planejamento


Feriados de 2016: veja pra onde ir viajar

O ano-novo já ficou longe e o Carnaval acabou,

mas existe vida depois das duas maiores pausas do ano: até o Natal temos mais 4 feriados de 2016 prolongados pra fazer viagens rápidas e em conta pelo Brasil, pela América do Sul e até pelo Caribe. Bora ver pra onde?

Veja pra onde ir nos feriados de 2016

LEIA TAMBÉM: Os melhores destinos (e econômicos!) pra viajar em 2016

Páscoa
25 de março (sexta)

BRASIL

FLORIANÓPOLIS (SC)
No início do outono ainda faz calor e as diárias ficam mais em conta (mesmo no feriado), as praias, mais vazias, e os congestionamentos, menos frequentes. Em três dias dá pra conhecer bastante da ilha: a Joaquina, a Praia Mole e a Brava agradam surfistas, baladeiros endinheirados curtem Jurerê, famílias têm bom refúgio em Canasvieiras. Já o sul de Floripa é cheio de praias intocadas onde só dá pra chegar percorrendo trilhas ou de barco, como a Ilha do Campeche, eleita o pedaço de areia mais bonito do destino. Na Lagoa da Conceição, com movimento o ano todo, a vibe é de esportes ao ar livre. Vale alugar um carro (ou até ir de carro, dependendo de onde você mora) pra se locomover melhor.
Dica: Passear por Santo Antônia de Lisboa (abaixo), vilinha colonial açoriana com casinhas coloridas e um mar calminho cheio de pontos bonitos pra ver o pôr do sol. Lá, a boa é comer no Gugu, de frutos do mar.

santo-antonio-de-lisboa-florianopolis

ILHA DO MEL (PR)

Dos feriados de 2016, a Páscoa é a boa hora pra desbravar destinos de praia do sul no finzinho do calor. Na roots Ilha do Mel, localizada no final da Serra da Graciosa, no Paraná, não se anda de carro, o sinal de celular é fraco e só há a luz da lua pelas trilhas que conectam os atrativos da ilha. São dois núcleos: Nova Brasília e Encantadas, onde se chega numa travessia de balsa de 30 minutos desde Pontal do Sul, no continente. Os surfistas adoram as praias da Fortaleza, de Fora, Grande e do Miguel. De noite, tem forró e reggae pra dançar totalmente descalço.

Dica: Visitar o Farol das Conchas, onde se chega através de trilhas de areia que saem das praias do Farol e de Fora – o visual lá de cima compensa. O tour de barco pra ver golfinhos também e bacana.

VALE DOS VINHEDOS (RS)

vale-dos-vinhedos-serra-gaucha-sul

No fim de março dá pra pegar o restinho da época de vindima e curtir nossa porção nacional de terra com clima e jeito europeu regado a bons vinhos. As tradições vão de pisotear as uvas a participar de churrascos típicos com peças inteiras de gado. Visite a Casa Valduga, a Salton e a Miolo e conheça o histórico Caminhos de Pedra, roteiro com propriedades de imigrantes italianos. Por razões óbvias, mesmo que estiver de carro o melhor é ir de táxi até as vinícolas.
Dica: Inclua o passeio de Maria Fumaça até Carlos Barbosa no roteiro.
LEIA TAMBÉM: O que fazer na Serra Gaúcha: um roteiro de três dias pelo melhor da região
Siga a gente no Instagram: @anna.laura @betina.neves

EXTERIOR

SALTA, ARGENTINA

ruta-del-vino-salta

salta-argentina-cafayete

A região é dona da segunda maior produção de vinhos argentinos e tem cidadezinhas pequenas e tranquilas alcançadas por caminhos escandalosamente cênicos. A rota do vinho brilha em torno da uva torronté e tem luxuosas estâncias pra se hospedar a dois. A chegada é pela cidade de Salta, que leva o mesmo nome do estado, onde vale ficar um dia e conhecer o famoso Museo de Arqueología de Alta Montaña (MAAM). A grande base vinícola, porém, é Cafayete; de onde dá pra visitar a simpática Molinos, com suas casas de adobe e seus telhados de terra batida. Em março acontece a vindima.
Dica: Roteiro sem erro – dia 1) Salta / dia 2) Ruta del Vino a Cafayate / dia 3) Cafayate + Molinos / dia 4) Salta + retorno.

PATAGÔNIA ARGENTINA

ushuaia

No fim da alta temporada há menos turistas, o tempo é seco e uma paisagem avermelhada toma conta dos picos nevados, lagos cristalinos e florestas temperadas da região. De bônus, ainda dá pra ver pinguins marchando tranquilamente. Em pouco tempo dá pra explorar um pouco de Ushuaia, base para conhecer o Parque Nacional Tierra del Fuego e o Canal de Beagle. Quem puder investir mais, uma boa é pegar o cruzeiro Australis, que vai em três dias até Punta Arenas, no Chile, passando pelo Cabo Horn, o último pedaço de terra antes da Antártida.
Dica: Como os voos chegam em Ushuaia sempre no mesmo horário, por volta do meio-dia, vale embarcar em um passeio pelo Canal de Beagle, separando as ilhas do arquipélago da Terra do Fogo, entre a Argentina e o Chile, logo depois de desembarcar; os barcos partem às 15h.

Tiradentes
21 de abril (quinta)

BRASIL

CHAPADA DOS VEADEIROS (GO)

chapada-dos-veadeiros-onde-ir-2016
Feriados de 2016: visite a Chapada dos Veadeiros no fim de abril

O Centro-Oeste sai agora das chuvas, com cachoeiras cheias e matas verdinhas e floridas. Enquanto as nuvens vão sumindo do céu, o ar não é tão seco como no inverno. A água azul claríssima é o maior atrativo: são rios cristalinos correndo entre a vegetação do Cerrado, cachoeiras de 100 metros de altura e poços onde dá pra ficar relaxando pra sempre depois das trilhas com trechos íngremes e pedregosos. Pra chegar lá, voe até Brasília e vá de carro alugado até Alto Paraíso de Goiás, base principal pra explorar o destino, a três horas – também dá pra ficar em Cavalcante, onde está a procurada cachoeira de Santa Bárbara, e em São Jorge, vilinha de casas coloridas e ruas de terra perto da entrada do Parque Nacional.
Dica: A Travessia é a melhor agência pra contratar os guias para as atrações que precisam (como a Cachoeira do Segredo), e o Pacheco é o mais experiente da região.

ILHA GRANDE (RJ)
Em abril o clima é agradável por aqui – as chuvas torrenciais de verão se foram e ainda há calor. Dona de morros cobertos pela exuberante Mata Atlântica e algumas das praias mais bonitas do Sudeste – como a Lopes Mendes -, a ilha tem tudo pra um feriado com natureza, sombra e água fresca. O único jeito de alcançá-la é de barco, a partir de Angra dos Reis ou de Mangaratiba – o desembarque é na Vila do Abraão. Quem vai de São Paulo e outros destinos próximos pode deixar o carro em estacionamentos. Também dá facilmente pra chegar de ônibus e aí pegar o barco.
Dica: Em grupos opte por acomodações mais em conta alugando uma casa. Dê uma olhada no Airbnb e no Alugue Temporada. No mais, na ilha há desde pousadas mais charmosinhas até hosteis e campings.

PANTANAL (MS E MT)
Maior planície alagável do planeta, o santuário ecológico também vive a partir do final do mês sua melhor fase, época da vazante ou seca, quando a chuva dá trégua e o calor não é tããão insuportável (em outubro, por exemplo, a temperatura ultrapassa os 40 graus facilmente). No Pantanal Sul, as bases mais usadas são Corumbá, onde a infra é melhor e há museus e casario preservado, e Miranda, sede da maioria dos hotéis-fazenda pantaneiros. No Pantanal Norte, Poconé é a escolha sábia: além da boa estrutura de hospedagens, fica lá a Transpantaneira, a rodovia de quase 400 km que, no papel, cruzaria o bioma (hoje, hotéis e restaurantes ficam às margens da estrada e há campos abertos onde dá pra ver jacarés, veados, aves e até onças). No fim do dia, não perca o pôr do sol multicolorido.

Dica: Com a Freeway são 3 noites em pensão completa com saída no dia 21 (quinta) na Fazenda 23 de Março. Há 2 passeios por dia e aéreo incluso. Desde R$ 2 785. A viagem da Venturas tem estadia em pensão completa também na Fazenda San Francisco, são 3 noites, saída no dia 21, por R$ 1 990 com passeios e aéreo.

INHOTIM (MG)
Grande orgulho mineiro (e nacional), o Instituto Inhotim é o maior centro de arte contemporânea a céu aberto do mundo: um parque sensacional de 100 hectares onde galerias com grandes nomes da arte dividem espaço com bosques, laguinhos e milhares de espécies de plantas. É um lugar pra passar de dois a três dias em algum dos feriados de 2016 – melhor agora com o tempo seco do período da estiagem – pirando nas obras, passeando devagar, curtindo a natureza. A cidade-base para o passeio é Brumadinho, a 60 km de Belo Horizonte, onde ficam algumas pousadas, hotéis e até alguns hosteis – opções nos arredores da cidade também são válidas.

arte-contemporanea-inhotim

Dica: Ouro Preto está a apenas 100 km de Inhotim, pra quem estiver de carro e quiser conjugar a viagem.

EXTERIOR

CARIBE
É só passar a Páscoa que as diárias dos hotéis caem drasticamente. E é a última chamada pra ir antes da temporada de furacões do segundo semestre. Com só 4 noites pra viajar, vale procurar pacotes com agências e operadoras de viagem, que têm bloqueios em hotéis e companhias aéreas e conseguem preços melhores. Também opte por destinos com voos diretos desde o Brasil, como as terras de resorts Cancún e Punta Cana e o centro de compras da Cidade do Panamá, de onde dá pra ir ao arquipélago caribenho de San Blas.
Dica: a CVC tem 4 noites all-inclusive em Cancún com saída no dia 19 (terça) no Hotel Dos Playas por US$ 1 031. Em Punta Cana, as 4 noites all-inclusive são no Hotel Riu Naiboa com embarque no dia 21 (quinta) por US$ 796.
LEIA TAMBÉM: Cancún, o guia prático
O que fazer na Cidade do Panamá (com dicas de compras!)

ATACAMA, CHILE
Melhor dos feriados de 2016 pra explorar o terreno extremo, as lagoas cheias de cores, os salares pontuados por flamingos e os vulcões perfeitamente cônicos do Deserto do Atacama. Em abril, o deserto mais alto do mundo vive o seu melhor mês: a chance de precipitação – ainda que sempre seja muito pouca – vai embora, tempestades de areia não assustam mais e o clima se torna mais ameno. Ver estrelas entra mais em alta ainda e os pores de sol do outono dão as caras, revelando céus absurdamente coloridos. Em cinco dias dá pra fazer uma viagem básica.
Dica: Roteiro sem erro – dia 1) chegar em San Pedro via Santiago + fechar os passeios com uma agência + tour astronômico de noite se o céu estiver limpo / dia 2) Vale da Lua, da Morte e Cordilheira de Sal / dia 3) Salar do Atacama + Lagunas Altiplânicas + Salar do Talar / dia 4) Geysers del Tatio + Laguna Cejar e Tebinquiche ou Termas de Puritama / dia 5) retorno

os-melhores-passeios-do-atacama

LEIA TAMBÉM: Veja quais são os melhores passeios do Atacama
Onde ficar no Atacama: superlista de hotéis

Corpus Christi
26 de maio (quinta)

BRASIL

BONITO (MS)
A partir de maio a estação seca toma conta de destinos de ecoturismo como Bonito, que está agora com a vegetação toda verdinha e rios com visibilidade máxima para as flutuações. A região é cheia de atrações, como o Abismo Anhumas, no qual um rapel leva a uma das maiores cavernas submersas do Brasil; o Buraco das Araras e seus 126 metros de profundidade, casa pra incontáveis ninhos de araras-vermelhas; e a Lagoa Misteriosa, que até hoje não teve seu fundo descoberto (o máximo que já se desceu foram 220 metros). Voa-se até Campo Grande e de lá o ideal é fechar um transfer até Bonito.
Dica: Reserve os passeios assim que fechar a viagem, é comum ficar sem vaga.

CAMBARÁ DO SUL (RS)
É preciso voar até Porto Alegre e lá alugar um carro pra cumprir os 240 km até Cambará do Sul, a base pra visitar os impressionantes Parque Nacionais dos Aparados da Serra e da Serra Geral. Eles abrigam os maiores cânions do país – como o Cânion do Itaimbezinho, com seus 5,8 km de extensão -, e ainda uma porção de cachoeiras, vales, trilhas e uma fauna que inclui lobos-guará e jaguatiricas. Apesar do frio, de maio a agosto é a época de melhor visibilidade.
Dica: Acorde cedo pra pegar os cânions no melhor horário. Depois dá pra sobrevoar o cenário num voo de helicóptero com a Tri, experiência e tanto.
LEIA TAMBÉM: O que fazer na Serra Gaúcha: roteiro de três dias

cambara-do-sul-canion
Cambará do Sul: dos feriados de 2016, Corpus Christi é o melhor pra visitar o destino cheio de cânions

GONÇALVES (MG)
Na Serra da Mantiqueira, a 220 km de São Paulo, a cidade tem sido descoberta por casais que procuram um destino de frio mais em conta – antes da chegada do inverno economiza-se ainda mais. O centrinho aprazível concentra cafés e lojas, enquanto os arredores rurais têm mil e uma cachoeiras, mirantes, ateliês e mais restaurantes pra ir a dois.
Dica: O melhor é ficar nas pousadas rurais, como a ótima Villa Catarina.

PETRÓPOLIS (RJ)
Tem o procurado clima de montanha da data e está hoje entre as cidades com maior número de pousadas de charme e restaurantes estrelados do país. Mesmo em feriados e em alta temporada, as diárias de hospedagem não sobem tanto; um ponto a favor do destino.
Dica: O centro da cidade carece de charme, ainda que seja interessante conhecer o Museu Imperial e o Palácio de Cristal. Vale mais a pena se hospedar nas pousadas incrustadas na serra e curtir os passeios do Parque Nacional da Serra dos Órgãos.

EXTERIOR

BUENOS AIRES e SANTIAGO
A baixa temperatura do finalzinho do outono é também a desculpa pra embarcar rumo às nossas queridas Buenos Aires e Santiago, ambas com plátanos alaranjados decorando ruas e calçadas. A enorme quantidade de voos que ligam as duas ao Brasil facilita encontrar tarifas mais em conta, a todo momento. E, mesmo para quem já as conhece, sempre vale conferir os novos restaurantes, lojas e bairros emergentes.
Dica: De Santiago vale um bate-volta a litorânea Valparaíso, com casinhas coloridas fotogênicas, ou as duas vinícolas Cousiño Macul e a popular Concha y Toro, no Vale do Maipo, que podem ser visitadas de metrô e ônibus (o Viaje na Viagem diz como aqui). Nas duas dá também encontrar ótimas tarifas no Airbnb.

LEIA TAMBÉM: O que fazer em Buenos Aires, bairro a bairro (com novidades!)

santiago-chile-roteiro-o-que-fazer-viagem
Onde ir nos feriados de 2016: Buenos Aires e Santiago (foto)

LEIA TAMBÉM: O que fazer em Santiago: roteiro atualizadíssimo

MACHU PICCHU, PERU
É possível fazer uma viagem a jato em algum dos feriados de 2016 pra conhecer as mais impressionantes ruínas incas da América do Sul, junto com uma passada em Cusco. Até setembro, melhor: a região vive dias de tempo aberto (e beeem menos frios e cheios que em julho). São, basicamente, 4 jeitos de ir de Cusco a Machu Picchu: o mais rápido, num bate-volta de trem; o mais clássico, de trem, em dois dias de viagem; o mais barato, de van, em também dois dias de viagem; e o mais aventureiro, em 4 dias pela trilha inca. Veja mais aqui.
Dica: Se der, vale uma conexão com tempo em Lima e ir aos restaurantes estrelados de Miraflores e ao casario de Barranco.

machu
Tá em alta visitar o Machu Picchu em algum dos feriados de 2016, melhor em Corpus Christi

LEIA TAMBÉM: Guia completo do Peru pra montar seu roteiro
O que fazer em Lima

BARILOCHE, ARGENTINA
Ainda que a neve não tenha chegado, Bariloche é bonita de todo jeito – e, agora, barata e sem a multidão de brazucas de julho. Dos feriados de 2016, é a escolha mais esperta pra marcar viagem. As montanhas que rodeiam o destino são um chamado pro trekking, dá pra andar de caiaque nos lagos patagônicos, fazer passeios de barco, bike, a cavalo, observar pássaros e percorrer as cênicas estradas próximas ao local, como a Rota dos 7 Lagos e o Paso Córdoba, em busca de cliques perfeitos. De brinde há o friozinho, a arquitetura suíça, o fondue e picos com a pontinha nevada.
Dica: Também dá pra chegar lá por Puerto Montt, no lado chileno dos lagos andinos, e fazer a belíssima travessia de um dia de barco no Cruce Andino.

Proclamação da República
15 de novembro (terça)

BRASIL

MACEIÓ (AL)
Quase no verão, a capital alagoana é ótima pra uma rapidinha no Nordeste: com a orla urbana mais bonita da região, tem um mar lindamente esverdeado, barracas de praia bem estruturadas, artesanato com renda e cena gastronômica variada, com desde comida típica sertaneja até incursões contemporâneas. Seu trunfo é também estar num estado com litoral bonito e não muito extenso, o que é conveniente pra alugar em carro e fazer viagens pra conhecer praias mais afastadas, como a bela Praia do Francês.
Dica: Dá pra fazer um bate-volta a Maragogi e a São Miguel dos Milagres.

PRAIA DO FORTE (BA)
Destino 80 km ao norte de Salvador, é uma boa pra pegar uma praia na Bahia no feriado. O lugar tem uma bela faixa de areia (limpa) acompanhada por coqueirais, estrutura com resorts, pousadas e restaurantes e uma sede do Projeto Tamar, todos enfileirados na alameda do sol (antiga Avenida ACM). Apesar de desenvolvido, seu centrinho continua simpático, com aparência de vila de pescadores. E em novembro tem muito sol por aqui.
Dica: Há ônibus do Aeroporto de Salvador pra Praia do Forte com a empresa Expresso Linha Verde, 6h, 6h30, 9h45, 10h30, 14h30 e 18h30 todos os dias.

FOZ DO IGUAÇU (PR)
Na primavera e no verão, chuvosos, a vazão de água das 275 quedas d’água das cataratas aumenta, deixando-as ainda mais atraentes. O calor pede uma investida no Macuco Safari, que segue numa lancha pelo Rio Iguaçu e molha todos os passageiros. Vale também ir até o lado argentino, que passa por cima das quedas e onde as passarelas são mais numerosas. Ainda há tempo pra curtir compras em Puerto Iguazú, no Duty Free argentino e na Ciudad del Este, visitar a Hidrelétrica de Itaipu (onde dá pra fazer um passeio de catamarã pelo Lago Itaipu) e o Parque das Aves.
Dica: Dá pra comprar no Paraguai e na Argentina usando reais; evite os sábados na Ciudad del Este, quando o movimento de entrada no Brasil é inteeeenso.

EXTERIOR

montevideu-uruguai-o-que-fazer-onde-ir
Feriados de 2016: considere uma parada em Montevidéu, capital uruguaia

MONTEVIDÉU, URUGUAI

Em novembro começa a esquentar no Uruguai, e uma pausa curtinha é o tempo ideal pra circular pelos atrativos da capital. O Centro Histórico, a Cidade Vieja, ainda tem jeito de antigamente e muita parrilla no Mercado del Puerto, mas também tem ganhado incursões contemporâneas, com novos restaurantes, centros culturais e bares. Nas Ramblas, que acompanham o Rio da Prata, você vê a versão Uruguai da orla carioca, e em Cordón, o bairro boêmio descolado.

col

Dica: Reserve um dia pra um bate-volta às casinhas coloniais de Colonia del Sacramento (acima), de carro alugado ou de ônibus com a empresa COT.

CARTAGENA, COLÔMBIA
Recém-saída das chuvas, Cartagena é um destino praiano/histórico/cultural/gastronômico sensacional que não pede muito mais que três dias de viagem. Dos 4 maiores feriados de 2016, a hora é boa pra dar um pulo por lá. Se der, fique hospedado no Centro Histórico e aí passeie por suas construções antigas, museus, lojinhas, terminando o dia sempre com o pôr do sol de cima das muralhas. E, pra sanar a vontade de Caribe, faça um passeio para a Playa Blanca ou as Islas del Rosário – a gente tem o roteiro completo aqui. Ler um García Márquez antes de ir ajuda a entrar no clima 🙂Dica: Se der, conjugue o roteiro com um ou dois dias em Bogotá. LEIA TAMBÉM: Guia completo da Colômbia pra montar seu roteiro

A autora

Anna Laura Wolff

Anna Laura Wolff

Jornalista por formação e fotógrafa por vocação, a editora do Carpe Mundi passou pelas redações da CARAS Online e da Viagem e Turismo. Depois de uma temporada em Paris, decidiu ser viajante full time.


Instagram

Há 1 comentário para “Feriados de 2016: veja pra onde ir viajar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *