tailândia


Onde se hospedar em Bangkok: melhores bairros e hotéis

Onde se hospedar em Bangkok: melhores bairros e hotéis

Veja nossa seleção de hostels e hotéis em Bangkok, por bairros. A saber: Bangkok é uma cidade bem quente praticamente o ano todo, então uma piscina sempre vai bem.

CONFIRA TODOS OS NOSSOS POSTS SOBRE A TAILÂNDIA

Leia também: 21 programas imperdíveis em Bangkok

bangkok-melhor-epoca

Onde se hospedar em Bangkok: OLD CITY

Na parte antiga da cidade está grande parte das atrações: o Grand Palace, os templos, os mercados de rua. Eu acho ficar aqui um jeito de sentir Bangkok de verdade, sem intrusos ocidentais/modernos. Há alguns bons hostels e hotéis na região da Khao San Road, mas calcule bem a distância pra não se irritar com os pós-adolescentes gringos atrás de experiências de Se Beber Não Case 2 . Perto do Rio Chao Phraya há algumas opções mais sofisticadas.

Nitan Hostel: Digamos que você seja jovem e esteja atrás de balada. Esse hostel é o mais novo da Khao San Road. É limpo, bonito, tem camas com cortina, luz, tomada e armário. O café, incluso na diária, é feito numa mesa comum boa pra conversar com outros viajantes. O barulho da rua não chega no quartos e dá pra capotar direto depois dos baldes de bebida. (RESERVE AQUI, diárias desde US$ 15 no coletivo)

Ban Thungdang Boutique Hotel: Um bom achado: uma casinha tradicional tailandesa toda branca com 8 quartos. A estrutura é simples, não vai muito além disso e umas salinhas de estar, mas fica numa rua calma superbem localizada – e o preço é imbatível. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 34)

Baan Noppawong: Esse lugar é uma fofura: pertinho do Democracy Monument, é uma casinha tradicional tailandesa com jardim, ambientes floridos, camas confortáveis e café incluso na diária. Uma boa pra quem quer fugir da impessoalidade dos hotéis de rede. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 75)

Baan-Noppawong

Here Hostel: Quase do lado do Democracy Monument, tem beliches novos com cortina, bar bom pra conhecer gente, cozinha, decoração engraçadinha e um escorregador (!) pra descer de um andar para o outro. Um dos melhores hostels de Bangkok. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 28 no quarto privativo e US$ 14 no coletivo)

here-hostel

Riva Surya Bangkok: Ao lado do Navalai River Resort (acima), com um grau de sofisticação a mais. Tem quartos com decoração contemporânea, restaurante de comida internacional e piscinas que ficam num bonito terraço debruçado no rio. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 140). Leia mais sobre onde se hospedar em Bangkok.

Riva-Surya-Bangkok

Navalai River Resort: Localização bem boa, de frente para o Rio Chao Phraya, perto o suficiente da Khao San pra dar uma olhada por curiosidade, 20 minutos andando do Grand Palace. Tem piscina na cobertura, quartos legais (alguns com varanda para o rio) e restaurante tailandês. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 68)

Navalai-River-Resort

Casa Nithra (foto): A localização é bem boa, mas não a melhor de todas: do Grand Palace é uma caminhadinha de cerca de 2 quilômetros e meio.  A decoração é sóbria, moderna e elegante, com móveis do quarto e banheiro (alguns com banheira) bem novos. Há piscina no terraço e um ótimo restaurante de comida tailandesa. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 75)

The Siam Hotel (foto): É uma mistura de hotel-boutique com galeria de arte e antiquário. Cada uma das 39 acomodações é temática, decoradas com desde camas tradicionais chinesas, cerâmicas tailandesas antigas e colunas trazidas de Myanmar. Tem até um estúdio de sak yant, as tatuagens sagradas tailandesas. É um dos melhores hotéis na Tailândia, vide o o preço. (diárias a partir de US$ 500) VEJA COMO FAZER UMA SAK YANT AQUI!

the-siam-bangkok

Onde se hospedar em Bangkok: SIAM SQUARE

Num dos núcleos da Bangkok moderna estão os maiores shoppings da cidade, como o MBK, e várias das estações do BTS, o trem suspenso, com o qual dá pra chegar no aeroporto, no Mercado Chatuchak e em Bangrak. Pra ir a Old City, porém, é preciso tomar um táxi ou ônibus.

Cubic Bangkok: Um hostel moderninho com secador no banheiro (eba!), bons beliches com cortina, cozinha e terraço com jardim. O café está incluso no valor. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 12 no quarto coletivo e US$ 30 no privativo)

Nine Design Place: Tem preço esperto, instalações novíssimas e staff atencioso. A sala de estar e os quartos levam detalhes asiáticos e objetos de antiquário na decoração. No geral, ótimo custo/benefício. (RESERVE AQUI, diárias desde US$ 70)

nine-design-place

Movylodge: Outro hostel tranquilo e fofinho, com áreas comuns com bancos, plantas e lâmpadas penduradas e tons pastéis na decoração. Os beliches têm colchões grossos e cortina. Há quartos privativos pra duas ou três pessoas. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 15 no coletivo e US$ 39 no privativo)

Pathumwan Princess: Hotelão cinco-estrelas prático e bem decorado, com piscina, café da manhã incluso e quartos com banheira. Pra quem quer conforto e dispensa clima intimista. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 114)

pathumwan-princess-bangkok

Onde se hospedar em Bangkok: SUKHUMVIT:

A 4 km a leste de Siam Square, é uma região igualmente moderna, que também acompanha as estações do trem BTS.

Hotel Clover Asoke: Espécie de hotel-boutique com decoração curiosa com estampas e motivos pop, que mudam de quarto pra quarto. Também há restaurante, bar e academia. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 80)

hotel-clover-asoke

Fraser Suites Sukhumvit: As acomodações tem cozinha, cama king-size e até máquina de lavar roupa. Tem vibe de hotel executivo, mas com decoração bacana. Piscina no terraço. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 107)

Onde se hospedar em Bangkok: BANGRAK E SILOM

Essas regiões abrigam contrastes bacanas: em Bangrak tem um pouco da Bangkok roots e tradicional, principalmente na Charoen Krung Road, onde há restaurantes servindo as mesmas receitas há décadas. Na adjacente Silom a coisa fica mais moderna, com restaurantes, lojas, spas e galerias de arte. O BTS também passa por ali.

lebua at Sky Tower: Pra quem gosta de hotéis badalados, esse apareceu no filme Se Beber Não Case 2 e guarda o rooftop mais cobiçado de Bangkok, com uma vista assombrosa pra cidade. Tem ainda piscina, café da manhã turbinado, quartos enormes (a partir de 66 m²) com varanda e banheira e quatro restaurantes. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 162)

Mandarin Oriental Bangkok: Sua suíte top tem 295 m², dois quartos, sala de jantar e de estar e serviço de mordomo. Há ainda spa, um bar de jazz e cinco restaurantes. A Sala Rim Naam se aproveita da brisa e da vista do rio, com mesas ao ar livre para tomar drinques de aperitivo. Dentro do belo salão, um palco sedia pequenas apresentações de música e danças típicas. (RESERVE AQUI, diárias a partir de US$ 300)

mandarin-oriental-hotel-tai

A autora

Betina Neves

Betina Neves

Editora do Carpe Mundi, viaja pra trabalhar e trabalha pra viajar. É jornalista freelancer e já escreveu pra Viagem e Turismo, ELLE, Claudia, Vamos LATAM, Superinteressante, Cosmopolitan, VEJA São Paulo, Folha de S. Paulo, entre outras publicações.


Instagram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *