnaval, quando o tradicional Bloco Boitatá desfila por ali. Andando um pouquinho mais, dá pra abraçar o CCBB e a Casa França de um lado e o Paço Imperial do outro.

Endereço: Praça Quinze de Novembro, 34 A – Centro.

arco-do-teles-rj

Ilha da Gigoia

É impressionante a capacidade do Rio de Janeiro de surpreender com tanta beleza natural. Exemplo disso é a Ilha da Gigóia, na Barra da Tijuca. Trata-se de um cantinho do Rio para quem deseja relaxar e aproveitar uma das vistas mais privilegiadas que a cidade tem para oferecer. Um detalhe importante é que carros são proibidos na ilha. Chegando na ilha, uma surpresa: o lugar é repleto de ótimos bares, pousadas e restaurantes para você aproveitar boa tranquilidade em terras cariocas. Do Cais Bar, você tem uma boa vista do pôr do sol.

Como chegar: desça na estação Jardim Oceânico ou vá de carro até o prédio da Unimed, localizado na Avenida Armando Lombardi, 400. De lá, vá até o final da Rua Egtotuhdns para encontrar os barcos.

ilha-da-gigoia-rj

The Maze Rio (foto de capa)

Caminhando 5 minutinhos adentro da comunidade Tavares Bastos (a chegada pode ser intimidadora, mas na real a área é bem tranquila), você chega ao The Maze, projeto do inglês ex-jornalista da BBC Bob Nadkarni, artista plástico que comanda a galeria de arte composta por mosaicos a céu aberto com vista sensacional para a cidade. Além da fotogenia do lugar, vale ficar atento à programação local – esporadicamente rolam sessões de jazz, shows e festas.

Endereço: Rua Tavares Bastos, 414, casa 66 – Catete.

themazerio

Largo do Boticário

O conjunto arquitetônico e cultural do Largo do Boticário, localizado no bairro do Cosme Velho, cercado de matas, conta com um belo casario neocolonial que alude ao século 19. É um dos endereços mais pitorescos da cidade, um raro local urbanizado em que ainda se pode ver as águas do Rio Carioca com suas corredeiras descerem a céu aberto. No futuro, no entanto, vai virar unidade de hostel assinado pela rede Accor, mas mantendo suas singularidades históricas.

Como chegar: O acesso se dá por um estreito beco – o Beco do Boticário – que passa sobre uma pequena ponte sobre o Rio Carioca.

largo-do-boticario-rj

Ilha de Paquetá

Vizinha ao Rio, mas ainda um bairro da capital, a Ilha de Paquetá fica a apenas uma hora da cidade e é um dos passeios mais diferentes que você pode fazer, seja turista ou carioca da gema. Com o clima mais bucólico da cidade, suas ruas são de saibro, não há prédios e nem carros, o meio de transporte mais comum é a bicicleta. A Pedra da Moreninha, a Ponte da Saudade, o Mirante do Morro da Cruz e a Casa de Artes de Paquetá precisam estar no seu itinerário.

Como chegar: O trajeto entre o Rio e a Ilha de Paquetá é feito através de barcas saindo da Praça VX, que levam cerca de 70 minutos para atravessar a Baía de Guanabara.

ilha-paqueta-rj

Anna Laura

Jornalista por formação e fotógrafa por vocação, a editora do Carpe Mundi registra o mundo com sua Nikon desde que se entende por gente - e hoje cultiva um feed milimetricamente pensado. Passou pelas redações da CARAS Online e da Viagem e Turismo e, depois de uma temporada em Paris, resolveu ser viajante full time: você pode encontrá-la por aí, cobrindo paraísos tropicais.

Deixe seu comentário

voltar ao topo