estados unidos


Onde comer em San Francisco, na Califórnia: as melhores escolhas

San Francisco é uma das cidades mais foodie dos EUA

(se não a mais foodie), e foi responsável por pequenas revoluções na gastronomia americana. Os preços altos da cidade (sempre nos rankings de top 10 do mundo mais caras para se viver) se refletem na mesa também, mas, felizmente, há pedidas mais em conta, que vão te permitir provar de pratos tradicionais chineses à comida americana moderninha. Veja aqui nossa seleção de restaurantes em San Francisco.

*Alguns dos melhores restaurantes da cidade estão no distrito semialternativo Mission. É até legal se hospedar mais perto desse bairro para poder comer ali mais vezes.

**San Francisco é obcecada por brunch: tem muuuuitos lugares gostosos para fazer essa refeição meio café da manhã, meio almoço – normalmente aos sábados e aos domingos.

***Os restaurantes mais concorridos de San Francisco têm fila. Vou indicar abaixo aqueles em que é melhor fazer reserva.

LEIA TAMBÉM: 7 roteiros pra viajar de carro// O que fazer em San Francisco// Apartamentos em San Francisco

ferry-building
Ferry Building Marketplace

RESTAURANTES EM SAN FRANCISCO, NA CALIFÓRNIA

Ferry Building Marketplace

Um dos pontos turísticos clássicos da cidade também é um dos melhores lugares para se comer. Essa construção de 1898 abriga desde 2003 um mercado selecionadíssimo com produtos de pequenos fazendeiros e alguns dos melhores restaurantes em San Francisco (ou filiais deles). A Cowgirl Creamery vende queijos artesanais, a Frog Hollow Farm tem folhados doces com frutas orgânicas, o Humphry Slocombe faz sorvetes artesanais, a lanchonete Gott’s Roadside serve hambúrgueres suculentos (a versão vegetariana também é incrível: é um dos poucos lugares do país que vende os produtos da Impossible Foods; você jura que é de carne). O restaurante vietnamita Slanted Door também fica ali e é ótimo – para quem achar caro, tem uma versão menor dele dentro do mercado onde você pode comer no balcão, o Out the Door.

Boudin Bakery & Cafe

É o único lugar que vale a pena na região do Fisherman Wharf, que só tem restaurantes de rede (pelo amor, a gente vão vai até San Francisco pra comer no Applebee’s). Apesar de bem turística, a Boudin é bacana porque é um dos negócios mais antigos da cidade, de imigrantes franceses que vieram e descobriram que o ar de San Francisco dava um sabor diferente ao sourdough, o pão de massa “azeda”. Ali tem uma lojinha, um museu, uma fábrica com janelas onde você pode ver as massas descansando e um café que serve sopa de mariscos no pão (US$ 7,19). Na parte de cima tem um bistrô arrumadinho (e mais caro) com pratos mais elaborados.

Great Eastern Restaurant

É um dos melhores restaurantes de Chinatown, a maior dos Estados Unidos, legal pra entender essa comunidade tão presente em San Francisco (21% da população da cidade tem descendência chinesa). Ficou mais conhecido ainda quando o Obama foi lá em 2012 e pediu metade do menu. O negócio aqui é comer porções de dim sum, ou “dumplings”, em inglês, tipo um guioza, servido numa cestinha e recheado com frutos do mar. O pato de pequim também é uma delícia. Você não deve gastar mais de US$ 20.

Samovar Tea Lounge – Yerba Buena Gardens

Restaurantes em San Francisco: esse lugar tem algumas filiais, mas essa do Yerba Buena é a mais bacana, porque fica de frente para esse jardim fofo com gramado e fontes, bem perto do San Francisco Modern Art Museum e da Union Square. As mesinhas externas são ótimas pra dar um tempo na turistada ou nas compras por ali. O menu de chás é mara – no balcão dá para ver as mocinhas mexendo um panelão de chai, e tem sanduíches, saladas e pratos de brunch (todos os dias da semana), quase todos por menos de US$ 15, tipo o bowl de salmão defumado com ovos pochê e arroz integral (US$ 13). Tem uma filial novinha no aeroporto SFO.

Samovar-Tea

Tony’s Pizza Napoletana

Restaurantes em San Francisco: a pizzaria mais famosa da cidade, em North Beach (que fica colada em Chinatown), é do chef  Tony Gemignani, que já ganhou concursos de pizza em Nápoles. Ele vende vários tipos (americana, californiana, siciliana), mas a melhor de todas é a napolitana (de massa fininha, individual, feita no forno à lenha) de margherita (US$ 23).

1300 Fillmore

Do chef David Lawrence, serve comida típica do sul dos Estados Unidos num ambiente intimista que inclui uma parede com fotos de grandes figuras do jazz. Duas palavras aqui bastam: frango frito (US$ 24), sequinho e crocante por fora, suculento por dentro, muito maravilhoso, já eleito o melhor da cidade pela crítica local. No brunch de domingo, que é acompanhado por um coral gospel, você pode comer o frango frito servido com waffle e maple syrup (US$ 17) – tem dois horários para chegar, às 11h ou às 13h. Às sextas e sábados à noite também rola música ao vivo. Também tem uma filial no aeroporto SFO.

Tartine-Bakery

Tartine Bakery

Restaurantes em San Francisco: é a padaria mais disputada da cidade, vide as filas constantes na casinha no bairro Mission: até 1200 pessoas passam por ali por dia. O “morning bun”, o croissant, o pain au chocolat, o bread pudding (brioche com frutas), a quiche, a tortinha de limão e os croque monsieurs justificam esse alarde todo: são todos maravilhosos.

Bi-rite Creamery

Restaurantes em San Francisco: uma das sorveterias mais concorridas da cidade – sim, tem filas. Também em Mission, é o destino lógico depois de uma voltinha no Mission Dolores Park. Os sabores artesanais mudam com o dia e incluem o superhipster morango balsâmico e o de azeite (!) e os mais tradicionais cookies and cream, caramelo com flor de sal e menta (feito com menta orgânica de uma fazenda da região).

Kitchen Story

É opção para comer depois ou antes de um passeio pelo Castro, o famoso bairro gay de San Francisco. Entre as bandeirinhas e faixa de pedestres coloridas do lugar, esse restaurante arrasa no café da manhã e no brunch (sim, de novo, brunch), servido também durante a semana. É conhecido por servir um bom “millionaire’s bacon”, um bacon grosso meio doce, meio picante, então peça ele  à parte ou algum prato que venha com ele. Tem receitas com ovos, panquecas, french toast, hambúrgueres, saladas, entre outros.

Kitchen-Story

Foreign Cinema

É um pouco mais caro do que os outros restaurantes citados aqui, mas vale a pena. Esse ícone do bairro Mission tem um ambiente lindinho, principalmente o pátio externo com plantinhas na parede, varais de luzinhas e um telão que exibe filmes antigos (ou nem tanto) de noite (veja no site o que está passando e faça reserva). A comida é moderna americana com influência de várias partes do mundo, com pratinhos pequenos para dividir. No mesmo lugar tem um bar agitadinho, o Laszlo.

Foreign-Cinema

Leo’s Oyster Bar (foto de capa do post)

Restaurantes em San Francisco: é altamente instagramável, com seu papel parede fofo florido e seu piso xadrez. O negócio aqui é tomar um drinque (que também fica bem na foto), comer ostras, saladas e sanduíches (no almoço) ou pratinhos pequenos pra dividir (no jantar). É um tanto mais caro que os outros restaurantes citados aqui (você deve gastar entre US$ 30 e US$ 40 por pessoa pra não sair com fome).

Nopalito

Nopalito

Com duas unidades na cidade, o restaurante serve comida mexicana orgânica, sustentável e meio gourmet. Pratos custam entre US$ 7,50 e US$ 16 e incluem tacos, quesadillas, gorditas, tamales e outras especialidades, possivelmente as melhores que você já comeu na vida – e muito bem acompanhadas de uma margarita. Também é concorrido, mas tem um esquema bom: você pode ligar no dia em que quer ir e pedir para eles deixarem seu nome na espera; eles avisam quando a mesa estiver disponível.

La Boulangerie

Restaurantes em San Francisco: dois motivos para amar esse café/padaria, perto da Union Square: cafés servidos em cumbucas grandonas e o croissant de amêndoa. Também tem sanduíches, iogurtes, tortas, saladas e docinhos, muitos feitos com ingredientes de produtores locais. Bom para um café da manhã (porque lá dificilmente os hotéis o tem incluso), lanche da tarde ou almocinho.

La Taqueria e Taqueria Cancun

Restaurantes em San Francisco: o La Taqueria é um mexicano pé sujo também no bairro Mission (que é originalmente um reduto de imigrantes latinos) e que supostamente faz o melhor burrito dos Estados Unidos, um canudão grosso e bem recheado. O problema: ele fecha cedo, às 21h, então é bom anotar também o nome do concorrente, quase à altura, a Taqueria Cancún, que só fecha depois da meia-noite (2h às sextas e sábados). Pra comer bem com US$ 10.

la-taqueria

Sam’s Pizza & Burgers

O chef americano da TV Anthony Bourdain, que adora atestar esse tipo de coisa, disse que esse é um dos melhores hambúrgueres do mundo. Ainda que eu ache absolutamente impossível fazer esse ranking, aí está um hambúrguer delicioso não gourmetizado e barato (US$ 6,50), num lugar que fica aberto até 2h da manhã. A saber: nunca peça a pizza.

souvla-san-francisco

Souvla

San Francisco é muito cosmopolita na gastronomia e eis aqui mais uma prova: um dos melhores restaurantes da cidade é grego. Com ambiente gostosinho e clean, o Souvla é uma opção boa e barata para um almoço. Basicamente você tem que escolher entre a combinação porco, frango, cordeiro ou vegetariano, que vem ou num wrap de pão pita ou numa cumbuca de salada (custam entre US$ 10 e US$ 14). Também é um lugar legal pra brunch, pra tomar um iogurte grego real oficial. São três unidades: em Nopa, em Mission e em Hayes Valley.

FESTIVAL: EAT DRINK SF

O festival realizado no fim de agosto celebra a gastronomia da cidade com eventos bacanas e chefs bombados. Você escolhe os eventos no site e normalmente compra um ingresso que inclui open food e open bar. Este ano eu fui no Taco Knockdown, uma noite em que vários chefs prepararam suas versões de tacos (tinha até taco com sorvete) e bartenders fizeram vários tipos de margaritas. Foi sensacional.

*O Carpe Mundi viajou a convite do San Francisco Travel. O conteúdo do post reflete apenas a opinião da autora.

A autora

Betina Neves

Betina Neves

Editora do Carpe Mundi, viaja pra trabalhar e trabalha pra viajar. É jornalista freelancer e já escreveu pra Viagem e Turismo, ELLE, Claudia, Vamos LATAM, Superinteressante, Cosmopolitan, VEJA São Paulo, Folha de S. Paulo, entre outras publicações.


Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *