etiópia


12 razões pra planejar uma viagem à Etiópia, na África

A Etiópia é um país interessantíssimo. Tem paisagens surreais, é um prato cheio no quesito gastronomia e expressa suas culturas com muita autenticidade.

Mas não é topo tipo de turista que pode viajar à Etiópia: é preciso sair da zona de conforto pra adentrar nos costumes locais e se acostumar com a pouca oferta de infraestrutura.

TURISMO NA ETIÓPIA: Se não se importar com isso, vá sem medo à Etiópia, país que oferece uma diversidade enorme de turismo.

LEIA TAMBÉM: Stopover Ethiopian Airlines: 72 horas na Etiópia entre Adis Abeba, a capital, e as igrejas de Lalibela

Como é voar com a Ethiopian Airlines, a cia aérea mais barata pra ir à Ásia

TURISMO NA ETIÓPIA: Por que viajar ao país em 12 razões

  1. Conhecer os fósseis da nossa tataravó Lucy, o ser humano mais antigo já encontrado, que teria vivido há 3,2 milhões de anos, no Museu Nacional da Etiópia em Adis Abeba.
  2. Tomar e comprar o café etíope e seus tons frutados e florais, de sabor delicado e leve ao paladar. É considerado um dos melhores cafés do mundo e seus grãos mais famosos são o Harrar e o Sidamo. Em Adis Abeba, o melhor lugar pra comprar é no caótico Addis Mercato.
  3. Provar a culinária local, um prato cheio com saborosos temperos como o berbere, o mitmita e o korerima, e experimentar comer com a mão como os etíopes. Em Adis Abeba, não perca os restaurantes Makush Gallery, onde funciona uma galeria de arte muito legal, ótimo pro almoço, e o 2000 Habesha, que serve comida típica e tem apresentações de danças típicas todas as noites.
  4. Explorar as igrejas monolíticas milenares esculpidas na rocha de Lalibela, esse santuário cristão ortodoxo da Etiópia também chamado de Jerusalém da África, Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e a atração mais procurada do país.
  5. Turismo na Etiópia: visitar os castelos da cidade-fortaleza de Gondar, a última capital do império da Etiópia, e vivenciar as heranças dos tempos em que poderosos reinados dominavam a África.
  6. Voltar ao passado nas ruínas maciças da antiga cidade de Axum, que datam do 1° ao 13° século d.C., e incluem obeliscos monolíticos, túmulos reais e restos de castelos imperiais. O acervo remonta ao tempo em que o Reino de Axum era o mais poderoso entre o Império Romano Oriental e a Pérsia.
  7. Fazer um trekking pelas Montanhas Simiens, conhecidas como o rooftop da África, com suas paisagens dramáticas de tirar o fôlego compostas por cânions profundos verdinhos e povoadas por leões da montanha e babuínos.
  8. Turismo na Etiópia: peregrinar pelas igrejas centenárias e templos em cavernas de Geralta, localizadas entre paredões de rocha e penhascos de tons de cobre íngremes. O local é uma Lalibela mais roots.
  9. Embarcar em 3 dias de caminhada até o ponto mais baixo e mais quente da Terra, na beira do vulcão ativo Erta Ale, na Depressão de Danakil, com paisagens que não parecem ter saído deste planeta. Dallol, a cidade base da região, é também a mais inabitada do mundo.
  10. Ver os contrastes de Harare, a capital muçulmana, pra contrabalancear com a religião predominantemente ortodoxa de Adis. Sua velha cidade murada tem mais de 80 mesquitas é o quarto lugar mais sagrado do islã no mundo.
  11. Passear de barco pelas lindas paisagens do Lago Wonchi, que é um lago no fundo de um vulcão extinto. A 3 380 metros acima do nível do mar, o local tem também cachoeiras, águas termais e belos vales.
  12. Se encantar com as tribos isoladas do Vale do Omo, conhecidas pelas esplêndidas formas de pintar e decorar o corpo, seus penteados incomuns e as polêmicas placas redondas nos lábios. E saiba que você vai encontrar muitos turistas europeus com calças caquis por ali também.

stopover-etiopia

*Turismo na Etiópia: o Carpe Mundi viajou à Etiópia à convite da Ethiopian Airlines. Este post reflete a opinião independente e pessoal da autora.

A autora

Anna Laura Wolff

Anna Laura Wolff

Jornalista por formação e fotógrafa por vocação, a editora do Carpe Mundi passou pelas redações da CARAS Online e da Viagem e Turismo. Depois de uma temporada em Paris, decidiu ser viajante full time.


Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *