laos


Conheça Vang Vieng, a cidade das festas e dos esportes de aventura no Laos

Vang Vieng é uma cidade rural do Laos com cerca de 50 000 habitantes entre Luang Prabang e Viantiane. Às margens do rio Nam Song, é rodeada por um bonito panorama de montanhas cársticas de calcário (paredões rochosos cheios de sulcos e cavernas) e campos de plantação de arroz, com balões voando no horizonte. Mochileiros desembarcam ali pra descer de boia na leve correnteza do Nam Song, fazer trilhas e escalada, curtir a vida noturna (inexistente no resto do Laos) e ficar numa boa.

LEIA TAMBÉM: Miniguia de Luang Prabang, a cidade mais lindinha do Laos

Vang Vieng tem uma história recente um tanto trágica, não incomum para outros países do Sudeste Asiático que venderam a alma para o turismo. No meio dos anos 2000, um fazendeiro da região resolveu comprar algumas boias para os visitantes brincarem do rio – fazerem “tubing”, como se diz em inglês. E aí o negócio pegou entre os mochileiros – em 2012 estimava-se que 1500 famílias viviam de aluguel de boias, e a população de turistas chegava a ser 15 vezes a da cidade. Dezenas de bares abriram nas margens do rio oferecendo “free shots” do destilado local, o lao whisky, e escorregadores e tirolesas. A cidade virou um caos absoluto de jovens europeus e australiano pós-adolescentes bêbados 24 horas por dia, incomodando os locais, que nem chegavam mais perto do rio. Até que, em 2011, o micro-hospital de Vang Vieng computou 27 mortes (!!) de turistas, a maioria deles afogados ou em acidentes nas pedras do rio.

Em 2012, o governo finalmente tomou uma atitude: agora só são permitidos 4 bares na beira do rio, 2 baladas na cidade que operam em esquema rotativo (e não passam muito das 2h) e 150 boias por dia (antes eram 500). O controle sobre a venda de drogas também se acirrou. E o escritório de turismo luta pra apagar a imagem suja da cidade.

Em termos práticos, funcionou. Quem vai a Vang Vieng hoje não se depara mais com esse pandemônio. A cidade ainda é um tanto feiosa, com duas ruas principais com uns botecos, banquinhas de panquecas e sanduíches, mercadinhos triviais. Mas predomina o clima relax, com gente que vai pra curtir a natureza e os esportes de aventura, tomar uma Lao Beer na beira do rio de noite e deitar nos “TV bars”, uns bares com almofadas no chão com vista para as montanhas e TV’s passando Friends 24 horas por dia (eu sei, parece tosco, mas pra mim foi ótimo pra passar a ressaca do Ano Novo). Vários hotéis arrumadinhos abriram de lá pra cá.

O QUE FAZER EM VANG VIENG:

Tubing (descer de boia no rio) e caiaque

Você aluga sua boia ou caiaque no centrinho e a loja te leva até a beira do rio. Não leve nada que possa molhar ou alugue uma bolsinha à prova d’água. E aí é só deitar na boia e deixar a correnteza te levar. Os bares nas margens vão te chamar para um drink e até uma partida de vôlei na areia – se não quiser, vá direto até o ponto de parada, há placas indicando. O passeio é uma delícia e o cenário em volta é lindo.

vang vieng

Blue Lagoon e Tham Poukham Cave

O melhor aqui é o trajeto do que o destino em si, então vá por conta própria com uma bibicleta alugada percorrer os 11 km em estrada de terra até lá. A lagoa azulada tem cordas em volta pra você se pendurar e se jogar na água, e a caverna tem estalagmites e estalactites e um buda deitado de bronze.

Escalada

Minha primeira vez escalando (e possivelmente última; não é o meu esporte preferido) foi em Vang Vieng. Compre o passeio na Adam’s Rock Climbing School, com guias que falam inglês (daquele jeito) e te levam para alguns paredões (com corda, capacete, sapato especial, etc). Não precisa ter experiência nenhuma, é só chegar – tem gente que pira e quer fazer todo dia.

The Water Cave (Tham Nam)

Você recebe uma boia e vai flutuando durante 30 minutos por dentro da caverna, às vezes num breu total. Você pode combinar a ida com outras cavernas como a Tham Jang e a Tham Phu – veja com agências como a Green Discovery, a mais confiável da cidade. Eles também têm tours com trilha, rafting, entre outros, veja o que te agrada mais.

LEIA TAMBÉM: O que fazer no Laos: top 6 destinos
Quando custa viajar no Sudeste Asiático
O que levar na mala para o Sudeste Asiático
Melhor época para ir ao Sudeste Asiático
Guia completo de praias da Tailândia

O que fazer em Ho Chi Minh City, no Vietnã

vang-vieng

Vida noturna

Os dois points noturnos são hoje o Sakura Bar, uma balada propriamente dita onde se você comprar tantos drinks ganha uma camiseta com o logo (e que tem uma quantidade enorme de coreanos) e o Smile Bar, um espaço bem gostoso na beira do rio com pufês, fogueira e sofás pra sentar (foto ao lado) e ver o pôr do sol. Em nenhum dos dois a festa vai até muito depois das 2h, esses tempos se foram.

LEIA TAMBÉM: Koh Rong: uma ilha incrível no Camboja
O que visitar no Vietnã: os melhores destinos do país
16 coisas pra NÃO fazer na Tailândia

vang-vieng

Colaborar com a comunidade local

SAE tem programas de educação e sustentabilidade. Você pode ajudar se inscrevendo pra dar aulas de inglês ou comendo no restaurante orgânico deles, o SAE LAO’s Restaurant, que fica no caminho para a Blue Lagoon.

ONDE FICAR EM VANG VIENG:

Riverside Boutique Resort (diárias desde US$ 250, RESERVE AQUI!)

É o melhor hotel da cidade; a vista da piscina para as montanhas é sensacional, e vários quartos tem varandinhas sobre o rio. Café da manhã e serviços excelentes.

vang-vieng

Vieng Tara Villa (diárias desde US$ 87, RESERVE AQUI!)

Bastante novo, tem villas de madeira (tipo chalés) com ar condicionado entre campos de plantação de arroz e um restaurante.

Phoxay Ngam Resort (diárias desde US$ 60, RESERVE AQUI!)

Tem bangalôs simpáticos num bonito cenário verde de montanhas e campos de plantações de arroz. Fica afastado do centrinho (mas não há muito o que ver lá de qualquer jeito).

Real Backpackers Hostel e Chillao Youth Hostel (desde US$ 7 no coletivo e US$ 28 no privativo)

Esse são os hostels que a galera mochileira fica. Eles têm instalações aceitáveis, servem bebida barata e café da manhã ok, mas não são muito confortáveis. Só vá se você estiver sozinho ou muito a fim de um ambiente social.

Vang Vieng Boutique Hotel (diárias desde US$ 27)

Não tá a fim de hostel mas quer pagar bem pouquinho? Esse hotelzico fica no centro, tem quartos limpos e café ok.

A autora

Betina Neves

Betina Neves

Editora do Carpe Mundi, viaja pra trabalhar e trabalha pra viajar. É jornalista freelancer e já escreveu pra Viagem e Turismo, ELLE, Claudia, Vamos LATAM, Superinteressante, Cosmopolitan, VEJA São Paulo, Folha de S. Paulo, entre outras publicações.


Instagram

Há 4 comentários para “Conheça Vang Vieng, a cidade das festas e dos esportes de aventura no Laos

  1. Que delícia de lugar! Tô sonhando em descer o rio de bóia! ♥

    Quando li Blue Lagoon logo lembrei daquele filme que passava (passa) na sessão da tarde. Os lugares são lindos, iguais ao filme!

    E essas caminhas na frente do rio, que delícia deve ser assistir ao por do sol por lá!

  2. Betina, seu blog tem me ajudado muito a montar meu mochilao pela Ásia, obrigada. Sobre o tubbing, eu não sei nadar kkk
    Queria muito fazer mas não sei se é a atividade boa para mim já que não sei nadar. Também vou agora em julho, imagino que o rio esteja cheio. E tenho medo de ser difícil pilotar a boia ou de não conseguir parar no ponto final. O que você me aconselharia?

    1. Oi Luciana! É difícil dizer agora, depende se estiver chovendo muito nessa temporada ou não. Melhor você decidir se vai quando já estiver lá olhando a previsão do tempo. Se você não sabe nadar você pode sempre pedir um colete salta vidas né?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *