economizar


10 dicas pra aprender a barganhar nas viagens e não ser feito de bobo

DICAS PARA ECONOMIZAR NA VIAGEM:

Em alguns países, principalmente na Ásia, pechinchar faz parte da cultura local. Veja como dominar essa arte pra não ser feito de bobo.

LEIA TAMBÉM: 54 dicas pra viajar com pouco dinheiro

DICAS PARA ECONOMIZAR NA VIAGEM: A ARTE DE BARGANHAR

1 – Não demonstre interesse demais

É fato que, se um vendedor percebe que você gostou demais de um objeto, vai usar isso contra você. Fique esperto pra manter sua fala e seus gestos contidos.

2 – Nunca aceite o primeiro preço dado e pesquise com os concorrentes

Como no Brasil a gente não tem o costume de pechinchar, muitas vezes esquece quando viaja. Na Tailândia, é comum ter conversas com outros turistas e descobrir que você pagou o triplo do preço pela mesma corrida de tuk-tuk ou passeio de barco. Lembre-se que em lugares assim está escrito na sua cara que você é estrangeiro e eles sempre vão jogar o preço lá em cima num primeiro momento. Mostre que você está ligado e peça menos. E sempre pesquise com os concorrentes antes de bater o martelo.

3 – Consulte os locais

Outro truque que parece óbvio, mas que dificilmente lembramos: quer saber quanto a indiana paga pelo sari, a roupa típica local? Quanto o nativo de São Luís paga pelo passeio aos Lençóis Maranhenses? Pergunte pra eles!  Assim você terá uma ideia real de quanto aquilo vale.

israel-safed-turismo

DICAS PARA ECONOMIZAR NA VIAGEM: A ARTE DE BARGANHAR

4 – Carregue dinheiro em espécie

Muitas vezes o vendedor só aceita diminuir o valor se o pagamento for em dinheiro vivo.

5 – Não mostre a carteira com dinheiro

Complementando a dica acima, tome muito cuidado ao pagar e mostrar a carteira… se veem que você está carregando muita grana,  dificilmente vão te dar um desconto.

6 – Chute um preço muito baixo

Uma camisa custa R$ 50 e você acha que vale R$ 35? Peça por R$ 25. O negociante também não é bobo e sabe que você pode estar chutando baixo, então o ideal é manter o preço raso assim mesmo: no fim, se entrarem numa média do custo inicial e da sua proposta, ambos saem felizes e com aquele sentimento de que “ganharam”.

7 – Se possível, tenha alguém te apoiando

Dicas para economizar na viagem: sabe quando você está numa discussão e alguém que entendeu seu ponto de vista fica reiterando cada argumento seu? “Isso, também acho”, “você tem toda a razão”, “nossa, com certeza!”, etc… Não te deixa mais confiante? Na hora de barganhar e pedir desconto dá a mesma segurança ter um aliado ao seu lado. Seja um amigo ou um parente, alguém que concorde com você te dá mais força e intimida o vendedor.

LEIA TAMBÉM: 7 dicas pra você ter um perfil de viagem bacana no Instagram

Os melhores destinos (econômicos!) pra viajar em 2017

Vai viajar sozinho? 7 dicas pra fazer refeições numa boa

DICAS PARA ECONOMIZAR NA VIAGEM: A ARTE DE BARGANHAR

8 – Use a desculpa de ser brasileiro

Em outros países, não sei exatamente por qual razão, dizer que é brasileiro muitas vezes causa uma simpatia imediata, você já deve ter percebido. Por que não usar isso ao nosso favor?

9 – Tire o valor que quer pagar da carteira e mostre o dinheiro ao vendedor

Mostre que você está certo de que quer o produto e que está com o dinheiro na mão pra comprá-lo. Seu poder de convencimento aumenta.

10 – Depois de insistir, finja que vai embora

Tentou, tentou, e no fim o negociante não cedeu? Diga que vai pensar mais um pouco e sair de perto. Dependendo de onde você está, é capaz do vendedor sair correndo atrás de você oferecendo um preço menor. Mas não funciona sempre, né.

DICAS PARA ECONOMIZAR NA VIAGEM: deixe as suas aqui nos comentários 😉

A autora

Amanda Saviano

Amanda Saviano

Colaboradora do Carpe Mundi, já viveu na Califórnia, estudou cinema em Nova York, calibrou o espanhol no Chile e na Espanha e varou a Europa. Se pudesse, passava uma temporada em cada grande metrópole do mundo. Mais dicas no amandAqui.


Instagram

Há 4 comentários para “10 dicas pra aprender a barganhar nas viagens e não ser feito de bobo

  1. Usar a desculpa de ser brasileiro é furada. O mundo tá se lixando para sermos simpáticos ou não. Ingenuidade achar que vai conquistar as pessoas e fazer bons negócios sorrindo e dizendo “Sou brasileiro(a)”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *