10 dicas pra quem tem medo de viajar de avião

Eu viajo constantemente de avião desde pequena e, desde pequena, fico pálida, com as mãos e os pés suando e a respiração ofegante antes de voar.

Isso nunca me impediu de embarcar numa viagem – conhecer novos destinos é o que eu mais gosto de fazer, além de ser o meu trabalho hoje em dia –, mas admito que as horas dentro do avião são extremamente tensas pra mim. Com a prática desenvolvi alguns truques, manias e pseudosoluções que me ajudam a ter voos mais tranquilos e diminuem meu medo de viajar de avião. Pode ser que elas sirvam pra você também: vale testar 😉

DICAS PRA ENFRENTAR O MEDO DE VIAJAR DE AVIÃO

SENTAR NA JANELA

Dizem que o ser humano tem medo das coisas que não consegue controlar. Um assento na janela ajuda a desmistificar a turbulência ao mostrar que o mundo lá embaixo ainda parece próximo, criando uma sensação de vigilância, como se você estivesse a par de tudo o que está acontecendo ou pode acontecer.

#VIAGEM PLANEJADA AO EXTERIOR? O Carpe Mundi sempre viaja com sim cards da EASYSIM4U. O chip te dá acesso ilimitado à internet no exterior e chega em sua casa no Brasil. Compre AQUI! A gente usa e recomenda.

VIAJAR DE DIA

O mesmo vale pra pegar voos diurnos: não existe nada mais desesperador do que enfrentar uma tempestade no ar de noite, no breu, quando você não enxerga nada lá fora e fica sem referência alguma. Apesar de muitas vezes ser mais cansativo, chato e demorado, eu prefiro viajar de dia.

LEIA TAMBÉM: 9 coisas pra NÃO levar na mala e aprender de vez a viajar mais leve

ACOMPANHAR O MAPA DE VOO

Parece que entender que ponto do globo o avião está sobrevoando, juntar isso com as informações que eu sei sobre turbulência e ter consciência de quanto tempo falta pra chegar numa área mais calma faz meu medo ir embora. Por exemplo, se o voo está passando por aquelas faixas do oceano mais escuras e a turbulência de repente fica forte, fico “monitorando” quanto falta pra chegar ao azul mais clarinho do mar e, em seguida, ao continente. Ligar o mapa virou minha primeira reação quando o avião começa a chacoalhar.

#TENSÃO PRÉ-VIAGEM: VOCÊ NÃO SOFRE DISSO SOZINHO! LEIA MAIS AQUI

OBSERVAR OS OUTROS PASSAGEIROS

(e ver como eles aparentam normalidade mesmo numa turbulência)

Reparar nas pessoas ao seu redor, que continuam a fazer o que estavam fazendo antes da turbulência sem drama nenhum, ajuda a sair da histeria. Me sinto boba de ver meus vizinhos de assento vendo um filme sem pausar, lendo um livro sem parar e comendo a refeição numa boa quando eu paro tudo só pra… Ficar sentindo medo???

RESPIRAR, RESPIRAR E RESPIRAR

Pratico yoga há apenas um ano, mas foi tempo suficiente pra me ensinar a respirar melhor e a entender como esse simples e importantíssimo ato tem capacidade de influenciar (e muito!) a mente. Assim que uma turbulência vem eu me forço a ficar só no “inspira, expira” até passar o medo.

LEIA TAMBÉM: Que viagem combina com seu signo? Descubra aqui!

CONVERSAR COM A PESSOA AO LADO

Se for seu conhecido, ótimo, mas mesmo se não for, puxar papo com a pessoa no assento ao seu lado traz algum nível de familiaridade que vem junto com um pouquinho de segurança. Eu até já dei a mão pra estranhos no voo (ok, eu exagero).

BEBER VINHO

Apelar pro vinho na refeição é uma das táticas mais eficientes dentro do voo – sim, beber te deixa mais relax e, consequentemente, sem pânico. Tá certo que não é o mundo ideal pra se livrar do medo, mas pra mim é uma das coisas que mais funcionam. Tem gente que defende também tomar Dramin e outros remédios – eu acho que só piora tudo, fico morrendo de sono mas não durmo porque o medo não deixa e tenho um dia seguinte horrível.

LER O CARTÃO DE INSTRUÇÕES DO VOO

Precaução faz a gente se sentir, de novo, mais seguro e no falso controle da situação. Então vale sim pegar o cartão com as posições e instruções de pouso de emergência e prestar atenção no showzinho dos comissários pra lembrar: se o avião cair, nem tudo está perdido. O que nos leva a…

ENTENDER SOBRE TURBULÊNCIA

(e lembrar que a chance de um avião cair é de 1 em 2 783 874)

Turbulência é o nome dado às bruscas movimentações do ar em grandes altitudes – podem ser nuvens de chuva, oscilações de pressão, mudanças na temperatura ou as chamadas “tesouras de vento”, que são massas de ar que atingem de repente o avião. Para o medo passar, saiba que 1) os aviões são projetados pra enfrentar turbulências, até as mais severas; 2) os pilotos são avisados sobre as turbulência pelos radares; e 3) numa zona de turbulência, o piloto diminui a velocidade, o que faz o balanço melhorar. Ou seja, morrer num acidente de avião é algo muito, muito, mas muito improvável. E, se a gente sabe disso e lida com as probabilidades (num Airbus A330 a chance é de 1 em 2 783 874), por que não confiar na matemática?

LEIA TAMBÉM: Sapatos pra viajar que toda mulher precisa ter: veja 56 modelos SUPERconfortáveis

FOCAR NO DESTINO DA VIAGEM

(ou na volta pra casa, que também é gostosa depois de um tempo fora)

E, por último, lembrar que viajar é a melhor experiência que existe, que traz os aprendizados mais verdadeiros e profundos de vida. Conhecer o mundo é uma dádiva que nem todo mundo tem a chance de vivenciar. A gente sabe, mas não custa lembrar: não vale a pena deixar o medo de viajar de avião estragar isso 😉

LEIA TAMBÉM: Ganhe até 10 000 milhas por diária na reserva do hotel

PS: Eu escrevi este post dentro do avião, pra provar que dá pra se concentrar mesmo quando a gente sente medo, o que daria a 11° dica 🙂

E você, faz o que pra superar o medo de viajar de avião? Conta pra gente aqui embaixo nos comentários!

A autora

Anna Laura Wolff

Anna Laura Wolff

Jornalista por formação e fotógrafa por vocação, a editora do Carpe Mundi passou pelas redações da CARAS Online e da Viagem e Turismo. Depois de uma temporada em Paris, decidiu ser viajante full time.


Instagram

Há 15 comentários para “10 dicas pra quem tem medo de viajar de avião

  1. Adorei , me vi nesse post ! Até pelo mesmo fato de trabalhar com isso , viajando ! Uma dica minha e sentar na asa , a única que tinha até hoje , li de uma outra medrosa e sempre faço desde então , e acho também que a turbulência e menor na asa ! Adorei !!!

    1. Ah, Patty, bem lembrado! Sentar na asa dá mais calma também porque você meio que enxerga a asa o tempo todo, traz ideia de estabilidade, né? Eu fico pensando que a asa pode quebrar do nada, hahaha, por isso enxergar a asa e ver que ela não quebrou ainda me traz mais paz também (é cada loucura… hahahaha)! Bisous!

  2. Duas coisas que tb me ajudaram a controlar meu medo: Uma: saber que não sou a única a ter medo ( pensei: se tem gente que mesmo com medo enfrenta e viaja, então eu tb vou conseguir!…rs)
    E a iutra: foi a leitura de um livro que minha filha ( outra medrosa) viu num artigo da internet. Chama-se ” AVIÃO -viaje sem medo” ( Elvira Gross. Editora Alaúde). Super recomendo! Entender como as coisas funcionam no avião e seguir as dicas dadas pela autora e por seu pesquisado – um comandante de avião – foi determinante para abandonarmos de vez os remedinhos tarja preta antes das viagens!

  3. Texto excelente. Sempre tive medo de embarcar num avião. Por isso, perdi algumas oportunidades extraordinárias na vida. Contudo, depois de pesquisar na internet descobri o blog de um piloto que, em síntese, recomendava conhecer o funcionamento de um avião como um remédio para perder o medo. Comigo deu certo. Sem contar que na primeira viagem aconteceu uma turbulência brutal, mesmo assim fiquei tranquilo por saber o que estava acontecendo e qual seria o procedimento do piloto. Fica a dica.

    1. Oi, Claudio! Que bom que você resolveu encarar isso e hoje viaja de avião. No fim, apesar das horas de tensão, vale muito a pena. Beijos e obrigada por compartilhar seu relato aqui com a gente!

  4. Anna, obrigado pelo post.
    Eu hoje em dia tenho pânico de avião depois de passar por uma turbulência forte.
    De todos gritarem.
    Graças a Deus nunca passei por uma despressurização.
    Acho que infarto, rsrs.
    Mas com a ajuda da terapia tenho enfrentado meu medo.
    Acabei de fazer uma viagem de 4 horas de voo, que foi sofrida no começo, mas depois passou.
    A volta foi tranquila.
    Obrigado por compartilhar suas experiencias.

    1. Oi, Wagner! Que legal ler seu relato 🙂 ainda acho que a respiração é um dos melhores remédios. Sempre que começa uma turbulência eu inspiro e expiro e repito isso até me sentir mais calma ou a turbulência passar. E sempre passa, né? Beijocas e boa sorte pra viajar mais e mais!

  5. Conversando com a minha terapeuta sobre o meu medo de voar ela me questionou o motivo, então contei sobre uma turbulência muito grande que havia passado há muitos anos, que eu sabia que acidentes em vôo de cruzeiro eram muito raros etc etc etc, daí ela fez uma intervenção que pra mim foi de grande importância e todas as vezes que começo a sentir medo resgato, ela me perguntou : – Então se vc sabe de tudo isso vc tem medo de que? De sentir medo?
    Me dei conta que era mais ou menos por aí.
    Ententer do que é meu medo afinal me ajudou muito!

    1. Pois é, a real é essa, a gente tem medo de sentir medo! Uma coisa que também me ajuda é pensar: o máximo que pode acontecer é que eu morra. Rs. Fico mais calma! Beijocas e obrigada por compartilhar seu relato aqui 🙂

  6. Para me tranquilizar, eu me imagino ser convidada pelas comissárias a passar a jornada de trabalho junto com elas. Da mesma forma que eu saio todas as manhãs para trabalhar, elas também estão fazendo isso e eu estou junto, só que estou no trabalho delas. Simples assim….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *